Diferenças entre edições de "Doença de Alzheimer"

Translocando ::: em fase de pesquisa
(Translocando ::: em fase de pesquisa)
 
 
Os fármacos [[antipsicótico]]s têm alguma utilidade na diminuição da [[Agressão|agressividade]] e [[psicose]] em pacientes de Alzheimer com problemas comportamentais, mas estão também associados a reações adversas graves, como [[Acidente vascular cerebral|acidentes vasculares cerebrais]], [[Sistema extrapiramidal|dificuldades de movimento]] ou declínio cognitivo, o que não permite o seu uso como tratamento de rotina.<ref>{{Citar periódico | autor = Ballard C, Waite J | título = The Effectiveness of Atypical Antipsychotics for the Treatment of Aggression and Psychosis in Alzheimer's Disease | jornal = The Cochrane Database of Systematic Reviews | número = 1 | páginas = CD003476 | ano = 2006 | pmid = 16437455 | doi = 10.1002/14651858.CD003476.pub2 | editor= Ballard, Clive G }}</ref><ref>{{Citar periódico | autor = Ballard C, Lana MM, Theodoulou M, Douglas S, McShane R, Jacoby R, Kossakowski K, Yu LM, Juszczak E | título = A Randomised, Blinded, Placebo-Controlled Trial in Dementia Patients Continuing or Stopping Neuroleptics (The DART-AD Trial) | jornal = PLoS Medicine | volume = 5 | número = 4 | páginas = e76 | ano = 2008 | pmid = 18384230 | pmc = 2276521 | doi = 10.1371/journal.pmed.0050076 | editor=Brayne, Carol }}</ref><ref>{{Citar periódico | autor = Sink KM, Holden KF, Yaffe K | título = Pharmacological Treatment of Neuropsychiatric Symptoms of Dementia: A Review of the Evidence | jornal = JAMA | volume = 293 | número = 5 | páginas = 596–608 | ano = 2005 | pmid = 15687315 | doi = 10.1001/jama.293.5.596 }}</ref><ref name="pmid19138567">{{Citar periódico | autor = Ballard C, Hanney ML, Theodoulou M, Douglas S, McShane R, Kossakowski K, Gill R, Juszczak E, Yu LM, Jacoby R | título = The Dementia Antipsychotic Withdrawal Trial (DART-AD): Long-term Follow-up of a Randomised Placebo-controlled Trial | jornal = Lancet Neurology | volume = 8 | número = 2 | páginas = 151–7 | data = 9 de janeiro de 2009 | pmid = 19138567 | doi = 10.1016/S1474-4422(08)70295-3 | url = http://www.physorg.com/news150695213.html }}</ref> A sua utilização prolongada está associada ao aumento da mortalidade.<ref name="pmid19138567"/>
 
Em junho de 2021, a [[Food and Drug Administration]] (FDA) americana aprovou o uso da medicação [[Aducanumab]] como opção de tratamento da doença. Após [[Método científico|estudo]]s, pesquisadores observaram a redução significativa da placa amilóide — dependendo do tempo e dose administrada — em comparação aos pacientes de braço de [[grupo de controle|controle]]; bem como o envolvimento de estudos [[duplo-cego]], [[Estudo clínico randomizado controlado|randomizado]] e [[placebo]].<ref>{{citar web |url=https://www.fda.gov/news-events/press-announcements/fda-grants-accelerated-approval-alzheimers-drug |titulo=FDA Grants Accelerated Approval for Alzheimer’s Drug |publicado=Food and Drug Administration |data=7 de junho de 2021 |acessodata=7 de junho de 2021}}</ref><ref>{{citar web |url=https://www.nytimes.com/2021/06/07/health/aduhelm-fda-alzheimers-drug.html |titulo=F.D.A. Approves Alzheimer’s Drug Despite Fierce Debate Over Whether It Works |publicado=The New York Times |autor=Pam Belluck, Rebecca Robbins |data=7 de junho de 2021 |acessodata=7 de junho de 2021}}</ref>
 
===Terapias e abordagens comunicacionais===
Alguns estudos indicam que a utilização prolongada de [[Anti-inflamatórios não esteroides]] (AINEs) por pessoas com doenças crónicas pode oferecer alguma proteção contra a demência. A relação pode ter origem em várias substâncias pró-inflamatórias envolvidas na fisiopatologia da doença e diretamente presentes em placas neuríticas, assim como pela ação direta de certos anti-inflamatórios sobre a clivagem de proteína precursora de amiloide.<ref>{{Citar periódico |autor=Szekely CA, Thorne JE, Zandi PP, et al |título=Nonsteroidal anti-inflammatory drugs for the prevention of Alzheimer’s disease: a systematic review. |jornal=Neuroepidemiology |ano=2004 |número=4 |volume=23 |páginas=159-169 |pmid=15279021}}</ref> O [[ibuprofeno]] e a [[indometacina]] - mas não o [[naproxeno]], o [[celecoxib]] ou o [[ácido acetilsalicílico]] - demonstraram reduzir os níveis de Aβ acima de 80% em culturas celulares. Como nem todos os anti-inflamatórios não esteroides apresentaram esse efeito, acredita-se que essa redução ocorra por um processo independente da atividade anti-inflamatória sobre a [[ciclo-oxigenase]].<ref>{{Citar periódico |autor=Tuppo EE, Arias HR. |título=The role of inflammation in Alzheimer's disease. |jornal=Int J Biochem Cell Biol |ano=2005 |volume=37 |número=2 |páginas=289-305 |url=http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15474976}}</ref>
 
