Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães: diferenças entre revisões

sem resumo de edição
m (Protegeu "Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães": Vandalismo excessivo ([Editar=Permitir apenas utilizadores autoconfirmados estendidos] (indefinidamente) [Mover=Permitir apenas utilizadores autoconfirmados estendidos] (indefinidamente)))
|ideologia = {{nowrap|[[Nacional-socialismo]] <small>(Nazismo)</small>}}<br />[[Racismo científico]]<br />[[Pangermanismo]]<br />[[Anticomunismo]]<br />[[Anti-semitismo]]<br />[[Militarismo]]
|espectro = [[Extrema-direita]]<ref name="Davidson">{{citar livro| url=http://books.google.co.uk/books?id=JagUZcri3s8C&printsec=frontcover&dq=The+Making+of+Adolf+Hitler:+The+Birth+and+Rise+of+Nazism&hl=en&sa=X&ei=bYqMUtqAEYyg7AbL14C4AQ&ved=0CDIQ6AEwAA#v=onepage&q=241&f=false |título=The Making of Adolf Hitler: The Birth and Rise of Nazism |publicado=University of Missouri Press |autor =Davidson, Eugene |páginas=241}}</ref><ref name="Orlow">{{citar livro| url=http://books.google.co.uk/books?id=9a9MRnxtdJgC&printsec=frontcover&dq=The+Nazi+Party+1919-1945:+A+Complete+History&hl=en&sa=X&ei=momMUriAFumN7AawiIDwBg&ved=0CDIQ6AEwAA#v=snippet&q=far%20right&f=false |título=The Nazi Party 1919-1945: A Complete History |publicado=Enigma Books |autor =Orlow, Dietrich |páginas=29}}</ref>
|nacional =
|internacional =
|af_europeia =
|europarl =
|cores = <span style="background-color:#dc0000;width:50px;border:1px solid #000000">&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;</span> [[Vermelho]]<br /><br /><span style="background-color:black;width:50px;border:1px solid #000000">&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;</span> [[Preto]]<br /><br /><span style="background-color:white;width:50px;border:1px solid #000000">&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;</span> [[Branco]]<br /><br /><span style="background-color:#964B00;width:50px;border:1px solid #000000">&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp;</span> [[Marrom]]
|bandeira = [[Imagem:Flag of the NSDAP (1920–1945).svg|150px|border|Parteiflagge]]
O partido cresceu fora dos grupos políticos mais pequenos com uma orientação nacionalista que se formou nos últimos anos da [[Primeira Guerra Mundial]]. Em 1918, uma liga chamada de ''Freien Arbeiterausschuss für einen guten Frieden'' (Comissão de Trabalhadores Livres para uma boa Paz){{sfn|Kershaw|2008|p=82}} foi criada em [[Bremen]], [[Alemanha]]. Em 7 de março de 1918, Anton Drexler, um nacionalista alemão ávido, formou uma filial desta liga em [[Munique]] chamada "Comitê de Trabalhadores Independentes".<ref name="RisenFalloftTRp.33">''The Rise and Fall of the Third Reich'', Arrow Books Ltd (2 May 1991), p.33</ref> Drexler foi um serralheiro local em Munique que tinha sido um membro do [[Partido da Pátria Alemã]]<ref name="RisenFalloftTRp.34">The Rise and Fall of the Third Reich, Arrow Books Ltd (2 May 1991), p.34</ref> durante a Primeira Guerra Mundial, e foi amargamente contrário ao [[Armistício de Compiègne|armistício]] de novembro de 1918 e os levantes revolucionários que se seguiram. Drexler seguiu as visões típicas dos militantes nacionalistas da época, como a oposição ao Tratado de Versalhes, sendo anti-semita, anti-monarquista e pontos de vista anti-marxistas, assim como acreditar na superioridade dos alemães no qual nacionalistas afirmavam ser parte da "raça superior" a "raça ariana", mas ele também acusou o capitalismo internacional de ser um movimento judaico-dominante e denunciou capitalistas por lucros na guerra na Primeira Guerra Mundial.<ref name="Spector, pp. 137">Spector, Robert, ''World Without Civilization: Mass Murder and the Holocaust, History, and Analysis'' (University of America Press, 2004), p.137</ref> Drexler viu a situação de violência e instabilidade política na Alemanha como resultado da nova [[República de Weimar]] estar fora de contato com as massas, especialmente as classes mais baixas.<ref name="Spector, pp. 137"/> Drexler enfatizou a necessidade de uma síntese do nacionalismo ''völkisch'' com uma forma de [[Socialismo|socialismo econômico]], a fim de criar um movimento nacionalista orientado popularmente, os trabalhadores que poderiam desafiar a ascensão do comunismo e da [[Internacionalismo|política internacionalista]].<ref name="university6">Griffen, Roger (ed). 1995. Fascism. New York: Oxford University Press. Pp. 105.</ref> Estes foram todos os temas bem conhecidos popularmente com vários grupos paramilitares em Weimar como os ''[[Freikorps]]''.
 
