Diferenças entre edições de "Fansub"

6 545 bytes removidos ,  05h20min de 12 de agosto de 2021
sem resumo de edição
{{Animangá}}
 
'''''Fansub''''' é uma palavra de origem [[língua inglesa|inglesa]], formada da contração de ''fan'' (fã) com ''subtitledsubtitle'' (legendadolegenda), ou seja, legendadolegenda porde fãs. O termo também indica um grupo de [[fã]]s que produzem e distribuem [[legenda]]s para [[filme]]s ou [[série de TV]] de outra língua, sem autorizações dos criadores das obras, por conseguinte podendo ser considerado de maneira ilegal.<ref>{{citar livro|url=http://www.intercom.org.br/papers/regionais/sudeste2009/resumos/R14-0145-1.pdf|titulo=Fansub e Scanlation: Caminhos da cultura pop japonesa de fã para a fã via web|ultimo=Silva|primeiro=Renata P. A.|editora=|ano=2009|local=Universidade Federal de Juiz de Fora|local-publicacao=Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação|paginas=|acessodata=1 de julho de 2016}}</ref>
 
Eles agem geralmente quando as obras não foram lançadas oficialmente no país.<ref name="ANN">{{citar web |url=http://www.animenewsnetwork.com/feature/2003-06-08/3 |título=Legality of Fansubs |lingua =Inglês}}</ref> Mas há casos em que o ''fansub'' é uma concorrência direta e ilegal com as ofertas comerciais normais quando a obra é distribuída oficialmente em outros países que o país de origem.<ref name="ANN" /> Hoje a palavra é de uso amplo também em [[língua portuguesa|português]], especialmente entre fãs de [[anime]].
Um dos primeiros grupos de fãs de anime conhecido no Brasil foi a ORCADE (Organização Cultural de Animação e Desenho), fundado em meados de 1988 por Sérgio Peixoto Silva e José Roberto Pereira, que mais tarde seriam editores da futura revista [[Animax (revista)|''Animax'']].<ref name=":3">{{Citar web |ultimo=peixoto999 |url=http://www.animaxmagazine.com/2012/09/antes-da-animax-parte-3.html |titulo=ANTES DA ANIMAX - PARTE 3 {{!}} Animax Magazine |acessodata=2021-08-11}}</ref><ref name=":4">{{Citar web |ultimo=peixoto999 |url=http://www.animaxmagazine.com/2013/03/os-primeiros-eventos-para-fas-de.html |titulo=Os Primeiros Eventos para fãs de Anime/Mangá no Brasil {{!}} Animax Magazine |acessodata=2021-08-11}}</ref> O clube era destinado a fãs de animes, mangás e quadrinhos, e em setembro de 1993 o grupo publicou a fanzine ''Japan Fury'', que seria transformada em revista pela editora Nova Sampa em 1995.<ref name=":3" /><ref name=":4" /> Os primeiros encontros para exibição de animes foram realizadas pelo clube durante julho de 1988 no [[Sesc Pompeia|Sesc Pompéia]], localizado no bairro [[Pompeia (bairro de São Paulo)|Vila Pompéia]], em [[São Paulo]].<ref name=":4" /> Em uma parceria com a Gibiteca Municipal Henfil a partir de 1991, o clube realizou exibições de animes semanais aos domingos até 2004.<ref name=":4" /><ref>{{Citar web |url=https://www.cavzodiaco.com.br/noticia/17/07/2004/orcade-exibe-o-ova-7-de-hades-neste-domingo |titulo=ORCADE exibe o OVA 7 de HADES neste domingo |acessodata=2021-08-11 |website=CavZodiaco.com.br |lingua=pt-br}}</ref>
 
