Diferenças entre edições de "Lança-chamas"

m
sem resumo de edição
m (Foram revertidas as edições de 179.126.41.134 para a última revisão de Dbastro, de 20h41min de 5 de julho de 2019 (UTC))
Etiqueta: Reversão
m
O crédito pelo desenvolvimento do primeiro '''lança-chamas''', no sentido moderno, é geralmente dado ao [[Alemanha|alemão]] [[Richard Fiedler]]. Ele apresentou os modelos do aparelho que batizou por ''Flammenwerfer'' para testes do exército alemão em [[1901]]. O modelo mais interessante dos apreciados foi um aparelho portátil individual, que consistia num único cilindro de cerca de 1,2 metros de altura, dividido na horizontal por um gás pressurizado na secção inferior e com um óleo inflamável na seção superior. Ao carregar numa alavanca o gás forçava o líquido a sair através de um tubo de borracha passando por um dispositivo de ignição numa saída de aço. A arma podia projetar um jato inflamável (com enormes nuvens de fogo) a uma distância de 18 metros, tendo autonomia para dois minutos de utilização contínua. O lança chamas foi uma arma muito importante na Primeira Guerra Mundial<ref>O lança-chamas foi introduzido na [[Batalha de Verdun]] pelo Alemães, sob o comando de [[Erich von Falkenhayn]]. <sup>SONDHAUS, Lawrence, A Primeira Guerra Mundial,Pag. 237</sup></ref>.
[[Imagem:German Brennkommando-firing Warsaw 1944.jpg|left|thumb|250px|[[Exército Alemão]] utilizando lança-chamas para incendiar prédios da cidade de [[Varsóvia]] em [[1944]]. A utilização dessas armas foi bastante útil para o plano de destruição da cidade.]]
Só em [[1911]], é que o exército alemão veio a aceitar o dispositivo, criando-se uma unidade especializada de doze companhias equipadas com o ''Flammenwerfer''. Porém o lança-chamas só foi utilizado na [[Primeira Guerra Mundial]] a partir de fevereiro de [[1916]], quando foi utilizado contra os franceses em [[Batalha de Verdun|Verdun]]. Depois foi utilizado novamente em julho de [[1916]] quando foi utilizado contra as trincheiras britânicas em [[Hooge (Bélgica)|Hooge]], sempre com sucessos limitados.
 
O uso em combate fez descobrir alguns problemas da arma: era difícil de operar e só podia ser disparada em segurança a partir de uma trincheira, limitando a sua utilização em áreas onde as trincheiras inimigas estavam a menos de 18 metros de distância, o que era raro. Os operadores de lança-chamas podiam tornar-se alvos extremamente vulneráveis, e raramente sobreviviam à captura, especialmente quando os captores haviam sido os seus alvos. A Grã-Bretanha e a França também testaram sistemas de lança-chamas mas acabaram por os abandonar. O exército alemão continuou a empregar lança-chamas em operações durante a guerra, sendo utilizados em mais de 300 ocasiões, geralmente em equipes de seis operadores.
20 007

edições