[[Imagem:NSDAP-Logo.svg|thumb|leftesquerda|165px|Emblema do Partido Nazista]]
 
Embora muito pequeno, o movimento de Drexler recebeu atenção e apoio de algumas figuras influentes. Defensor de Drexler [[Dietrich Eckart]] trouxe o militar [[Felix Graf von Bothmer]], um proeminente defensor do conceito de "nacional-socialismo", para tratar do movimento.<ref name="TheodoreFred">Theodore Fred Abel. ''The Nazi Movement''. Aldine Transaction, 2012 (original edition in 1938). Pp. 55.</ref> Mais tarde, em 1918, [[Karl Harrer]] (jornalista e membro da [[Sociedade Thule]]), juntamente com Drexler e vários outros formaram a ''Politischer Arbeiterzirkel'' (Círculo dos Trabalhadores Políticos).{{sfn|Kershaw|2008|p=82}} Os membros se reuniram periodicamente para discussões com temas do nacionalismo e do racismo dirigido contra os judeus.{{sfn|Kershaw|2008|p=82}} Em dezembro de 1918, Drexler decidiu que um novo partido político deve ser formado com base nos princípios políticos endossados pela combinação de sua Comissão dos Trabalhadores Independentes com o Círculo dos Trabalhadores Políticos.{{sfn|Kershaw|2008|p=82}}<ref name="university7">Carlsten, F. L. The Rise of Fascism. University of California Press. Pp. 91</ref>
Em 5 de janeiro de 1919, Drexler criou um novo partido político chamado de "Partido Socialista dos Trabalhadores da Alemanha", mas Harrer se opôs ao termo "socialista"; o problema foi resolvido através da remoção do termo e o partido recebeu o nome de [[Partido dos Trabalhadores Alemães]] (''Deutsche Arbeiterpartei'', DAP).<ref name="carlsten">Carlsten, Pp. 91</ref> Para aliviar as preocupações entre os potenciais apoiadores da classe média, Drexler deixou claro ser contrário aos marxistas, o partido apoiou a classe média, e que a política socialista do partido pretendia dar bem-estar social para os cidadãos alemães considerados parte da raça ariana.<ref name="Spector, pp. 137"/> Eles se tornaram um dos muitos [[Movimento Völkisch|movimentos ''völkisch'']] que existiam na Alemanha na época. Assim como outros grupos ''völkisch'', o DAP defendeu a crença de que através da socialização, a Alemanha deve se tornar uma "[[Volksgemeinschaft|comunidade nacional]]" (''Volksgemeinschaft'') unificada ao invés de uma sociedade dividida ao longo da classe e do partido.<ref name="Face of the 3rd Reich">Fest, Joachim, ''The Face of the Third Reich'' (Penguin books, 1979), pp 37–38</ref> Esta ideologia foi explicitamente anti-semita. Já em 1920, o partido estava levantando dinheiro com a venda de tabaco chamado ''Anti-Semit''.<ref name="weidenfeld">[[Dan van der Vat]]: The Good Nazi: The Life and Lies of Albert Speer, page 30. George Weidenfeld & Nicolson, 1997 ISBN 0-297-81721-3</ref>
 
[[Imagem:Nsdap01.jpg|thumb|upright|Cartão do partido, 1939.]]
 
