Diferenças entre edições de "Casseta & Planeta, Urgente!"

Resgatando 3 fontes e marcando 0 como inativas.) #IABot (v2.0.8) (Juan90264 - 7653
m (Bot: Substituição automática de afluentes - solicitado em Usuária:Aleth Bot/Substituição de afluentes)
(Resgatando 3 fontes e marcando 0 como inativas.) #IABot (v2.0.8) (Juan90264 - 7653)
|website = http://www.globo.com/cassetaeplaneta
}}
'''''Casseta & Planeta, Urgente!''''' foi um [[Programa de televisão|programa]] [[humor]]ístico [[Sátira|satírico]] [[brasil]]eiro, estrelado pelo grupo [[Casseta & Planeta]]. Foi transmitido pela [[Rede Globo|Globo]] entre 28 de abril de 1992 e 21 de dezembro de 2010. Foi um dos mais bem-sucedidos programas de humor da televisão brasileira.<ref>{{citar web |ultimo=Ratier |primeiro=Rodrigo |url=http://mundoestranho.abril.com.br/capa/conteudo_mundo_45535.shtml |titulo=Planeta Casseta |data=2004 |acessodata=15.10.2020 |website=Mundo Estranho |publicado= |arquivourl=httphttps://web.archive.org/web/20061216205424/http://mundoestranho.abril.com.br/capa/conteudo_mundo_45535.shtml |arquivodata=2006-12-16.12.2006 |urlmorta=yes }}</ref>
 
O programa foi um derivado direto de ''[[Doris para Maiores]]'', primeiro programa com participação regular do grupo na frente das câmeras, do qual herdou o lema ''Jornalismo mentira, humorismo verdade'', baseado no programa jornalístico [[Documento Especial|Documento Especial: Televisão Verdade]]. O formato era livremente inspirado no do ''[[Fantástico]]'' e de outros programas similares. Uma apresentadora feminina ([[Kátia Maranhão]], nos dois primeiros anos do programa, e [[Maria Paula Fidalgo|Maria Paula]], a partir de 1994) introduzia os diversos quadros interpretados pelo grupo de comediantes. Geralmente, as atrações incluíam coberturas jornalísticas e documentários falsos, paródias de outros programas de TV (novelas, filmes, seriados) e de campanhas publicitárias, entrevistas com populares e videoclipes com paródias de músicas de sucesso.
=== Reformulação e retorno ===
{{Artigo principal|Casseta & Planeta Vai Fundo}}
Em 2012, o programa foi reformulado e retornou à programação da Globo com o título de ''[[Casseta & Planeta Vai Fundo]]''. O programa teve temas semanais e foi exibido por duas temporadas, assim como os demais seriados da emissora. Nessa versão, o programa não contou com [[Maria Paula Fidalgo|Maria Paula]] no elenco, que foi substituída por [[Miá Mello]] e [[Maria Melilo]]. Em 21 de dezembro do mesmo ano, o programa foi cancelado devido à baixa audiência.<ref>{{citar web |ultimo=Vannucci |primeiro=José Armando |URL=http://blog.jovempan.uol.com.br/parabolica/globo-coloca-ponto-final-no-aventuras-do-didi-e-casseta-planeta-vai-fundo/ |título=Globo coloca ponto final no “Aventuras do Didi” e “Casseta & Planeta Vai Fundo” |data=29 de novembro de 2012 |acessodata=2 de outubro de 2014 |website=Parabólica |arquivourl=httphttps://web.archive.org/web/20121203103809/http://blog.jovempan.uol.com.br/parabolica/globo-coloca-ponto-final-no-aventuras-do-didi-e-casseta-planeta-vai-fundo/ |arquivodata=03.12.3 de dezembro de 2012 |urlmorta=yes }}</ref>[[Ficheiro:Helio Couto.jpg|180px|thumb|[[Hélio de la Peña]].]]
== Elenco ==
[[Ficheiro:Marcelo Madureira.jpg|180px|thumb|[[Marcelo Madureira]].]]
Entre 1997 a 1998, a Globo sofreu 132 processos judiciais movidos por policiais militares, depois que o programa satirizou o Caso Favela Naval, ocorrido na cidade de [[Diadema]], na região metropolitana de São Paulo, no qual dez policiais foram filmados agredindo moradores da Favela Naval em uma blitz. Na ocasião, os policiais afirmaram que consideraram a sátira uma ofensa à profissão de policial.
 
Durante a esquete, o programa executou uma canção que dizia: ''Meu capitão/Não sei por quê/Bate feliz quando tiver/Um bando de PMs batendo, extorquindo, subornando pessoas...'' De acordo com o advogado Luiz Camargo de Aranha Neto, que defendeu a emissora, todos os pedidos de indenização foram negados. A Justiça de São Paulo entendeu que os policiais não tinham legitimidade para propor as ações, por não aparecerem nas cenas gravadas e nem seus nomes serem mencionados.<ref>{{citar web |ultimo=Costa |primeiro=Priscyla |url=http://www.direitoacomunicacao.org.br/content.php?option=com_content&task=view&id=2675 |titulo=Igreja Universal usa meio legal para alcançar objetivo ilegal |data=21.02.2008 |acessodata=15.10.2020 |website=Observatório do Direito à Comunicação |publicado= |arquivourl=httphttps://web.archive.org/web/20110912170548/http://www.direitoacomunicacao.org.br/content.php?option=com_content&task=view&id=2675 |arquivodata=2011-09-12.09.2011 |urlmorta=yes }}</ref><ref>{{Citar web |ultimo=Pinho |primeiro=Débora |url=http://www.conjur.com.br/2001-set-01/juiz_livra_tv_globo_indenizar_policial_diadema |titulo=Casseta: TV Globo se livra de indenizar policial de Diadema. |data=01.09.2001 |acessodata=2020-10-15 |website=Consultor Jurídico |publicado= |lingua=pt-BR}}</ref><ref>{{Citar web |ultimo= |primeiro= |url=http://www.conjur.com.br/2002-mai-27/justica_paulista_rejeita_pedido_pm_tv_globo |titulo=TJ-SP rejeita pedido de PM de Diadema contra Casseta & Planeta |data=27.05.2002 |acessodata=2020-10-15 |website=Consultor Jurídico |publicado= |lingua=pt-BR}}</ref><ref>{{Citar web |ultimo= |primeiro= |url=https://portalimprensa.com.br:443/noticias/ultimas_noticias/12268/oficinas/oficinas/oficinas.asp |titulo=Justiça paulista livra Rede Globo de indenizar policial militar |data=08.09.2007 |acessodata=2020-10-15 |website=Portal Imprensa |publicado=}}</ref>
 
=== Acusações de discriminação ===
230 299

edições