Diferenças entre edições de "Escola de samba virtual"

m
 
'''Carnaval Virtual''' é um [[hobbie]] surgido na [[década de 2000]] no Brasil, onde aficionados por [[Carnaval]] se reuniram pela [[internet]] e criaram uma espécie de jogo no qual cada participante, ou grupo de participantes, deve gerenciar uma [[escola de samba]] virtual.<ref>{{citar web |url=http://www.cibersociedad.net/congres2009/es/coms/imitando-os-desfiles-de-escola-de-samba-na-internet-o-corpo-e-suas-folias-carnavalescas-em-um-novo-ambiente/811/ |titulo=imitando os desfiles de escolas de samba na internet |acessodata=03/01/2010 |autor=Cibersociedad.net}}</ref><ref>{{citar web |url=http://www.novomilenio.inf.br/ano01/0102dbps.htm |titulo=Escolas de samba virtuais |acessodata=03/01/2010 |autor=Novo Milênio}}</ref><ref name=":0">{{citar web |url=http://www.arede.inf.br/inclusao/edicoes-anteriores/66-%20/542 |titulo=Escolas de samba virtuais |acessodata=03/01/2010 |autor=A Rede}}</ref><ref name=":3">ALVARENGA, Ana Maria; FRADE, Isabela (2011). «[http://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/tecap/article/view/10427 Cyberfolia e os novos modos de presença carnavalesca]». Textos Escolhidos de Cultura e Artes Populares. 8 (2)</ref>
 
A literatura especializada consagra o termo '''Escola de Samba Virtual''' à manifestação [[cibercultura]]l que se fundamenta em traduzir elementos dos desfiles de escolas de samba reais em linguagem gráfica e na interatividade proporcionadas pelo ciberespaço, de forma contínua em comunidades virtuais, e cujo foco principal é a realização do campeonato anual de escolas de samba virtuais.<ref name="Bora">{{citar periódico|ultimo=Bora|primeiro=Leonardo|data=2015|titulo=“Navegar é preciso”: as rotas carnavalescas do “maior espetáculo da tela”.|url=|jornal=Textos escolhidos de cultura e arte populares|doi=10.12957/tecap.2015.16476|acessodata=}}</ref><ref name=":4">SÁ, Simone Pereira de (2005). O samba em rede - Comunidades virtuais, dinâmicas identitárias e carnaval carioca. Rio de Janeiro: E-Papers. 122 páginas. ISBN 85-7650-056-6</ref><ref name=":2">DA SILVA, José Mauricio Moreira (2009). «[http://www.abrapcorp.org.br/anais2009/pdf/GT3_Jose.pdf Carnaval, Internet e Estratégias Organizativas: O Surgimento da Liga das Escolas de Samba Virtuais e seus desfiles.]»</ref> As agremiações virtuais não devem ser confundidas com as [[escolas de samba de [[maquete]] ou com as [[escolas de samba]] de enredo, que apesar de serem manifestações carnavalescas virtuais e contarem com dinâmica, regras e eventos particulares, não estão diretamente ligadas à manifestação denominada Carnaval Virtual<ref name="Da Silva">DA SILVA, José Maurício. As relações entre desfiles de escolas de samba e cibercultura: processos de construção de dramaturgias carnavalescas na Internet. Anuário Internacional de Comunicação Lusófona, p. 157, 2012.</ref><ref name="Bora" /><ref name=":4" />.
 
== Identidade ==
31 398

edições