==== Primeiros ''fansubbers'' de anime brasileiros ====
É difícil apontar precisamente qual foi o primeiro grupo brasileiro dedicado a ''fansubbing''. Um dos primeiros que se tem notícia é o BaC (Brasil Anime Club), fundado em agosto de 1996 por Antonius Lourenço Kasbergen (1974 – 2020), em [[Brasília]].<ref>{{Citar web |url=https://web.archive.org/web/20010305011255/http://www.animeclube.com/html/info/sobre.shtml |titulo=BaC > Info > Sobre o BaC |data=2001-03-05 |acessodata=2021-08-11 |website=web.archive.org}}</ref><ref name=":5">{{citar periódico |url=https://portalintercom.org.br/anais/sul2019/resumos/R65-1642-1.pdf |titulo=FANSUBBING E STREAMING NO BRASIL: Um panorama do consumo de animes legendados por fãs |acessodata=11 de agosto de 2021 |jornal=Revista Brasileira de Ciências da Comunicação |publicado=Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação |ultimo= |primeiro= |ano=2019 |paginas=1-15 |autores=MELLO, Anna; VIEIRA, Eloy Santos}}</ref><ref>{{Citar periódico |url=https://www.academia.edu/7504765/De_f%C3%A3_para_f%C3%A3_a_re_produ%C3%A7%C3%A3o_informal_de_anim%C3%AAs_na_cibercultura |titulo=De fã para fã: a re-produção informal de animês na cibercultura |acessodata=2021-08-11 |jornal=Entre.Meios, PUC-RJ |ultimo=Urbano |primeiro=Krystal}}</ref>{{Nota de rodapé |Kasbergen participou de discussões de anime na Usenet, assinando com um email pertencente ao site do seu grupo [https://groups.google.com/g/rec.arts.anime.misc/c/2-Fpz1-kHIY/m/K0sKyDTVtIoJ nesta postagem]. [https://groups.google.com/g/alt.atheism/c/SFXRbX7r2O4/m/_KZ7UgpiMHsJ Outra postagem] lista seu nome e seu ano de nascimento. Um [https://www.facebook.com/antonius.lourenco.kasbergen perfil no Facebook], com seu nome, ano de nascimento e localidade (Brasília) informa que ele faleceu em setembro de 2020.}} Kasbergen cita:<blockquote>Recortei todas as introduções e finais dos animes que eu tinha e subi [na Simplenet] [...] Alguém achou e colocou no Yahoo [...] Em poucos meses eu recebo um telefonema da Simplenet, dos EUA, falando que eu era o site que estava drenando mais recursos deles, ou seja eu era o mais acessado. E me pediram para retirar tudo[...]. [Depois que o site saiu do ar] comecei a receber 50-80 e-mails por dia, mais da metade era de brasileiros perguntando se eu tinha as fitas [dos animes] inteiras. Nesta mesma época eu já estava com um bom acervo de fitas legendadas em inglês e resolvi criar um clube de anime para trocas aqui mesmo no Brasil. Foi aí que nasceu o BaC.<ref name=":5" /></blockquote>A partir de 1997, o BaC integrou o projeto Anime Plus (posteriormente Anime Clube), associação de ''fansubbers'' que também reunia os grupos K-Anime, Paradoxx e Shin Seiki Anime, todos dedicados a legendar e distribuir as fitas.<ref>{{Citar web |url=https://web.archive.org/web/20010305011618/http://www.animeclube.com/html/fitas/projeto.mv |titulo=BaC > Fitas > Projeto Anime Plus |data=2001-03-05 |acessodata=2021-08-11 |website=web.archive.org}}</ref><ref name=":5" /><ref>{{Citar web |url=https://web.archive.org/web/20010401141250/http://www.animeclube.com/ |titulo=Anime Clube |data=2001-04-01 |acessodata=2021-08-11 |website=web.archive.org}}</ref> A partir de 1997, o grupo passou a realizar também amostras mensais de animes no Sesc Estação 504 Sul, em Brasília.<ref>{{citar livro|url=http://ppgcom.uff.br/wp-content/uploads/sites/200/2020/03/tese_mestrado_2013_krystal_cortez.pdf|título=LEGENDAR E DISTRIBUIR: O fandom de animes e as políticas de mediação fansubber nas redes digitais|ultimo=Urbano|primeiro=Krystal Cortez Luz|ano=2013|local=Niterói|página=71}}</ref><ref>{{Citar web |url=https://web.archive.org/web/20010305012834/http://www.animeclube.com/html/info/guia.shtml |titulo=BaC > Info > Guia do BaC |data=2001-03-05 |acessodata=2021-08-11 |website=web.archive.org}}</ref> O BaC ficou ativo até meados de 2001,<ref name=":5" /> e legendou títulos como ''[[Ah! Megami-sama]]'', ''[[Berserk (mangá)|Berserk]]'', ''[[Blue Seed]]'', ''[[Blue Submarine No.6]]'', ''[[Bubblegum Crisis]]'', ''[[Cowboy Bebop]]'', ''[[Mobile Suit Gundam Wing]]'', ''[[Maison Ikkoku]]'', ''[[Kidō Senkan Nadeshiko]]'', ''[[Ranma ½]]'', ''[[Perfect Blue]]'', ''[[Rurouni Kenshin]]'', [[Sakura Taisen|''Sakura Taisen'']] e [[Yu Yu Hakusho|''Yu Yu Hakusho'']].<ref>{{Citar web |url=https://web.archive.org/web/20010617063905/http://www.animeclube.com/html/fitas/portugues.mv |titulo=BaC > Fitas > Legenda > Português |data=2001-06-17 |acessodata=2021-08-11 |website=web.archive.org}}</ref>
 
Os Fansubbers de [[Tokusatsu]] não são muito diferentes dos de anime, o processo é praticamente igual. As legendas das séries do gênero começaram ainda na Ásia no inicio dos anos 2000, com as HK Subs (legendas de Hong Kong), que traduziam muito mal as séries para o inglês, o que os faziam ser ridicularizados na Internet. O primeiro grupo a legendar as séries do gênero para o inglês de maneira excepcional foi a TV Nihon, que começou em Outubro de 2002, e hoje eles continuam entre os fansubs de tokusatsu mais conhecidos, ao lado da Over-Time.
 
