Diferenças entre edições de "Fases da Operação Lava Jato"

sem resumo de edição
(→‎2020: Fixar o link para Sem Limites V.)
 
{{Anchor|78|Sem Limites V}}
'''78.ª fase''' (''Sem Limites V'') - A [[Polícia Federal]] deflagrou em 26 de novembro de 2020, em ação conjunta com o [[Ministério Público Federal]], a Operação Sem Limites 5, que é a 78ª fase da [[Operação Lava Jato]]. São cumpridos dois mandados de busca e apreensão em [[Angra dos Reis]] e [[Araruama]], ambas no [[Rio de Janeiro]]. As ordens judiciais foram expedidas pela [[13ª Vara Federal de Curitiba]].
'''78.ª fase''' (''Sem Limites V'') -
A [[Polícia Federal]] deflagrou em 26 de novembro de 2020, em ação conjunta com o [[Ministério Público Federal]], a Operação Sem Limites 5, que é a 78ª fase da [[Operação Lava Jato]]. São cumpridos dois mandados de busca e apreensão em [[Angra dos Reis]] e [[Araruama]], ambas no [[Rio de Janeiro]]. As ordens judiciais foram expedidas pela [[13ª Vara Federal de Curitiba]].
A operação busca aprofundar as investigações sobre crimes cometidos na Diretoria de Abastecimento da [[Petrobras]], especificamente na Gerência Executiva de Marketing e Comercialização. O investigado, ex-funcionário da empresa, já foi alvo de medidas judiciais na [[57ª fase da Lava Jato]] e é novamente alvo de mandados de busca e apreensão.
<ref>https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2020/11/26/operacao-sem-limites-5-pf-lava-jato.amp.htm|Consultado por André Luiz Paz de Souza em 26 de novembro de 2020|</ref>
 
== 2021 ==
'''79.ª fase''' (''Operação Vernissage'') - Em 12 de janeiro de 2021, agentes da PF cumpriram 11 mandados de busca e apreensão. A operação investiga pagamentos de propina em contratos da [[Transpetro]] e da Petrobras e lavagem de dinheiro por meio da compra de imóveis e de obras de arte. Entre 2008 e 2014 foram desviados mais de 12 milhões de reais, segundo as investigações. Os mandados judiciais foram expedidos pela 13ª Vara Federal em Curitiba.<ref>{{citar web|url=https://agenciabrasil.ebc.com.br/justica/noticia/2021-01/lava-jato-79a-fase-investiga-lavagem-de-dinheiro-em-obras-de-arte|publicado=EBC|obra=Agência Brasil|titulo=Lava Jato: 79ª fase investiga lavagem de dinheiro em obras de arte|data=12 de janeiro de 2021}}</ref>
 
'''80.ª fase''' (''Operação Pseudéia'') - Em 11 de fevereiro de 2021, foi deflagrada uma nova fase da operação tendo como alvo o empresário Cláudio Mente. Mente foi alvo de mandados de busca e apreensão. O empresário é investigado pelos crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e associação criminosa. Segundo os investigadores, ele recebeu pagamento do engenheiro [[Zwi Skornicki]], que representava o estaleiro Keppel Fels, a pedido do então tesoureiro do PT, [[João Vaccari Neto]]. As investigações apontam que 673 ligações telefônicas entre Cláudio Mente e Vaccari entre outubro de 2010 e março de 2015. De acordo com o MPF, as ligações aconteceram nos dias ou em dias próximos aos pagamentos feitos a Cláudio Mente.<ref>{{citar web|url=https://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2021/02/11/claudio-mente-quem-e-o-alvo-da-operacao-pseudeia-a-80a-fase-da-lava-jato.ghtml|publicado=Globo|obra=G1|titulo=Cláudio Mente: quem é o alvo da Operação Pseudeia, a 80ª fase da Lava Jato|data=11 de fevereiro de 2021|acessodata=11 de fevereiro de 2021}}</ref>
 
== Ver também ==