Diferenças entre edições de "Roraima"

m
ajustes usando script
m (ajustes usando script)
|regiões_imediatas = 4
| municípios = 15
| governador = [[Antonio Denarium]]
| partido_gov = [[sem partido]]
| vice_governador = Frutuoso Lins
| partido_vice = [[Solidariedade (partido político)|Solidariedade]]
| gentílico = roraimense
|lema="Amazônia: patrimônio dos brasileiros"}}
'''Roraima''' é uma das 27 [[unidades federativas do Brasil|unidades federativas]] do [[Brasil]]. Está situado na [[Região Norte do Brasil|Região Norte]] do país, sendo o estado mais [[setentrional]] (ao norte) da [[federação]]. Tem por limites a [[Venezuela]], ao [[norte]] <ref name="principal"/> e [[noroeste]]; [[Guiana]], ao [[leste]]; [[Pará]], ao [[sudeste]]; e [[Amazonas]], ao [[sul]] e [[oeste]]. Ocupa uma área aproximada de 224&nbsp;300,506&nbsp;km², pouco maior que a [[Bielorrússia]], sendo o décimo quarto maior estado brasileiro. Em [[Boa Vista (Roraima)|Boa Vista]], única [[capital]] brasileira totalmente no [[Hemisfério norte|Hemisfério Norte]], encontra-se a sede do governo estadual, atualmente presidido por [[Antonio Denarium]].
 
A história roraimense está fortemente ligada ao [[Rio Branco (Roraima)|Rio Branco]]. Foi através deste rio que chegaram os primeiros colonizadores [[portugueses]]. O Vale do rio Branco sempre foi cobiçado por [[ingleses]] e [[neerlandeses]], que adentraram no Brasil através do [[Planalto das Guianas]] em busca de índios para serem [[escravidão|escravizados]]. Pelo território da Venezuela, os espanhóis também chegaram a invadir a parte norte do rio Branco e no [[rio Uraricoera]]. Os portugueses derrotaram e expulsaram todos os invasores e estabeleceram a soberania de [[Portugal]] sobre a região de Roraima e de parte do Amazonas.<ref name="História de Roraima">{{citar web |url=http://www.roraimavirtual.com.br/historia_rr.htm |publicado=<i>Roraima virtual</i> |título=<i>História de Roraima</i> |acessodata=14 de fevereiro de 2016}}</ref>
{{Artigo principal|[[História de Roraima]]}}
 
Os primeiros colonizadores [[portugueses]] chegaram à região através do [[Rio Branco]]. Antes da chegada dos portugueses, os [[ingleses]] e [[neerlandeses]] já eram atraídos para a região, com a finalidade de explorar o Vale do Rio Branco através das [[Guianas]]. A soberania de [[Portugal]] sobre a região só foi estabelecida após os [[espanhóis]] invadirem a parte norte do Rio Branco, juntamente com o [[rio Uraricoera]]. A partir de 1725, missionários [[Ordem do Carmo|Carmelitas]] iniciaram a tarefa de conversão dos povos indígenas da região.<ref name="História de Roraima 1">{{citar web |url = http://www.roraimavirtual.com.br/historia_rr.htm |publicado = Roraima Virtual |titulo = A história de Roraima |acessodata = 16 de fevereiro de 2016 }}</ref>
 
