Instituto para Pesquisa Social: diferenças entre revisões

32 bytes adicionados ,  22h34min de 9 de junho de 2021
sem resumo de edição
 
[[FicheiroImagem:Institut für Sozialforschung Logo.svg|thumb|150px|Logo Institut für Sozialforschung]]
[[FicheiroImagem:InstitutfuerSozialforschung3.jpg|thumb|O prédio atual do Instituto, em [[Frankfurt am Main|Frankfurt]]]]
O '''Instituto para Pesquisa Social''' (em alemão: ''Institut für Sozialforschung'') é um centro de pesquisa que congrega, entre outros, [[sociologia|sociólogos]], [[psicologia|psicólogos]] e [[filosofia|filósofos]], que são costumeiramente chamados de integrantes da ''[[Escola de Frankfurt]]''.
 
Após um ataque cardíaco, Grünberg foi sucedido, em 1930, por [[Max Horkheimer]]. Horkheimer rapidamente tornou-se o orientador da Escola de Frankfurt, um grupo de pensadores que haviam nascido sob a sua diretoria do Instituto. Horkheimer editou o jornal do grupo ''[[Zeitschrift für Sozialforschung]]'' (''Revista para Pesquisa Social'', em tradução livre) e escreveu ensaios definindo uma [[teoria crítica]] da sociedade.
 
A crescente influência dos nazistas levou os fundadores a decidirem, em setembro de 1930, para se prepararem para uma mudar o Instituto para fora da Alemanha, estebelecendo uma filial em Genebra e movendo os fundos para os [[Países Baixos]].<ref>"The Origins of Critical Theory: An interview with Leo Lowenthal" by Helmut Dubiel in Telos 49</ref>. Em 1933, depois da subida de Hitler ao poder, o Instituto deixou a Alemanha para ir a Genebra e então, em 1934, mudou-se para [[Nova Iorque]]. Em Nova Iorque, ele tornou-se afiliado da [[Universidade de Columbia]] e o seu jornal ''[[Zeitschrift für Sozialforschung]]'' foi renomeado para ''Studies in Philosophy and Social Science'' (''Estudos em Filosofia e Ciência Social'', em tradução livre). Foi aqui que muitos dos importantes trabalhos dos pensadores da Escola de Frankfurt começaram a emergir, e a residência do Instituto em Nova Iorque foi como parte da recepção favorável do seu trabalho na academia estadunidense e inglesa.
 
Após o término da [[Segunda Guerra Mundial|guerra]], o retorno a Frankfurt se deu em [[1951]], sob a direção de [[Friedrich Pollock]]. Desde então, o Instituto de Pesquisa Social foi dirigido por diversos pensadores, como [[Axel Honneth]],<ref>{{Citar web|url=http://www.ifs.uni-frankfurt.de/institut/geschichte/|titulo=Geschichte|acessodata=2019-03-12|obra=IfS|lingua=}}</ref>, sendo que na atualidade o atual diretor é Ferdinand Sutterlüty .<ref>{{Citar web|url=http://www.ifs.uni-frankfurt.de/institut/organisation/|titulo=Organisation|acessodata=2019-03-12|obra=IfS|lingua=}}</ref>.
 
{{Referências}}
 
== Ligações externas ==
* [{{Link||2=http://www.ifs.uni-frankfurt.de |3=Instituto de Pesquisa Social] (em alemão |4={{de}}e inglês)}}
 
[[Categoria:Instituições de pesquisa da Alemanha]]
[[Categoria:Frankfurt am Main]]
[[Categoria:Antifascismo]]
[[Categoria:Cultura de Weimar]]
6 452

edições