Diferenças entre edições de "Zhao Ziyang"

3 121 bytes adicionados ,  17 janeiro
Revisão Geral
(Revisão Geral)
Etiquetas: Editor Visual Inserção do elemento "nowiki", possivelmente errônea
'''Zhao Ziyang''' ([[17 de outubro]] de [[1919]] — [[17 de janeiro]] de [[2005]]) foi um político da [[República Popular da China]]. Foi [[primeiro-ministro]] da [[República Popular da China]] entre os anos de [[1980]] até [[1987]] e [[Secretário-Geral]] do [[Partido Comunista da China]] de [[1987]] até [[1989]]. Foi um reformador que implementou reformas econômicas que incrementara a produção, procurando soluções para racionalizar o inchaço da [[burocracia]] e batalhar contra a [[corrupção]].
 
== Biografia ==
[[Imagem:Zhao Ziyang cropped.jpg|left|thumb|'''Zhao Ziyang''' e [[Ronald Reagan]] na [[Casa Branca]] em 1984.]]
Foi um político de alto escalão na [[República Popular da China]] (RPC). Ele foi o terceiro premier da República Popular da China de 1980 a 1987, vice-presidente do Partido Comunista da China de 1981 a 1982 e secretário-geral do Partido Comunista da China de 1987 a 1989. Ele estava encarregado da política reformas na China de 1986, mas perdeu poder com as novas políticas implementadas pelo governo e seu apoio ao [[Protestos da Praça Tiananmen em 1989|Protestos na Praça Tiananmen]] (Praça da Paz Celestial) em 1989.<ref>{{Citar web |url=https://www.independent.co.uk/news/obituaries/zhao-ziyang-487131.html |titulo=Zhao Ziyang |data=2011-10-09 |acessodata=2021-01-17 |website=The Independent |lingua=en}}</ref>
 
Como um alto funcionário do governo, Zhao era crítico das políticas maoístas e instrumental na implementação de reformas de livre mercado, primeiro em Sichuan e posteriormente em todo o país. Ele emergiu no cenário nacional devido ao apoio de [[Deng Xiaoping]] após a [[Revolução Cultural Chinesa|Revolução Cultural]]. Defensor da privatização de empresas estatais, da separação do partido e do estado e das reformas gerais da economia de mercado, ele buscou medidas para simplificar a burocracia da China e combater a corrupção, questões que desafiavam a legitimidade do partido na década de 1980. Muitas dessas opiniões foram compartilhadas pelo então secretário-geral [[Hu Yaobang]].<ref>''Economic Reform in China'' by James A. Dorn, Xi Wang, Wang Xi</ref>
 
Suas políticas de reforma econômica e simpatias com os manifestantes estudantis durante os protestos da Praça Tiananmen de 1989 colocaram-no em desacordo com alguns membros da liderança do partido, incluindo o presidente da Comissão Consultiva Central [[Chen Yun]], o presidente da CCPPC [[Li Xiannian]] e o premier Li Peng. Zhao também começou a perder as boas graças do presidente da Comissão Militar Central, Deng Xiaoping. Após os eventos, Zhao foi expurgado politicamente e efetivamente colocado em prisão domiciliar pelo resto de sua vida.<ref>Wang Hui. ''China's New Order: Society, Politics, and Economy in Transition''. Ed. Huters, Theodore. Cambridge, MA: Harvard Press, 2003. <nowiki>ISBN 0-674-02111-8</nowiki>. pp.56–57.</ref>
 
Ele morreu de um derrame em Pequim em janeiro de 2005. Por causa de sua queda política em desgraça, ele não recebeu os rituais fúnebres geralmente concedidos a altos funcionários chineses. Sua autobiografia secreta foi contrabandeada e publicada em inglês e chinês em 2009, mas os detalhes de sua vida continuam censurados na China.<ref>Fenby, Jonathan (2009). ''The Penguin History of Modern China: The Fall and Rise of a Great Power, 1850 -2009''. Penguin Books. ISBN <bdi>978-0-7139-9832-0</bdi>.</ref><ref>{{Citar periódico |titulo=In Posthumous Memoir, China's Zhao Ziyang Details Tiananmen Debate, Faults Party |url=http://www.washingtonpost.com/wp-dyn/content/article/2009/05/14/AR2009051400942.html |data=2009-05-15 |issn=0190-8286 |acessodata=2021-01-17 |lingua=en-US |primeiro=John |ultimo=Pomfret}}</ref>
 
== Referências ==
[[Imagem:Zhao Ziyang cropped.jpg|left|thumb|'''Zhao Ziyang''' e [[Ronald Reagan]] na [[Casa Branca]] em 1984.]]
 
{{Começa caixa}}