A empresa de fármacos [[Eli Lilly]] divulgou em [[2015]] os primeiros resultados de testes clínicos com a droga [[Solanezumab]], que reduz a taxa de progressão da doença de Alzheimer. Caso seja aprovada em futuros testes, a droga poderá ser a primeira a efetivamente reduzir a progressão do Alzheimer.<ref>{{Citar web |url=http://info.abril.com.br/noticias/ciencia/2015/07/remedio-em-estudo-mostra-efeito-promissor-contra-o-alzheimer.shtml |titulo=Cópia arquivada |acessodata=2015-07-24 |arquivourl=https://web.archive.org/web/20150726093409/http://info.abril.com.br/noticias/ciencia/2015/07/remedio-em-estudo-mostra-efeito-promissor-contra-o-alzheimer.shtml |arquivodata=2015-07-26 |urlmorta=yes }}</ref> Também em [[2015]], Dr. Bence Gyorgy, do Massachusetts General Hospital e Xandra Breakefield estavam trabalhando com [[Cobaia|ratos de laboratório]], em um esforço para desenvolver abordagens baseadas [[CRISPR]] para tratar Alzheimer e para corrigir uma forma genética da surdez.<ref>[http://www.cnn.com/2015/08/12/health/genesis-engine-dna-crispr-editas/ Could the DNA-editing CRISPR revolutionize medicine?] por Carina Storrs publicado na [[CNN]] em [[12 de agosto]] de [[2015]]</ref> No final de 2016, em um estudo, Li-Huei Tsai, do [[MIT]] descobriu que luzes piscantes a 40 hertz aumentaram as [[Onda gama|oscilações gama]]<ref>[https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22443509 Mechanisms of gamma oscillations] por Buzsáki G, Wang XJ, PMID 22443509 PMCID: PMC4049541 DOI: 10.1146/annurev-neuro-062111-150444 (2012)</ref> e diminuíram os níveis [[beta amiloide]] pela metade no córtex visual de camundongos nos estádios muito precoces da doença de Alzheimer.<ref>[http://news.mit.edu/2016/visual-stimulation-treatment-alzheimer-1207 Unique visual stimulation may be new treatment for Alzheimer’s</small>Noninvasive technique reduces beta amyloid plaques in mouse models of Alzheimer’s disease.</small>] por Anne Trafton, publicado pelo "MIT News Office" (2016)</ref>
 
Em junho de 2021, a [[Food and Drug Administration]] (FDA) americana aprovou o uso da medicação [[Aducanumab]] como opção de tratamento da doença. Após [[Método científico|estudo]]s, pesquisadores observaram a redução significativa da placa amilóide — dependendo do tempo e dose administrada — em comparação aos pacientes de braço de [[grupo de controle|controle]]; bem como o envolvimento de estudos [[duplo-cego]], [[Estudo clínico randomizado controlado|randomizado]] e [[placebo]].<ref>{{citar web |url=https://www.fda.gov/news-events/press-announcements/fda-grants-accelerated-approval-alzheimers-drug |titulo=FDA Grants Accelerated Approval for Alzheimer’s Drug |publicado=Food and Drug Administration |data=7 de junho de 2021 |acessodata=7 de junho de 2021}}</ref><ref>{{citar web |url=https://www.nytimes.com/2021/06/07/health/aduhelm-fda-alzheimers-drug.html |titulo=F.D.A. Approves Alzheimer’s Drug Despite Fierce Debate Over Whether It Works |publicado=The New York Times |autor=Pam Belluck, Rebecca Robbins |data=7 de junho de 2021 |acessodata=7 de junho de 2021}}</ref>
No final de 2016, em um estudo, Li-Huei Tsai, do [[MIT]] descobriu que luzes piscantes a 40 hertz aumentaram as [[Onda gama|oscilações gama]]<ref>[https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22443509 Mechanisms of gamma oscillations] por Buzsáki G, Wang XJ, PMID 22443509 PMCID: PMC4049541 DOI: 10.1146/annurev-neuro-062111-150444 (2012)</ref> e diminuíram os níveis [[beta amiloide]] pela metade no córtex visual de camundongos nos estádios muito precoces da doença de Alzheimer.<ref>[http://news.mit.edu/2016/visual-stimulation-treatment-alzheimer-1207 Unique visual stimulation may be new treatment for Alzheimer’s</small>Noninvasive technique reduces beta amyloid plaques in mouse models of Alzheimer’s disease.</small>] por Anne Trafton, publicado pelo "MIT News Office" (2016)</ref>
 
===Meios de diagnóstico===