Desde o início, o DAP foi contrário aos movimentos políticos não nacionalistas, especialmente à esquerda, incluindo o [[Partido Social-Democrata da Alemanha]] (SPD) e o recém-formado [[Partido Comunista da Alemanha]] (KPD). Os membros do DAP se consideravam em combate contra o "[[Bolchevique|bolchevismo]]" e qualquer pessoa considerada membro ou estava auxiliando era assim chamado "judaísmo internacional". O DAP era profundamente contrário ao [[Tratado de Versalhes (1919)|Tratado de Versalhes]].<ref name="RisenFalloftTRp.33"/> O DAP não tentou se tornar público em si, e as reuniões foram mantidas em sigilo relativo, com palestrantes discutindo o que eles pensavam ser a atual situação da Alemanha, ou escrevendo o que as sociedades no norte da Alemanha pensavam.<ref name="Face of the 3rd Reich"/>
O DAP era um pequeno grupo com menos de 60 membros.<ref name="Face of the 3rd Reich"/> No entanto, chamou a atenção das autoridades alemãs, que estavam desconfiados de qualquer organização que parecia ter tendências subversivas. Em julho de 1919, enquanto estabelecidos em [[Munique]], exército ''[[Gefreiter]]'' de [[Adolf Hitler]] foi nomeado ''Verbindungsmann'' (agente de inteligência) do ''[[Reichswehr]]'' (exército) pelo chefe de imprensa e propaganda na seção da Baviera, o [[Karl Mayr|capitão Mayr]].<ref name="RisenFallofN.Germanypg.88">T. L. Jaman, ''The Rise and Fall of Nazi Germany'' (New York University Press, 1956), pg. 88</ref> Atribuição de Hitler era para influenciar outros soldados a se infiltrar na DAP.{{sfn|Kershaw|2008|p=82}} Ao assistir a uma reunião do partido em 12 de setembro de 1919, Hitler se tornou envolvido em uma discussão acalorada com um visitante, Professor Baumann, que questionou a validade dos argumentos de [[Gottfried Feder]] contra o capitalismo e propôs que a [[Baviera]] deve romper com a [[Prússia]] e se tornar uma nova nação sul-alemã como a [[Áustria]]. Em veementemente ataca os argumentos do homem, ele fez uma boa impressão sobre os outros membros do partido com suas habilidades de oratória e, de acordo com Hitler, o "professor" saiu do salão reconhecendo a derrota inequívoca.{{sfn|Kershaw|2008|p=75}} De acordo com [[August Kubizek]], Drexler ficou tão impressionado que ele sussurrou para um colega, "Ele tem dom. Poderíamos usá-lo".<ref name="Face of the 3rd Reich"/> Drexler o convidou para participar, e Hitler aceitou.{{sfn|Stackelberg|2007|p=9}} Em menos de uma semana, Hitler recebeu um cartão postal de Drexler afirmando que ele tinha sido oficialmente aceito como membro do DAP.{{sfn|Kershaw|2008|pp=75, 76}} Entre os membros anteriores do partido estavam [[Ernst Röhm]] do Comando Distrital VII do Exército; jornalista [[Dietrich Eckart]]; [[Rudolf Hess]] então aluno da [[Universidade de Munique]];<ref name="RisenFalloftTRp.43">The Rise and Fall of the Third Reich, Arrow Books Ltd (2 May 1991), p.43</ref> [[Hans Frank]] soldado do ''[[Freikorps]]''; e [[Alfred Rosenberg]], muitas vezes creditado como o filósofo. Todos eram mais tarde proeminentes no regime nazista.<ref name="RisenFallofN.Germanypg.88"/>
 
[[Imagem:Hitler's DAP membership card.png|thumb|Cartão de membro de Hitler na DAP (mais tarde NSDAP).]]
 
