Diferenças entre edições de "José Dirceu"

sem resumo de edição
 
=== 1968-71: Prisão e exílio ===
[[Imagem:Herc 03.jpg|miniatura|220px|José Dirceu (o segundo em pé, da esquerda para a direita), junto com os demais prisioneiros políticos libertados em troca do embaixador norte-americano. Fotografia efetuada antes do embarque do grupo para o exílio.]]
No dia 12 de outubro de 1968,<ref name="biografia josedirceu"/> durante a tentativa de realização do 30º Congresso da [[União Nacional dos Estudantes]] (UNE) em [[Ibiúna]]<ref name="pragmatismopolitico 1"/><ref name="face oculta josedirceu">{{Citar web|url=http://www.terra.com.br/istoegente/07/reportagens/rep_zidirceu.htm|arquivourl=|título=A face oculta de Dirceu|publicado=Isto É Gente|data=23 de setembro de 1999|arquivodata=|acessodata=22-06-2016}}</ref> José Dirceu e outros militantes foram presos, sendo levados ao [[Departamento de Ordem Política e Social|DEOPS]] no Centro de São Paulo.<ref name=":0" /><ref name="pressao josedirceu">{{Citar web|url=http://www.terra.com.br/istoegente/70/reportagem/rep_jose_dirceu.htm|arquivourl=|título=José Dirceu não agüenta a pressão|publicado=Isto É Gente|data=dezembro de 2000|arquivodata=|acessodata=22 de junho de 2016}}</ref> Ao longo do período que ficou preso José Dirceu passou pelo Forte de Itaipu, o 2º Batalhão de Comando de São Vicente e o 4º Regimento de Infantaria, em Quitaúna.<ref name=":0" />
 
No dia 15 de novembro de 2013, depois de o STF expedir mandado de prisão contra 12 réus do mensalão (ação penal 470), Dirceu se entregou à [[Polícia Federal]], em São Paulo.<ref name="prisaodirceu">{{citar web|url=http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2013/11/131114_genoino_preso_lk|publicado=[[BBC]]|acessodata=7 de março de 2016|data=15 de novembro de 2013|título=Ex-ministro José Dirceu se entrega à Polícia Federal}}</ref>
 
[[Imagem:José Dirceu na Lava Jato.jpg|thumb|180px|Dirceu sendo levado para Curitiba, após ser preso na [[Operação Pixuleco|17º fase da operação Lava Jato]].]]
Em 28 de outubro de 2014, dois dias após a reeleição da presidente [[Dilma Rousseff]], foi liberado pelo ministro [[Luís Roberto Barroso]], do STF, para cumprir o restante da pena de prisão em casa.<ref>{{citar web|url=http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2014/10/28/barroso-autoriza-jose-dirceu-a-cumprir-pena-em-casa.htm|publicado=[[UOL]]|acessodata=7 de março de 2016|data=28 de outubro de 2014|título=Ministro Barroso autoriza José Dirceu a cumprir pena em casa}}</ref>
 
30 003

edições