Gettr: diferenças entre revisões

358 bytes adicionados ,  15h04min de 2 de julho de 2021
m
+ref
(+ref / +logo)
m (+ref)
[[Ficheiro:Gettr logo.svg|miniaturadaimagem|250px|align=right|Logotipo da Gettr]]
'''Gettr''' é uma plataforma de [[mídia social]] criada por [[Jason Miller]], ex-auxiliar e porta-voz de [[Donald Trump]]<ref name="thehillthr">{{citar web|url=https://thehillwww.hollywoodreporter.com/policynews/technologypolitics-news/561168jason-trumpmiller-alliesgettr-launchapp-new-social-media-platform1234976738/|título=Former Trump alliesAide launchJason newMiller socialLaunching mediaSocial platform:Media reportsPlatform Gettr|autor=The Hollywood Reporter|data=1 de julho de 2021|publicado=|acessodata=|arquivourl=|arquivodata=|urlmorta=}}</ref>, ex-auxiliar e porta-voz de [[Donald Trump]]. Uma versão beta da plataforma estreou em 1 de julho de 2021. O visual do serviço traz semelhanças com o do [[Twitter]]<ref name="thehill">{{citar web|url=https://thehill.com/policy/technology/561168-trump-allies-launch-new-social-media-platform|título=Trump allies launch new social media platform: reports|autor=The Hill|data=1 de julho de 2021|publicado=|acessodata=|arquivourl=|arquivodata=|urlmorta=}}</ref>.
 
===Histórico===
Após o ataque de 6 de janeiro de 2021 ao Capitólio dos Estados Unidos, vários sites de mídia social reprimiram o uso de redes sociais de Donald Trump, incluindo Twitter, Facebook e Instagram, que o baniram de suas plataformas. Plataformas também suspenderam alguns apoiadores de Trump e outros sob alegação de que estavam compartilhando teorias da conspiração e conteúdo extremista<ref name="thehill"/>. Essas ações levaram a protestos de alguns conservadores de que sites de mídia social e "Big Tech" estavam silenciando os conservadores<ref>{{citar web|url=https://www.usatoday.com/story/tech/2021/01/15/censorship-trump-extremists-facebook-twitter-social-media-capitol-riot/4178737001/|título='They want to take your speech away,' censorship cry unites Trump supporters and extremists after Capitol attack|autor=USAToday|data=15 de janeiro de 2021|publicado=|acessodata=|arquivourl=|arquivodata=|urlmorta=}}</ref>.
 
Após as proibições, Trump começou a procurar plataformas alternativas, decidindo por criar seu próprio blog para compartilhar conteúdo semelhante ao que ele havia postado anteriormente no Twitter. Após a recepção ruim, ele fechou o blog logo após seu lançamento<ref name="thehill"/>.