Hitler se tornou 55º membro do DAP e recebeu o número 555, por que a DAP adicionava '500' no número de cada membro para exagerar a força do partido.<ref name="Adolf Hitler: The Definitive Biography">Toland, John, ''Adolf Hitler: The Definitive Biography'' (Bantam Doubleday Dell Publishing Group, 1 October 2008), pg.131</ref> Mais tarde, ele afirmou ser o sétimo membro do partido (ele era de fato o sétimo membro executivo do comitê central do partido;<ref name="WarningfromHistory">Rees, Laurence, ''The Nazis – A Warning from History'' (BBC Books, 2 March 2006), pg. 23</ref> mais tarde viria a usar o número um da [[Placa de Ouro do Partido]]). O primeiro discurso de Hitler foi realizado no [[Hofbräukeller]], onde falou na frente de 111 pessoas como o segundo palestrante da noite. Hitler mais tarde declarou que isso foi quando ele percebeu que poderia realmente "fazer um bom discurso".<ref name="Face of the 3rd Reich"/> No início Hitler só falou com grupos relativamente pequenos, mas sua oratória e propaganda das habilidades consideráveis ​​foram apreciados pela liderança do partido. Com o apoio de [[Anton Drexler]], Hitler se tornou chefe de propaganda para o partido no início de 1920.<ref name="RisenFallofN.Germanypg.89">T. L. Jaman, ''The Rise and Fall of Nazi Germany'' (New York University Press, 1956), pg. 89</ref> Hitler começou a ter mais público, e ele organizou a sua maior reunião de 2 mil pessoas, em 24 de fevereiro 1920 em ''Staatliches Hofbräuhaus in München''. Tal era a importância desse movimento particular na publicidade que [[Karl Harrer|Harrer]] se demitiu do partido em desconformidade.<ref name="RisenFalloftTRp.36">The Rise and Fall of the Third Reich, Arrow Books Ltd (2 May 1991), p.36</ref> Foi nesse discurso que Hitler, pela primeira vez, enunciou os [[Programa Nacional Socialista#Programa do partido alemão|vinte e cinco pontos do manifesto do ''Partido dos Trabalhadores Alemães'']] que haviam sido elaborados por Drexler, Feder, e Hitler.<ref name="RisenFalloftTRp.37">The Rise and Fall of the Third Reich, Arrow Books Ltd (2 May 1991), p.37</ref> Através destes pontos que ele deu a organização um estratagema muito mais ousado,<ref name="RisenFallofN.Germanypg.89"/> com uma política externa clara (revogação do [[Tratado de Versalhes (1919)|Tratado de Versalhes]], de uma [[Grande Alemanha]], a expansão do Leste, a exclusão dos judeus da cidadania), e entre os seus pontos específicos foram: confisco de lucros de guerra, a abolição dos rendimentos não ganhos, o Estado em compartilhar os lucros de terra e terra para as necessidades nacionais serrem tirados sem compensação.<ref name="HistoryoftheModernWorldpg.133">Johnson, Paul, ''A History of the Modern World: From 1917 to the 1980s'' (Weidenfeld & Nicolson, 13 September 1984), pg. 133</ref> Em geral, o manifesto era [[Antissemitismo|anti-semita]], [[Anticapitalismo|anti-capitalista]], [[Anti-democráticos|anti-democrático]], [[Anticomunismo|anti-marxista]] e [[Fascismo|anti-liberal]].<ref name="Face of the 3rd Reichpg.42">Fest, Joachim, ''The Face of the Third Reich'' (Penguin books, 1979), pg.42</ref> Para aumentar o seu apelo aos maiores segmentos da população, em 24 de fevereiro de 1920, no mesmo dia que o discurso em ''Hofbräuhaus'' de Hitler, o DAP mudou seu nome para o ''Nationalsozialistische Deutsche Arbeiterpartei'' (Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães).{{sfn|Kershaw|2008|p=87}} Naquele ano, o Partido Nazista anunciou oficialmente que somente as pessoas de "descendência ariana pura [''rein arischer abkunft'']" poderiam se tornar membros do partido; se a pessoa tinha um cônjuge, também tinham que ser um ariano "raça pura". Os membros do Partido não poderiam estar relacionados direto ou indiretamente com os chamados "não-arianos".<ref name="Ehrenreich2007">{{citar livro|autor = Eric Ehrenreich |título= The Nazi Ancestral Proof: Genealogy, Racial Science, and the Final Solution|ano= 2007 |publicado= Indiana University Press | isbn = 0-253-11687-2 |página= 58}}</ref>
Hitler foi formalmente eleito presidente do partido em 28 de julho de 1921, com apenas um voto contrário. O comitê foi dissolvido, e Hitler foi concedido poderes quase absolutos como único líder do partido.{{sfn|Kershaw|2008|pp=83, 103}} Este foi um posto que ele iria manter para o resto de sua vida. Hitler logo adquiriu o título ''[[Führer]]'' ("líder") e, após uma série de conflitos internos, foi aceito que o partido seria governado pelo ''[[Führerprinzip]]'' ("princípio líder"). Segundo este princípio, o partido era uma entidade altamente centralizada que funcionava rigorosamente de cima para baixo, com Hitler no ápice como líder absoluto do partido. Hitler neste momento viu o partido como uma organização revolucionária, cujo objetivo era a derrubada da [[República de Weimar]], que ele via como sendo controlada pelos socialistas, judeus e os "''[[Dolchstoßlegende]]''", que tinham traído os soldados alemães em 1918. A [[Sturmabteilung|SA]] ("tropas de assalto") foram fundadas como uma milícia do partido em 1921, e começou com ataques violentos a outros partidos.
 
