Diferenças entre edições de "Educação em Belize"

4 bytes adicionados ,  20h06min de 11 de fevereiro de 2021
m
m (Substituição de predefinições obsoletas)
O crescimento e transformação da educação no Belize se deu em várias fases, cada uma relacionada a uma importante mudança na história política e econômica do país. Durante a fase inicial, entre [[1816]] e [[1892]], a parceria Estado-igreja se tornou institucionalizada. A iniciativa e o controle religioso, a intervensão estatal extremamente limitada, e a vigorosa competidção das denominações religiosas pelas alianças com os habitantes caracterizaram esta fase.<ref name=cr>Rutheiser, Charles C. "Education". [http://lcweb2.loc.gov/frd/cs/bztoc.html ''A Country Study: Belize''] (Tim Merrill, editor). [[Library of Congress]] [[Federal Research Division]] (January 1992). ''This article incorporates text from this source, which is in the [[public domain]].''</ref>
 
A intensificação da rivalidade das denominações religiosas, a [[negligência benigna]] do estado colonial, e a crescente influência dos missionários [[jesuíta]]s dos [[Estados Unidos]] caracterizaram a segunda fase que durou de [[1893]] a [[1934]]. Em [[1934]], o diretor da educação na [[Jamaica]] fez uma completa investigação no sistema educacional de Honduras. Várias reformas foram propostas para aumentar os gastos com o sistema escolar e melhorar os padrões da educação. A implementação de muitas destas reformas começou no final da [[década de 1930]].<ref name=cr/>
 
Durante a fase seguinte, do final da [[década de 1940]] até o início da [[década de 1950|de 1950]], as atividades educacionais e sociais dos jesuítas influenciaram o crescimento do movimento nacionalista anti-Britânico, anti-colonial. No final da [[década de 1950]] e início da [[década de 1960|de 1960]], os jesuítas lideraram os esforços para redesenhar a educação pós-primária que era voltada para a elite e aos centros urbanos e que perpetuavam não apenas a desigualdade social, mas também a dominância história da cidade de Belize sobre a [[hinterlândia]] primariamente rural. No final da [[década de 1950]], os jesuítas emergiram como uma influência dominante em praticamente todos os níveis da educação formal.<ref name=cr/>
27 168

edições