A ocupação portuguesa se intensificou a partir da década de 1730, quando avança pelo rio Branco em busca de consolidação das fronteiras e mão de obra indígena. Para isso, organizam ''tropas de resgate'' (compra de indígenas transformados em escravos durante guerras de etnias opostas), ''tropas de guerra'' (punição e escravização de indígenas que atacassem núcleos portugueses ou impediam a evangelização) e a busca de produtos nativos do Brasil para comercialização, as chamadas [[drogas do sertão]]. Além disso, promoviam os ''descimentos'' (aldeamentos de missionários e indígenas voluntários ou compulsórios).<ref name="História de Roraima 12">{{citar web|url=http://coral.ufsm.br/ppgh/images/MESTRADO/dissertacoes/turma2011/Dissertacao-Gregorio-Ferreira%20-%202012.pdf|publicado=Universidade Federal de Santa Maria|titulo=O Forte São Joaquim e a construção da fronteira no extremo norte: a ocupação portuguesa no vale do rio Branco (1775-1800)|acessodata=05/04/2019|data=2012|ultimo=FILHO|primeiro=Gregório F.G.|obra=Dissertação de Mestrado}}</ref>[[Imagem:Boa Vista antiga 1.jpg|250px|esquerda|thumb|Vista aérea da região de [[Boa Vista (Roraima)|Boa Vista]], em princípios do século XX.]]Em meados do século XVIII, a Coroa portuguesa passou a preocupar-se com as constantes expedições espanholas à região ocidental da Amazônia. Assim, foi cogitada a ideia de criação da Capitania Real de [[São José do Rio Negro]], o que ocorreu através da Carta-régia de 3 de março de 1755. O motivo principal da criação da nova capitania era a ameaçada por parte dos [[Espanha|espanhóis]] do [[Peru|Vice-reino do Peru]], mas também havia o temor advindo pelas expedições de [[Países Baixos|neerlandeses]] do [[Suriname]], com fins de comércio e de apresamento de indígenas.<ref name="História de Roraima 2">{{citar web |url = http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/brasil/roraima.php |publicado = Portal São Francisco |titulo = Roraima |acessodata = 24 de novembro de 2010 }}</ref>
 
== Subdivisões ==
[[Ficheiro:Regiões_Geográficas_do_Estado_de_Roraima.svg|miniaturadaimagem|315x315px|Divisões regionais intermediárias em vermelho e imediatas em cinza.]]
 
=== Regiões Intermediárias e Imediatas ===
municípios
![[Região geográfica imediata|Regiões imediatas]]
!Código
IBGE
!Número de
|-
!Mortalidade infantil
|20,1 por mil nascimentos <ref>{{citar web|url=http://www.portalbrasil.net/estados_rr.htm|titulo=Portal Brasil - Roraima|autor=TOSCANO, Fernando|data=|publicado=Portal Brasil|acessodata=28 de março de 2011}}</ref>
|-
!Médicos
 
=== Transportes ===
[[Imagem:BR-174 Sul.jpg|thumb|BR-174 na reserva indígena Waimiri-Atroari.]]
No estado existe apenas um [[aeroporto]] administrado pela [[Infraero]], o [[Aeroporto Internacional de Boa Vista - Atlas Brasil Cantanhede]], localizado na capital estadual.<ref>{{citar web|url=http://www.infraero.gov.br/index.php/br/aeroportos/roraima/aeroporto-internacional-de-boa-vista.html |titulo=Infraero Aeroportos - Roraima |acessodata=31 de março de 2011}}</ref> Em [[2009]], o [[Aeroporto Internacional de Boa Vista - Atlas Brasil Cantanhede|aeroporto da capital estadual]] movimentou {{fmtn|190469}} passageiros e {{fmtn|931248}} cargas aéreas.<ref>{{citar web|url=http://www.infraero.gov.br/index.php/br/aeroportos/roraima/aeroporto-internacional-de-boa-vista/movimento-operacional.html |titulo=Movimento Operacional |acessodata=31 de março de 2011}}</ref> O estado possui ainda outros 7 aeroportos de categoria estadual e menor porte: [[Aeroporto Auaris]], em [[Amajari]]; [[Aeroporto de Mucajaí]], em [[Mucajaí]]; [[Aeroporto de Pacaraima]], em [[Pacaraima]]; [[Aeroporto Surucucu]], [[Aeroporto Uaicas|Uaicas]] e [[Aeroporto de Surucucus|Surucucus]], em [[Alto Alegre (Roraima)|Alto Alegre]], sendo este último localizado no interior da [[Terra Indígena Yanomami]]; e o [[Aeroporto de Caracaraí]]. Estes aeroportos são de administração municipal e estadual.<ref name="Aeroporto Uaicas">[http://www.emsampa.com.br/warrr.htm Aeroportos Públicos Nacionais - Estado de Roraima] acessado em 31 de março de 2011.</ref>
 
