Diferenças entre edições de "Peixe-leão"

m
Adição de hiperligações e pequenas correções ortográficas
m (Foram revertidas as edições de Jessicahsouza26 para a última revisão de 79a, de 18h41min de 1 de novembro de 2019 (UTC))
Etiqueta: Reversão
m (Adição de hiperligações e pequenas correções ortográficas)
[[Ficheiro:Lionfish in coral reef 2004-11-17.jpeg|thumb|direita|Peixe-leão fotografado no [[Mar Vermelho]]]]
 
'''Peixe-leão, peixe-peru, peixe-dragão, peixe-escorpião''' e '''peixe-pedra''' são alguns nomes vulgares para uma grande variedade de [[peixe]]s [[marinho]]s [[veneno]]sos dos [[Género (biologia)|gêneros]] ''[[Pterois]], [[Parapterois]], [[Brachypterois]], [[Ebosia]]'' ou ''[[Dendrochirus]]'', pertencentes à [[Família (biologia)|família]] [[Scorpaenidae]].<ref>[http://www.aquariacentral.com/fishinfo/marine/lionfish.htm AquariaCentral.com - Lionfish] {{en}}</ref> Um dos seus representantes mais conhecidos é o [[peixe-leão-vermelho]].
 
Os peixes-leões são [[predador]]es vorazes. Quando estão a [[caça]]r encurralam as [[presa]]s com seus [[Espinho (zoologia)|espinhos]] e,<ref name="gerry">Gerry Allen; "Marine Fishes of South Asia"; pp. 74 – 76; Periplus ed; (HK); (1999); ISBN 962-953-267-4</ref> num movimento rápido, engolem-nas. Eles são conhecidos pelos seus enormes espinhos dorsais e pela coloração listrada, de cores [[Vermelho|vermelha]], [[marrom]], [[Laranja (cor)|laranja]], [[Amarelo|amarela]], [[Preto|preta]] ou [[Branco|branca]].<ref name=south>Rudie H. Kuiter & Helmut Debelius; "Southeast Asia Tropical Fish Guide"; pp. 76 – 79; IKAN-Unterwasserarchiv; 2 ed; (1997).</ref>
 
Os peixes-leões são nativos da região [[Indo-Pacífico|Indo-Pacífica]], vivendo sempre próximos à [[Coral|recifes de coral]],<ref name=south/> mas algumas espécies podem ser encontradas em outras regiões do mundo. Devido a uma recente introdução, podem ser encontrados no [[oeste]] do [[Oceano Atlântico]] e [[Mar do Caribe]].<ref>[http://dn.sapo.pt/inicio/ciencia/interior.aspx?content_id=1466206&seccao=Biosfera Notícia sobre o aparecimento de peixes-leões no Atlântico ocidental no Diário de Notícias de Portugal, acesso em 24 de setembro de 2010 no site sapo.pt]{{Ligação inativa|1={{subst:DATA}} }}</ref>
 
Os peixes-leões vivem até 15 anos e podem pesar até 200g. Durante o dia preferem se abrigar em [[caverna]]s ou fendas, sendo animais de hábitos noturnos. Alimentam-se de pequenos peixes e normalmente só os comem vivos, mas em [[cativeiro]] podem ser habituados a comer [[camarão]] congelado. São [[ovíparo]]s<ref name=south/> e a [[desova]] acontece à noite.
 
== Veneno ==
[[Ficheiro:Lionfish.jpg|thumb|left|Peixe-leão fotografado no Suma Aqualife Park - Japão]]
O [[veneno]] dos peixes-leões é inoculado através de [[Espinho (zoologia)|espinhos]] localizados nas regiões [[dorsal]], [[pélvica]] e anal.<ref name=south/> Geralmente possuem de 12 a 13 espinhos dorsais, 2 pélvicos e 3 anais. Cada espinho possui duas [[glândula]]s que produzem e armazenam veneno. Os peixes-leão também possuem espinhos peitorais, porém estes não possuem [[glândula]]s de [[veneno]].
 
A potência do [[veneno]] varia de acordo com a [[espécie]] e tamanho do peixe-leão. Os principais efeitos são: [[dor]] intensa localizada, seguida de [[edema]] local, podendo também a vítima sentir [[náusea]]s, [[tontura]], fraqueza [[Músculo|muscular]], [[respiração]] ofegante e [[Cefaleia|dor de cabeça]].
 
O veneno dos peixes-leões é constituído de [[proteína]]s termossensíveis, que são vulneráveis ao [[calor]] e se desnaturam facilmente. Os [[primeiros socorros]] constituem-se na imersão do local afetado em [[água]] quente (43-45&nbsp;°C) por 30 a 40 minutos ou até a [[dor]] diminuir.<ref name=south/>
{{Referências}}
 
22

edições