[[Imagem:Erstausgabe von Mein Kampf.jpg|thumb|rightdireita|Capa da ''Mein Kampf'' em sua primeira edição.]]
 
Para Hitler, o duplo objetivo do partido sempre foi o expansionismo do nacionalismo alemão e o anti-semitismo. Esses dois objetivos foram fundidos em sua mente por sua crença de que os inimigos externos da Alemanha a [[Grã-Bretanha]], [[França]] e a [[União Soviética]] eram controlados pelos judeus, e que as futuras guerras da Alemanha para expansão nacional implicaria necessariamente com uma guerra contra os judeus.<ref name="A History of Us: War, Peace and all that Jazz">{{citar livro|último = Hakim |primeiro = Joy |título= A History of Us: War, Peace and all that Jazz |publicado= [[Oxford University Press]] |ano= 1995 |local= New York | isbn = 0-19-509514-6 | ref = harv }}</ref> Para Hitler e seus princípios tenentes, as questões nacionais e raciais sempre foram dominantes. Isso foi simbolizado pela adoção como o emblema do partido a [[suástica]] ou ''Hakenkreuz'', na época [[Uso ocidental da suástica no início do século XX|amplamente utilizado no mundo ocidental]]. Nos círculos dos nacionalistas alemães, a suástica era considerada um símbolo de uma "[[raça ariana]]"; simbolizava a substituição da cruz cristã com fidelidade a um Estado nacional-socialista.
 
=== Ascensão ao poder: 1925-1933 ===
[[Imagem:Bundesarchiv Bild 119-0289, München, Hitler bei Einweihung "Braunes Haus".jpg|thumb|rightdireita|Hitler com membros do Partido Nazista em 1930.]]
{{Mais informações|Ascensão de Adolf Hitler ao poder}}
[[Adolf Hitler]] em 1925, re-fundou e reorganizou o Partido Nazista, como ele mesmo seu indiscutível líder. O novo Partido Nazista não era uma organização paramilitar, e desmentiu qualquer intenção de tomar o poder pela força. Em qualquer caso, a situação econômica e política se estabilizou e o recrudescimento extremista de 1923 havia desaparecido, então não havia nenhuma perspectiva de novas aventuras revolucionárias. O Partido Nazista de 1925 foi dividido em "Corpo de Liderança" (''Korps der politischen Leiter''), nomeado por Hitler, e os membros em geral (''Parteimitglieder''). O partido e a SA foram mantidos separados, e o aspecto legal do trabalho do partido foi enfatizado. Em um sinal disto, o partido começou a admitir mulheres. A SA e a [[Schutzstaffel|SS]] (fundado em abril de 1925 como guarda pessoal de Hitler, comandada por Himmler) foram descritos como "grupos de apoio", e todos os membros desses grupos tiveram que primeiro se tornarem membros regulares do partido.
 