Até meados da [[Década de 1990]], o estado convivia com sérios problemas de energia elétrica. Em [[2001]], foi inaugurada na fronteira entre Brasil e Venezuela, a primeira etapa do Complexo Hidrelétrico de Guri/Macaguá, que atualmente fornece energia elétrica para Roraima e regiões da Venezuela.<ref name="Energia">{{citar web|url=http://www.brazilsite.com.br/brasil/estados/roraima.htm|titulo=Roraima|publicado=BrazilSite|acessodata=1 de abril de 2011}}</ref>
 
Considerando que Roraima é o único estado que não faz parte do [[Sistema Interligado Nacional]], e diante da instabilidade do fornecimento da energia pela [[Venezuela]], usinas termelétricas complementam a energia de Guri, em especial as usinas de Monte Cristo (97 MW), Floresta (85 MW), Distrito Industrial (21 MW) e Novo Paraíso (13 MW). Há um projeto de interligação de Roraima ao SIN, com a construção do [[Linhão de Tucuruí]], o que daria maior segurança energética ao estado, bem como a construção de novas fontes de energia.<ref>{{citar web|url=http://www2.aneel.gov.br/aplicacoes/AgenteGeracao/UsinasAgente.asp|titulo=ANEEL|data=|acessodata=|publicado=|ultimo=|primeiro=}}</ref><ref>{{Citar periódico|titulo=Dependente de energia da Venezuela, Roraima já teve mais de 50 apagões em menos de 2 anos, diz Eletrobras|url=https://g1.globo.com/rr/roraima/noticia/dependente-de-energia-da-venezuela-roraima-ja-teve-mais-de-50-apagoes-em-menos-de-2-anos-diz-eletrobras.ghtml|jornal=G1|lingua=pt-BR}}</ref>.
 
O fornecimento de energia elétrica no interior do estado é fornecido através da Companhia Energética de Roraima<ref name="Energia 2">{{citar web|url=http://www.portal.rr.gov.br/arn/index.php?option=com_content&task=view&id=6666&Itemid=1|titulo=MERCADO DE ENERGIA ELÉTRICA - CERR SEDIA REUNIÃO DA COPAM |publicado=Agência Roraimense de Notícias|acessodata=1 de abril de 2011}}</ref> e na capital pela [[Eletrobrás]] Distribuição Roraima. Nos últimos anos, o consumo de energia elétrica em Roraima tem crescido de forma abrupta. Em fevereiro de [[2011]] foi registrado um aumento de 4% no consumo, em relação ao mesmo período de [[2010]]. Somente em Boa Vista, o aumento total foi de 9,05%.<ref name="Energia 3">{{citar web|url=http://www.folhabv.com.br/noticia.php?id=105811|titulo=Cresce consumo de energia elétrica em Roraima |publicado=Folha de Boa Vista|acessodata=1 de abril de 2011}}</ref> O setor comercial foi quem apresentou maior aumento no consumo: 16,4%, seguido das residências, com um gasto de 12,86%. O setor público foi o único que apresentou redução no consumo de energia: -7,2% nos órgãos municipais, -1,9% nos órgãos estaduais e -1,4% nos federais.<ref name="Energia 3" />
Futuramente a mesma se tornou o hino cultural do Estado.<ref>http://www.folhabv.com.br/noticia/Musica--Roraimeira--e-sancionada-como-hino-cultural-do-Estado/9839</ref>
 
O festival de 1984, foi o segundo que Zeca Preto participou e Neuber Uchôa se inscreveu com Nossa Bossa.
Ambos ficaram empatados e haveria um sorteio. Mas Neuber Uchôa desistiu e a música Roraimeira de [[Zeca Preto]] foi a classificada.
Pois entre os artistas a mesma já era considerada um hino do Movimento. Iniciado no festival de 1980, Neuber Uchôa concorreu com Ave, Zeca Preto com Makuxana e Eliakin tocou como atração, pois estudava Filosofia em Manaus.
 
