Walther Rathenau: diferenças entre revisões

76 bytes adicionados ,  00h31min de 10 de junho de 2021
sem resumo de edição
{{Sem- fontes|biografia=sim|sociedade=sim|data=outubro de 2011}}
{{Info/Biografia/Wikidata
|nome = Walther Rathenau
|imagem = Walther Rathenau.jpg
|legenda =
|nome_completo =
|data_nascimentonascimento_data = {{dni|lang=br|29|9|1867|si}}
|local_nascimentonascimento_local= [[Berlim]]
|data_mortemorte_data = {{morte|lang=br|24|6|1922|29|9|1867}}
|local_mortemorte_local = [[Berlim]]
|nome_mãe =
|nome_pai =
|nacionalidade = {{DEUb}} [[Alemanha|Alemão]]
|cidadania =
|ocupação =
|magnum_opus =
|prêmios =
|conhecido_por =
|website =
|assinatura =
}}
'''Walther Rathenau''' ([[Berlim]], {{dtlink|lang=br|29|9|1867}} — Berlim, {{dtlink|lang=br|24|6|1922}}) foi um [[industrial]], [[político]], [[escritor]] e [[estadista]] [[alemanha|alemão]], que serviu como ministro das Relações Exteriores da Alemanha durante a [[República de Weimar]].
 
== Família ==
Seu pai, Emil Rathenau, era um homem de negócios [[judeu]], fundador da "Allgemeine Elektrizitäts-Gesellschaft" ([[AEG]]), uma companhia de engenharia elétrica. Estudou física, química e filosofia em Berlim e [[Estrasburgo]]. Além de ser judeu e herdeiro de um rico industrial, Rathenau era também [[maçom]] e supostamente homossexual, características as quais fizeram dele uma figura profundamente controvertida na política alemã. Trabalhou como engenheiro antes de unir-se à direção da AEG em 1899, tornando-se um proeminente industrial durante o final do [[Império Alemão]] e na [[República de Weimar]]. É possível que Rathenau tenha sido a base para o personagem do industrial alemão "Arnheim" no romance de [[Robert Musil]] “O Homem Sem Qualidades”.
 
== Carreira política ==
[[Imagem:Bundesarchiv Bild 183-L40010, Walter Rathenau.jpg|200px|miniatura|direita|Walter Rathenau (1921)]]
Rathenau foi um dos principais proponentes de uma política de assimilação para judeus alemães: ele defendia que os judeus deveriam opor-se tanto ao [[sionismo]] como ao [[socialismo]] e se integrar completamente na base da sociedade alemã. Segundo ele, isso levaria ao eventual desaparecimento do [[anti-semitismo]]. Por ser um poderoso, influente e proeminente político judeu, Rathenau era desprezado pela extrema-direita alemã, fato que acabou levando a seu assassinato em 1922.
Na política, Rathenau era um liberal moderado, e depois da Primeira Guerra Mundial se tornou um dos fundadores do [[Partido Democrático Alemão]] (DDP). Rejeitou a maré de pensamento socialista que varreu a Alemanha depois do choque de derrota, opondo-se à estatização da indústria e defendendo maior participação dos trabalhadores na administração das empresas. Suas ideias foram influentes nos governos do pós-guerra.
 
Em 1921 Rathenau foi indicado para ministro da Reconstrução, e em 1922 se tornou Ministro das Relações Exteriores. Sua insistência para que a Alemanha cumprisse as obrigações estabelecidas pelo [[Tratado de Versalhes]], enquanto negociava a revisão dos seus termos, enfureceu os nacionalistas alemães. Ele também desagradou os nacionalistas ao negociar o [[Tratado de Rapallo]] com a Rússia Soviética (futura [[União Soviética]]). Os líderes do (então ainda obscuro) [[Partido Nazista]] e outros grupos direitistas o acusaram de fazer parte da “Conspiração Judaico-comunista”.
 
Sobre ele escreveu o político britânico Robert Boothby: "Ele era algo que só um judeu alemão poderia ser: simultaneamente um profeta, um filósofo, um místico, um escritor, um estadista, um magnata industrial do mais alto nível, e o pioneiro do que ficou conhecido como ‘racionalização industrial’”.
 
Na realidade, apesar de seu desejo pela cooperação econômica e política entre a Alemanha e a Rússia Soviética, Rathenau permaneceu um cético dos métodos dos soviéticos. Na sua ''Kritik der dreifachen Revolution'' (Crítica da revolução tripla), ele escreveu:
 
::"''Nós não podemos usar os métodos da Rússia, pois eles apenas provam que a economia de uma nação agrária pode ser arrasada; os pensamentos da Rússia não são os nossos. Eles são, como está no espírito da elite intelectual urbana russa, não filosóficos, e altamente dialéticos; eles são lógica apaixonada, baseadas em suposições não verificadas. Eles assumem que um único bem, que é a destruição da classe capitalista, pesa mais que todos os outros bens, e que pobreza, ditadura, terror e a queda da civilização devem ser aceitos para assegurar aquele único bem."
::"''Se dez milhões de pessoas tiverem que morrer para livrar outras dez milhões da burguesia, então esta será uma conseqüência dura porém necessária. A idéiaideia russa é felicidade compulsória, no mesmo sentido e com a mesma lógica da introdução compulsória da Cristianismo e da Inquisição."
 
== Assassinato ==
 
== Trabalhos ==
*1908 Reflektionen
*1912 Zur Kritik der Zeit
*1913 Zur Mechanik des Geistes
*1917 kommenden de Von Dingen
*1918 Um Deutschlands Jugend
*1919 neue de Dado Gesellschaft
*1919 neue de Der Staat
*1919 Der Kaiser
*1919 Kritik dreifachen de der Revolução
*1920 Era werden de wird (um romance utópico) Gesammelte Schriften em seis volumes
*1924 Gesammelte Reden
*1926 Briefe, dois volumes.
*1927 Neue Briefe
*1929 Politische Briefe
 
{{NF|1867|1922|Rathenau, Walther}}
 
{{Portal3|Biografias|Política}}
 
[[Categoria:Políticos da Alemanha]]
[[Categoria:Judeus da Alemanha]]
6 450

edições