Diferenças entre edições de "História do livro no Brasil"

sem resumo de edição
(→‎Mercado editorial em São Paulo: A presença numérica de nordestinos em SP no fim do século XIX e começo do XX é pouco relevante)
 
 
* '''Outras editoras de destaque'''
[[Ficheiro:Livraria Freitas Bastos em 1939.png|miniaturadaimagem|Edifício da livraria e editora [[Freitas Bastos]], em 1939.]]
Além das já mencionadas, no início do século XX, tiveram importância, no Rio de Janeiro a [[Livraria H. Antunes]], fundada por Hector Antunes em 1909, e a [[Editora Vecchi|Arthur Vecchi]], em 1913, que começou com edição de livros e posteriormente se dedicou às [[histórias em quadrinhos|revistas em quadrinhos]]. Além dessas, a [[Freitas Bastos|Livraria Editora Leite Ribeiro e Maurillo]], fundada no Rio de Janeiro em 1917, e que em meados de 1920 passou a se chamar Freitas Bastos; a [[Livraria Schmidt Editora|Livraria Católica]], fundada pelo poeta [[Augusto Frederico Schmidt]], em 1930, a qual logo se tornou ponto de encontro dos intelectuais da época. Os que a freqüentavam se tonaram conhecidos como o "Círculo Católico". Schmidt tirou, posteriormente, a palavra Católica e ficou apenas Livraria Schmidt Editora, que permaneceu até 1939, quando o negócio foi absorvido e as instalações adquiridas por [[Zélio Valverde]], de cuja firma Schmidt se tornou sócio. Outras são a [[Gianlorenzo Schettino Livraria Editora]], que existiu de 1922 a 1931; a [[Editora A. Coelho Branco]], e a [[Editora Ariel]], dos escritores [[Gastão Cruls]] e [[Agripino Grieco]], que era exclusivamente editora.
 
 
* '''Editora Abril'''
[[Imagem:BIRMANN 21.JPG|thumb|direita|150px|[[Birmann 21]], o edifício sede da [[Editora Abril]], em São Paulo, é um dos maiores [[arranha-céu]]s do [[Brasil]].]]
A [[Editora Abril]] foi a responsável pelo êxito de um tipo de livro vendido nas bancas de jornais: a edição em fascículos. A Abril foi constituída por [[Victor Civita]] e seu amigo Giordano Rossi em 1950, inicialmente como editora de [[revista]]s. Começou com [[O Pato Donald]], trabalhando com a organização [[Walt Disney]], e seu 1º empreendimento no mercado de livros foi em 1965, com uma edição ilustrada da [[Bíblia]] Sagrada, em fascículos quinzenais, seguindo-se outras, de interesse geral. O crescimento e a aceitação foram impressionantes, e em 1974, até fascículos sobre [[filosofia]], [[Os Pensadores]], dos quais eram vendidos 100.000 exemplares por semana. Em 1982, foram lançados [[Os Economistas]], incluindo 20 títulos que nunca haviam sido publicados em português.
 
 
{{História do Brasil}}
{{Portal3|Brasil|Literatura|História}}
 
{{DEFAULTSORT:Historia Livro Brasil}}