Logo após esse festival, Neuber Uchôa, Zeca Preto e Eliakin Rufino se uniram e fomaram a banda chamada Trio Roraimeira que contribuiu para o início do regionalismo da cultura de Roraima.
Em 1987 a Rádio Difusora de Roraima passou a ter o Programa Sexta Cultural das 13h30 às 14h00 com apresentação de [[Eliakin Rufino]]. Era sobre a cultura local com músicas, poesias e artistas. O regionalismo teve seu primeiro espaço numa rádio roraimense. O programa foi realizado até 1989. No ano de 1992 a TVE-Macuxi resolveu criar o programa Roraimeira que apresentava a cultura roraimense com música roraimeira, artes, comidas locais, artesanato e poesia. Em 1997 Vânia Rufino também tinha outro programa que dava espaço ao música regional roraimeira na Rádio Difusora de Roraima.<ref>https://ufrr.br/comunicacao/index.php/radio-pdf?download=365:souza-nadia-janaina-de</ref>
 
Em 2000 cada integrante também começou a sua carreira solo. A partir dessa época, a arte que tivesse como tema central [[Roraima]] ganharia a denominação de Roraimeira. O Movimento Cultural Roraimeira baseia-se nas belezas naturais, culturais dos povos que habitam essa região e críticas dos problemas locais.
 
Dividida em duas fases:
A dança em Roraima tem sua origem em grupos folclóricos de boi-bumbá e cirandas. Entretanto, são notáveis também grupos de dança clássica e moderna. A maior entidade cultural voltada ao ensino da dança clássica é a Escola de Balé Cristina Rocha, responsável pela formação de grande parte dos bailarinos e dançarinos que atuam na capital, Boa Vista. Na época das festas populares, há diversos grupos de dança regional em atuação, com destaque para os Cangaceiros do Tianguá, que têm coreografias baseadas em elementos regionais amazônicos.<ref name="Cultura"/>
 
A música roraimense possui uma grande variedade de ritmos e harmonias. Sua origem remonta à variedade de etnias e povos que viveram e vivem no estado. Desta forma, há grupos de cantos indígenas e caboclos.
 
Música regional é chamada Roraimeira, produzida no estado e que possua como tema central [[Roraima]], [[Roraima]] relacionada à Amazônia, ao [[Caribe]], [[América do Sul]], [[América]] e Global. Nas canções deve abordar ou mencionar nem que seja minimamente a regionalidade roraimense como a natureza de [[Roraima]], cultura indígena dos povos que habitam o Estado, costumes, cultura local, história e migração. Além de poder ser gravada em qualquer estilo ou ritmo musical como rock, axé, reggae, pop, forró e etc.
Com a lei de incentivo a cultura, ajuda a realizar projetos por todo o estado.<ref>http://g1.globo.com/rr/roraima/noticia/2016/07/projeto-recreio-musical-e-realizado-em-escolas-publicas-de-roraima.html</ref>
 
Em [[Roraima]] é realizado o Festival Canto Forte, com objetivo de valorizar os artistas locais. <ref>https://g1.globo.com/rr/roraima/noticia/final-do-festival-canto-forte-em-rr-ocorre-neste-sabado-8-confira-musicas-classificadas.ghtml</ref>
 
A Escola de Música de Roraima é voltada ao ensino da música clássica e [[Música Popular Brasileira|MPB]]. No estado, é notável ainda os festivais de música que trazem uma demonstração da arte musical da [[Amazônia]].<ref name="Cultura" />
 
