Diferenças entre edições de "Coroa Imperial do Brasil"

(Melhorando com os escritos de Joaquim Norberto)
Toda a armação da coroa é trabalhada em [[ouro]]. A base da coroa suporta oito semiarcos encimados por uma [[Cruz (coroa)|cruz]] formando um [[Globus cruciger]]. A Coroa tem 0,310 m de altura, 0,205 m de diâmetro, pesa quase 1.955 g e é decorada com 639 brilhantes e 77 pérolas. Entre 1988 e 1989, a CEF fez a última perícia na coroa imperial, que avaliaram a peça em um milhão de dólares.<ref>{{citar web|url = http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL12831-5606,00-DEPOIS+DE+DENUNCIA+A+COROA+DO+IMPERADOR+VAI+SER+PERICIADA.html|título = Depois de denúncia, a coroa do Imperador vai ser periciada|data = |publicado = }}</ref>
== Cerimonial heráldico ==
[[Ficheiro:Coroa Imperial do Brasil (segundo reinado) Réplica gráfica.png|380px|miniaturadaimagem|As diferentes formas heráldicas no uso da coroa Imperial.]]
Estudiosos tanto da [[Heráldica brasileira|heráldica]] quanto da [[vexilologia]] brasileira mencionam para se atentar para uma regra crucial na heráldica da coroa brasileira que consiste numa diferenciação: quando a coroa for da composição heráldica do Brasão de armas, posta em cima do escudo, o forro da coroa deve ser em [[goles]], que em linguagem heráldica é o vermelho, mas quando a coroa for a de uso em emblemas de membros da família imperial o forro será na cor verde, vale também para a coroa de uso do imperador.<ref>LUPONI, Artur (1942). Os Símbolos Nacionais. Rio de Janeiro, Ministério da Educação </ref><ref>RIBEIRO, Clovis (1933). Brazões e Bandeiras do Brasil. São Paulo: Limitada</ref>
 
5 670

edições