Diferenças entre edições de "Taquigrafia"

m
sem resumo de edição
m
 
== História ==
A primeira indicação conhecida de sistemas taquigráficos é do [[Partenon]] na [[Grécia Antiga]], onde uma placa de mármore com inscrições de meados do [[Século IV a.C.]] foi encontrada. Isso mostra um sistema de escrita baseado principalmente em vogais, usando certas modificações para indicar consoantes. A taquigrafia helenística é relatada a partir do [[Século II a.C.]], embora haja indicações de que possa ser mais antiga. A referência datável mais antiga é um contrato do Oriente Médio, declarando que Oxyrhynchos dá ao "semiógrafo" Apolônio por dois anos para aprender a taquigrafia. [3] A taquigrafia helenística consistia em sinais de radicais de palavras e sinais de terminação de palavras. Com o tempo, muitos sinais silábicos foram desenvolvidos.
 
A taquigrafia foi usada pelos fenícios e gregos, e em Roma desde a época de Cícero, segundo [[Plutarco]]. Em Roma chamava-se "''notae tironianae''" (um sistema de cerca de 4000 símbolos que substituíram as raízes verbais ou suas letras finais), pois foi usado e aperfeiçoado por [[Marco Túlio Tirão]] (?–c. 4 a.C.), escravo (posteriormente liberto) e secretário de [[Cícero]], e posteriormente liberto, por volta de 70 aC. Um sistema semelhante ao de Tirón[[Marco Túlio Tirão|Tirão]] parece ser atribuído a Mecenas, segundo Dio Cassius. Pouco depois, o sistema foi encomendado em forma de dicionário por [[Sêneca]], chamando-o de "Notas de Puxão e Sêneca". No entanto, caiu quase completamente no esquecimento com a invasão dos bárbaros.
 
Posteriormente, foi restabelecido na Idade Moderna. Tudo recomeçou na Inglaterra, quando o médico e sacerdote inglês [[Timothy Bright]] (cerca de 1551—1615) publicou em 1558 o sistema de taquigrafia ''Characterie'', propiciando o renascimento da taquigrafia. Seguiu, a partir do [[Século XVII]], pela França, Holanda, Alemanha a(este partir dopor [[SéculoFranz XVIIXaver Gabelsberger]], em 1834, que baseou-se em três princípios: gráfico, fonético e linguístico-etimológico, e que teve como inspiração a escrita cursiva). Veio para a Itália no [[Século XVIII]] (através de [[Emilio Amanti]], mas aperfeiçoado por [[Filippo Delpino]]) e para a Espanha em 1800.<ref>{{citar web|url= http://www.ceara.pro.br/Instituto-site/Rev-apresentacao/RevPorAno/1982/1982-TaquigrafianoCearaProvincial.pdf |título=TAQUIGRAFIA NO CEARÁ PROVINCIAL de Oswaldo de Oliveira Riedel (.pdf)|primeiro = |último = |obra=ceara.pro.br |ano=2010 |acessodata=6 de junho de 2011}}</ref> O inventor da taquigrafia espanhola é considerado o valenciano [[Francisco de Paula Martí]], em 1802. Seu sistema é considerado o mais perfeito dos conhecidos até o [[Século XIX]].
 
O termo "taquigrafia" foi usado pela primeira vez por Thomas Shelton em 1641, depois por Coulon de Thévenot em 1776 e finalmente adotado por Martí. O inglês John Willis, inventor do primeiro sistema geométrico, o chamou de estenografia.
31 937

edições