Vice-líder do partido era [[Rudolf Hess]], mas ele não tinha poder real no partido. No início da década de 1930 os principais líderes do partido depois de Hitler foram [[Heinrich Himmler|Himmler]], [[Joseph Goebbels|Goebbels]] e [[Hermann Göring|Göring]]. Abaixo do Corpo de Liderança eram líderes regionais do partido, os ''[[Gauleiter]]s'', cada um dos quais comandaram o partido em sua ''[[Gau]]'' ("região"). Havia 98 ''Gaue'' na Alemanha e um adicional de 7 na [[Áustria]], os [[Sudetos]] (na [[Checoslováquia]]), [[Cidade Livre de Danzig|Danzig]] e o [[Território da Bacia do Sarre]] (então sob ocupação francesa).{{careceCarece de fontes|sociedade=sim|data=junho de 2017}} Joseph Goebbels começou a sua ascensão pela hierarquia do partido como ''Gauleiter'' de Berlim-Brandemburgo em 1926. Streicher foi ''Gauleiter'' da [[Francônia]], onde publicou o jornal anti-semita ''Der Stürmer''. Sob o ''Gauleiter'' eram funcionários de nível mais baixo, o ''[[Kreisleiter]]'' ("líder de condado"), ''[[Zellenleiter]]'' ("líder de célula") e ''[[Blockleiter]]'' ("líder de bloco"). Esta era uma estrutura estritamente hierárquica em que as ordens fluíam a partir do topo, e lealdade inquestionável foi dada aos superiores. Somente a SA manteve alguma autonomia. Sendo composto basicamente de trabalhadores desempregados, muitos homens SA assumiram retórica socialista dos nazistas a sério. Neste momento, a saudação a Hitler (emprestada dos fascistas italianos) e a saudação "''Heil Hitler!''" foram adotados em todo o partido.
 
[[Imagem:1930-election.jpg|thumb|Cartaz eleitoral do Partido Nazista usado em [[Viena]], em 1930. Tradução: "Exigimos liberdade e pão".]]
 
==== Ascensão e consolidação ====
[[Imagem:Bundesarchiv Bild 146-1982-159-21A, Nürnberg, Reichsparteitag, Hitler und Röhm.jpg|thumb|rightdireita|200px|''Reichsparteitag'' (Reunião de Nuremberg): O líder do Partido Nazista [[Adolf Hitler]] e o líder da SA [[Ernst Röhm]], agosto de 1933.]]
Hitler no ''[[Mein Kampf]]'' atacou diretamente tanto os esquerdistas e a política de direita na Alemanha.<ref name="politicians">Hitler stated: "Today our left-wing politicians in particular are constantly insisting that their craven-hearted and obsequious foreign policy necessarily results from the disarmament of Germany, whereas the truth is that this is the policy of traitors [...] But the politicians of the Right deserve exactly the same reproach. It was through their miserable cowardice that those ruffians of Jews who came into power in 1918 were able to rob the nation of its arms." Adolf Hitler. ''Mein Kampf''. Bottom of the Hill Publishing, 2010. p. 287.</ref> No entanto, a maioria dos estudiosos identificam o nazismo na prática como sendo uma forma de [[extrema-direita]] na política.<ref name="Fritzsche, Peter 1998"/> Quando perguntado em uma entrevista se ele e os nazistas eram "burgueses de direita", como alegado por seus adversários, Hitler respondeu que o nazismo não era exclusivamente para qualquer classe, e indicou que favoreceu nem a esquerda nem a direita, mas preservada elementos "puros" de ambos os "campos", afirmando: "Desde o campo da tradição burguesa, é preciso determinação nacional, e do materialismo do dogma marxista, vivendo, o socialismo criativo".<ref name="commentary">Adolf Hitler, Max Domarus. ''The Essential Hitler: Speeches and Commentary''. pp. 171, 172-173.</ref>
 
