Diferenças entre edições de "Susa (Tunísia)"

Etiquetas: Expressão problemática Provável parcialidade Revertida
A cidade representada na Terceira Guerra da Sicília, na [[Segunda Guerra | Segunda]] e na [[Terceira Guerra Púnica]] s (na última das quais garantiu território adicional e privilégios especiais ao ajudar a [[República | Roma]] contra o que restou dos cartagineses), e a Guerra Civil de César, quando foi o cenário da famosa recuperação de César: ao viajar ao desembarcar, ele lidou com os pobres presságio isso ameaçou virar ao agarrar punhados de terra e proclamar "Eu tenho você agora, África!" ({{Lang-la | mantenha a África!}}) <ref>[[Suetonius]], [https://penelope.uchicago.edu/Thayer/E/Roman/Texts/Suetonius/12Caesars/Julius.html ''Div. Jul.''], [https://penelope.uchicago.edu/Thayer/E/Roman/Texts/Suetonius/12Caesars/Julius.html#59 §59.] {{in lang|la}}{{nbsp}}& {{in lang|en}}</ref> é a segunda cidade na [[África (província romana) | África romana]] depois de Cartago, tornou-se a capital da [[província romana | província]] de [ [Bizacena]] durante as Reformas Dioclecianas. Seus filhos nativos incluíam o jurista Salvia Julian, o imperador [[Caracalla]] e vários [[Cristianismo primitivo|Cristão]] Santos. As [[catacumbas]] romanas e bizantinas abaixo da cidade são extensas.
 
Os [[vândalos]] saqueados em 434 Hadrumentum, mas permaneceu um lugar de importância dentro do Reino dos vândalos; [[Prazer de Hadrumetum | um bispo]] e [[Victorian, Frumentius e Companheiros | governador]] foram martirizados lá durante as [[conversões forçadas]] periódicas dos vândalos de seus súditos ao [[ariauísmo]]. Os [[bizantinos]] reconquistaram a cidade em 534 durante a [[Guerra do vândalo]] e se engajaram em um programa de obras públicas que incluiu novas fortificações e igrejas. A cidade foi saqueada durante o século 7 do [[Califado omíada]] [[conquista islâmica do Magrebe | conquista do norte da África]]. De acordo com um relatório de 1987 [[ICOMOS]], o cerco de [[Uqba ibn Nafi]] e a captura da cidade resultaram em sua destruição quase completa, de modo que nenhum monumento de Hadrumetum "subsiste na situação"
 
Les [[Vandals]] ont limogé Hadrumetum en 434, mais il est resté une place d'importance dans [[Vandal Kingdom |leur royaume]]; [[Félix d'Hadrumète | un évêque]] et [[Victorien, Frumentius et Compagnons | proconsul]] y furent martyrisés pendant les [[conversions forcées]] périodiques des Vandales de leurs sujets en [[Arianisme]]. L '[[Empire byzantin]] a reconquis la ville en 534 pendant la [[guerre des vandales]] et s'est engagé dans un programme de travaux publics qui comprenait de nouvelles fortifications et églises. La ville a été pillée pendant le [[califat omeyyade]] au 7ème siècle [[conquête islamique du Maghreb | conquête de l'Afrique du Nord]]. Selon un rapport de 1987 [[ICOMOS]], le siège et la prise de [[Uqba ibn Nafi]] de [[Uqba ibn Nafi]] ont entraîné sa destruction presque complète, de sorte qu'aucun monument d'Hadrumetum "ne subsiste in situ". <Ref name = Sousse -ICOMOS />
26

edições