=== Turismo ===
[[Imagem:Pedra pintada.jpg|thumb|Pedra Pintada, uma formação rochosa considerada sítio arqueológico, que também é uma das atrações turísticas.]]
Roraima possui um grande potencial turístico, em especial no [[ecoturismo]]. Por se localizar no extremo norte do país, na parte setentrional deste e por fazer limites com três países sul-americanos, Roraima mantém estreitas relações comerciais baseadas no turismo com esses países, em especial a Venezuela. Os atrativos naturais são os principais pontos turísticos do estado, em especial o [[Monte Roraima]].<ref name="Monte Roraima 5">{{citar web|url = http://www.roraima-brasil.com.br/pt/pacotes/roteiros_de_roraima/002/monte_roraima.html |titulo = Monte Roraima |autor = Roraima Adventures |acessodata = 7 de abril de 2011 |data = 2010 }}</ref>
 
 
=== Culinária ===
[[Imagem:Paçoca salgada.JPG|thumb|direita|Paçoca feita de carne. Prato típico de Roraima.]]
Sua culinária apresenta forte influência do [[Unidades federativas do Brasil|estado]] [[brasileiro]] do [[Maranhão]], apresentando também as características dos pratos amazônicos. O [[peixe]] é o principal produto usado em seus pratos típicos.<ref name="Culinária"/> São comidas típicas da região a [[tapioca]], a farinha de [[mandioca]], a [[paçoca]] de carne seca e o [[cuzcuz|cuscuz]].<ref name="Culinária" />
 
O Estádio Raimundo Ribeiro de Souza, chamado popularmente de Ribeirão, também pertence ao governo estadual e possui capacidade para 3 mil pessoas.<ref name="Estádio 2">{{citar web|url=http://www.guiaroraima.com.br/index.php/entretenimento/esporte-e-lazer/ginasios-e-campos.html|titulo=Estádio Raimundo Ribeiro de Souza|autor=|data=|publicado=Guia Roraima|acessodata=7 de abril de 2011}}</ref>
 
[[Imagem:Faixa TUF-RR.JPG|thumb|250px|Faixa da TUF-RR.]]
[[Imagem:Carreata TUF Roraima.jpg|thumb|250px|Carreata da TUF-RR, em frente ao Parque Anauá em Boa Vista.]]
; Torcidas organizadas
Possivelmente pela pequena população, é pequena a quantidade de torcidas no estado. Ainda assim, existem:
=== Feriados ===
Em Roraima, há apenas um feriado estadual: o dia [[5 de outubro]]. Nessa data, comemora-se a elevação do Território Federal de Roraima à categoria de estado, que aconteceu com a promulgação da [[Constituição brasileira de 1988|Constituição de 1988]].<ref>{{citar web |url=http://www.folhabv.com.br/Noticia_Impressa.php?id=117077 |título=<i>Culto ecumênico abre hoje comemoração</i> |autor=Vaneza Targino |data=3 de outubro de 2011 |publicado=<i>Jornal Folha de Boa Vista</i> |acessodata=4 de outubro de 2011}}</ref><ref>{{citar web|url=http://www.calendario2011.com.br/feriados-estaduais.htm|título=Feriados Estaduais 2011|acessodata=4 de outubro de 2011}}</ref>
 
== Ver também ==
* [[:Categoria:Naturais de Roraima|Naturais de Roraima]]
* Listas de municípios de Roraima
** [[Lista de municípios de Roraima|Por ordem alfabética]]
** [[Lista de municípios de Roraima por área|Por área territorial]]
** [[Lista de municípios de Roraima por área urbana|Por área urbanizada]]
** [[Lista de municípios de Roraima por população|Por população]]
 
{{Referências|col=4|scroll=s}}
|isbn= 34523432}}
</div>
 
== Ver também ==
* [[:Categoria:Naturais de Roraima|Naturais de Roraima]]
* Listas de municípios de Roraima
** [[Lista de municípios de Roraima|Por ordem alfabética]]
** [[Lista de municípios de Roraima por área|Por área territorial]]
** [[Lista de municípios de Roraima por área urbana|Por área urbanizada]]
** [[Lista de municípios de Roraima por população|Por população]]
 
== Ligações externas ==
10 261

edições