Diferenças entre edições de "Groundforce Portugal"

sem resumo de edição
 
}}
 
A '''Groundforce Portugal''' é a principal empresa de [[Handling (aviação)|''handling'']] [[(assistência em escala ao transporte aéreo]]) em Portugal que surgiu no seguimento da [[privatização]] dos serviços de assistência em terra da [[Linha aérea|companhia aérea]] [[TAP Portugal|TAP Air Portugal]] em Setembro de 2003.
 
Os principais aeroportos onde a Groundforce Portugal opera são o [[Aeroporto da Portela|Aeroporto]] Humberto Delgado em [[Lisboa]], o [[Aeroporto Francisco Sá Carneiro]] no [[Porto]], o [[Aeroporto da Madeira|Aeroporto Cristiano Ronaldo]] no [[Funchal]], o Aeroporto de [[Porto Santo]] e o Aeroporto de [[Faro]].
 
Em 2012, a Autoridade da Concorrência aprova concretização do acordo de princípio celebrado entre a TAP e a PASOGAL, com a aquisição de 50,1%, iniciando um processo de transformação da empresa no sentido da sua sustentabilidade, na perspetiva dos acionistas, trabalhadores, clientes e fornecedores. Este tem como objetivo criar as condições necessárias ao crescimento e desenvolvimento, mantendo a Groundforce como empresa líder em Portugal no mercado de assistência aeroportuária de passageiros, bagagens, operações em pista e carga.
 
==Hoje==
Em 2017, a Groundforce Portugal registou um lucro de 8,7 milhões de Euros e distribuiu, pela primeira vez, quase 1,1 milhões de euros em prémios aos trabalhadores.
 
O volume de negócios atingiu os 124 milhões de Euros, tendo assistido quase 22 milhões de Passageiros, 180 mil movimentos de aeronaves e 148 mil Toneladas de carga.
 
==Serviços==
A Groundforce Portugal presta serviços de assistência em escala ao transporte aéreo, incluindo assistência a passageiros ''(check-in'' e acolhimento), operações em pista, tratamento de bagagens e tratamento de carga aérea.
 
{{referências}}