|1 918 329
|6,5 (#6)
|{{Info/Partido político/lugares|32|472 |hex = brown}}
|hex = brown
}}
|
|Oposição
|907 242
|3,0 (#8)
|{{Info/Partido político/lugares|14|493 |hex = brown}}
|hex = brown
}}
|{{Decrease}}18
|Oposição
|810 127
|2,6 (#9)
|{{Info/Partido político/lugares|12|491 |hex = brown}}
|hex = brown
}}
|{{Decrease}}2
|Oposição
|6 379 672
|18,3 (#2)
|{{Info/Partido político/lugares|107|577 |hex = brown}}
|hex = brown
}}
|{{Increase}}95
|Oposição
|13 745 680
|37,3 (#'''1''')
|{{Info/Partido político/lugares|230|608 |hex = brown}}
|hex = brown
}}
|{{Increase}}123
|'''Governo'''
|11 737 021
|33,1 (#'''1''')
|{{Info/Partido político/lugares|196|584 |hex = brown}}
|hex = brown
}}
|{{Decrease}}34
|'''Governo'''
|17 277 180
|43,9 (#'''1''')
|{{Info/Partido político/lugares|288|647 |hex = brown}}
|hex = brown
}}
|{{Increase}}92
|'''Governo'''
|39 655 224
|92,1 (#'''1''')
|{{Info/Partido político/lugares|661|661 |hex = brown}}
|hex = brown
}}
|{{Increase}}373
|'''Governo'''
|44 462 458
|98,8 (#'''1''')
|{{Info/Partido político/lugares|741|741 |hex = brown}}
|hex = brown
}}
|{{Increase}}80
|'''Governo'''
|44 451 092
|99,0 (#'''1''')
|{{Info/Partido político/lugares|813|813 |hex = brown}}
|hex = brown
}}
|{{Increase}}72
|'''Governo'''
 
== Administração regional ==
[[Imagem:Nsdap gaue english.png|thumb|200px|leftesquerda|''Gaue'' do partido em 1926, 1928, 1933, 1937, 1939 e 1943]]
[[Imagem:NS administrative Gliederung 1944.png|thumb|rightdireita|200px|Unidades administrativas do Partido Nazista em 1944.]]
{{VT|Divisões administrativas da Alemanha Nazista}}
Para fins de centralização no processo ''[[Gleichschaltung]]'' uma estrutura rigidamente hierárquica, que estabeleceu no Partido Nazista, que mais tarde realizado em toda a Alemanha, a fim consolidar o poder total sob Hitler (''Führerstaat''). Foi sub-dividido regionalmente em um número de ''Gaue'' (singular: ''Gau'') dirigido por um ''[[Gauleiter]]'', que recebe as suas ordens diretamente de Hitler. O nome (originalmente um termo para sub-regiões do [[Sacro Império Romano-Germânico]] liderado por um ''Gaugraf'') para estas novas estruturas provinciais foi deliberadamente escolhido por causa de suas conotações [[Idade Média|medievais]]. O termo é aproximadamente equivalente ao ''[[shire]]'' em [[Língua inglesa|inglês]].
{| border="1" cellspacing="0" cellpadding="5" style="border-collapse:collapse;"
|- style="background:#abcdef;"
||'''Nr.''' || style="background:#abcdef;"|'''''Gau''''' || style="background:#abcdef;"|'''Sede''' || style="background:#abcdef;"|'''Área (km²)''' || style="background:#abcdef;"|'''Habitantes <div style="text-align: center;">(1941)</centerdiv>''' || style="background:#abcdef;"|'''''Gauleiter'''''
|-
| 01 || '''[[República de Baden|Baden]]-[[Alsácia|Elsaß]]''' || [[Karlsruhe]], depois de 1940 [[Estrasburgo]] || 23 350 || 2 502 023 ||[[Robert Heinrich Wagner]], a partir de 1925 (mais tarde ''[[Reichsstatthalter]]'')
== Membros ==
=== Membros em geral ===
[[Imagem:Parteibuch der NSDAP.jpg|thumb|Carteira de membro do Partido Nazista de 1939.]]
Os membros em geral do Partido Nazista consistiu principalmente das [[Classe média baixa|classes médias baixas]]. 7% pertenciam à classe alta, 7% eram camponeses, 35% eram trabalhadores da indústria e 51% eram o que pode ser descrito como de classe média. No início de 1933, pouco antes da nomeação de Hitler para a chancelaria, o partido apresentou uma sub-representação de "trabalhadores", que compunham de 29,7% de adesão da 46,3% da sociedade alemã. Em contrapartida, os funcionários de colarinho branco (18,6% dos membros e 12% dos alemães), os funcionários autônomos (19,8% dos membros e 9,6% dos alemães) e civis (15,2% dos membros e 4,8% da população alemã) haviam se juntado nas proporções maiores do que a sua quota da população em geral.<ref name="republic">Panayi, P. ''Life and Death in a German Town: Osnabrück from the Weimar Republic to World War II and Beyond''. New York: Tauris Academic Studies, 2007. p 40.</ref> Esses membros eram filiados com filiais locais do partido, de que havia {{Fmtn|1378}} em todo o país em 1928. Em 1932, o número subiu para {{Fmtn|11845}}, refletindo no crescimento do partido neste período.{{sfn|Panayi|2007|p=40}}
 
