Diferenças entre edições de "Plano de Iguala"

m
sem resumo de edição
m (Substituição de predefinições obsoletas)
m
 
O '''Plano de Iguala''' também conhecido como o '''Plano das Três Garantias''' (''Plan Trigarante'') foi proclamado em [[24 de fevereiro]] de [[1821]], na fase final da [[Guerra da Independência do México]]. O plano era uma tentativa de estabelecer uma fundação [[constituição|constitucional]] para um [[Império Mexicano]] independente. Foi proclamado a partir da cidade de [[Iguala]], no actual estado de [[Guerrero]].
 
== História ==
O Plano de Iguala tinha três objectivos principais:
:*definição do [[catolicismo]] como religião nacional do [[México]];
As duas principais figuras por detrás do plano foram [[Agustín de Iturbide]] (que se tornaria imperador do México) e [[Vicente Guerrero]], líder insurgente e mais tarde presidente do México. Foi formado o exército das Três Garantias, como garante dos ideais estabelecidos no plano de Iguala, com origem na fusão das forças militares lideradas por estes dois homens. Em [[24 de Agosto]] de [[1821]], Iturbide e o vice-rei espanhol [[Juan O'Donojú]] assinaram o [[Tratado de Córdoba]], ratificando o ''Plano de Iguala'', confirmando assim a independência mexicana.
 
== Consequências ==
As Cortes espanholas, em reunião de [[13 de Fevereiro]] de [[1822]] em [[Madrid]], declaram o Tratado de Córdoba "ilegal, nulo e sem efeito, no que respeita ao governo espanhol". No entanto, no que ao novo governo mexicano dizia respeito, após a aceitação do plano por O'Donojú o país era agora independente. Este facto levaria à tentativa espanhola de reconquistar a sua colónia nos anos que se seguiram, sem sucesso.