Imagem:Flag of German Reich (1935–1945).svg|Bandeira com a suástica descentrada com o disco. Usado como a bandeira nacional da Alemanha depois de 1935, nunca foi usado para representar o partido.
Imagem:Parteiadler der Nationalsozialistische Deutsche Arbeiterpartei (1933–1945) (andere).svg|Emblema do partido, variante de projeto.
Imagem:Reichsadler.svg|Projeto ''[[Reichsadler]]'', representando a Alemanha em geral, como a insígnia nacional (''Hoheitszeichen'').
Imagem:Reichsmark.jpg|Moeda de 5-[[Reichsmark]] antes de 1936 e depois de adicionar a suástica nazista em 1938.
</gallery></center>
{{Notas|Notas|col=}}
 
{{referências|Referências|col=2}}
 
== Bibliografia ==
== Ligações externas ==
{{Commonscat|National Socialist German Workers' Party|Partido Nazista}}
* {{((Link|en))}} [|2=https://archive.org/details/MeinKampf_483 |3=Texto do ''Mein Kampf'']}}
* {{((pt))}} [[s:Programa do Partido Nazista|Programa do Partido Nazista, seu "Manifesto"]]
* {{((Link|de))}} [|2=http://www.dhm.de/lemo/html/weimar/innenpolitik/nsdap/index.html |3=''Nationalsozialistische Deutsche Arbeiterpartei'' (NSDAP) 1920–1933] |4=no ''Lebendiges Museum Online''.}}
* {{((de))}} [Link||2=http://www.dhm.de/lemo/html/nazi/innenpolitik/nsdap/index.html |3=''Nationalsozialistische Deutsche Arbeiterpartei'' (NSDAP) 1933–1945] |4=no ''Lebendiges Museum Online''. {{de}}}}
* {{((Link|en))}} [|2=https://archive.org/details/OrganisationsbuchNSDAP |3=''Organisationsbuch NSDAP'' Um guia de referências enciclopédicas do Partido Nazista, organizações, uniformes, bandeiras, etc. Publicado pelo próprio partido]}}
 
{{Portal3|Política|Alemanha|Segunda guerra mundial|História}}
 
{{Controle de autoridade|TYP=k|GND=1012979-0|LCCN=n/79/53942|VIAF=146810847|SWD=4075226-4}}
6 451

edições