=== Primeiros ''fansubbers'' de tokusatsu brasileiros ===
=== Fansubs no Brasil ===
Em [[língua portuguesa]], os primeiros fansubs começaram no final dos anos 1980 entre os fãs de [[Star trek]] para disponibilizar os episódios que não eram exibidos no Brasil. Grupos de fãs de Star Trek se reuniam para exibir os episódios.
 
No início dos anos 1990 em [[São Paulo (estado)|São Paulo]], a Orcade exibia animes todos os finais de semana na [[Gibiteca Henfil]], alguns fãs de Star Trek que também faziam exibições começaram a se interessar por animes e traduzi-los para exibir na orcade. Esses primeiros Fansubbers não eram distribuídos pelo correio apenas trocados entre amigos. Sua existência foi amplamente divulgada pelas revistas sobre anime que eram feitas pelos próprios membros da Orcade.
 
Os primeiros Fansubber a distribuir material pela [[Internet]] foram feitos em [[1996]], no [[Brasil]], quando Antonius Kasbergen, em [[Brasília]], fundou o BaC - Brasil Anime Club. Inicialmente o BaC apenas distribuia cópias de fansubs norte-americanos, mas posteriormente começou a realizar seus próprios fansubs, em língua portuguesa. A primeira série legendada pelo BaC foi [[Ah! My Goddess]] (série de OVA em 5 episódios).
 
Já no Tokusatsu, os responsáveis pelas primeiras legendas para o gênero foram o fansubber Thiago Legionário da J-Lyrics e o grupo Super Hero BR. Primeiro tokusatsu a ser fansubado por completo foi Choudenshi Sentai Bioman (1984), Ele foi completamente fansubado pelo extinto forum do TOKUBRASIL no ano 2006. Primeiro tokusatsu a ser legendado inompleteo foram os sentai Dynaman e Jetman que tiveram seus primeiros episodios fansubados em Janeiro de 2003. pelo extinto site Super Hero BR. No final de 2017 todos os super sentais de forma retroativa foram legendados ou seja do atual Kyuranger ao primeiro Gorenger foram legendados pelo tokushare. Já a franquia Kamen Rider apenas no final de 2019, Foram legendadas todas as series que iam do kamen rider zero one a kamen rider 1971 tambem pelo tokushare.
 
== Funções em um fansubber ==
=== Administrador ===
Geralmente essa não é uma função muito bem definida. O administrador ou "dono" do fansubber é um membro comum, que trabalha igual aos outros. A maior dificuldade em "administrar" é que lidar com pessoas não é uma tarefa fácil, e o administrador precisa ter uma postura razoável, não expressar revolta ou desmotivação para não contagiar a equipe, e saber se dirigir aos outros.
 
=== Raw-hunter e ISO-hunter ===
É a pessoa que procura os animes sem legenda, para todos do fansubber utilizarem. Não é uma tarefa fácil, e geralmente exige que a pessoa entenda japonês, embora existam sites que disponibilizem os espisódios sem legenda. Esse trabalho também pode ser feito por um DVD-ripper que more no Japão. Sem o trabalho dele, o fansubber fica impossibilitado de começar o projeto.
 
=== Tradutor ===
É o responsável pela tradução do anime. Deve conhecer amplamente expressões idiomáticas, às vezes precisa fazer pesquisas em enciclopédias, e precisa de muito comprometimento. Se o trabalho dele for falho ou feito às pressas, a consistência da tradução fica comprometida.
 
=== Timer ===
É a pessoa que temporiza as falas da legenda, sincronizando as palavras escritas com o diálogo em forma de áudio. É um trabalho demorado, estressante e minucioso, que exige atenção e muita paciência. Poucas pessoas têm competência e disposição para o fazer, exatamente por isso. Se for algo mal-feito, além de parecer aos olhos de quem assiste um trabalho desleixado, também incentiva o espectador a não mais assistir a títulos de tal ''subber'', já que o entendimento e a fluência das cenas ficam seriamente comprometidos.
 
=== Styler ===
É quem escolhe as fontes, estilos e cores das legendas. Também fica responsável por editar as cores das falas durante o anime, para diferenciar diálogos, pensamentos, diálogos ao fundo, flashbacks.
 
=== Typesetter ===
Edita trechos do anime para português (faixas, portas, placas, cartazes), cria logotipos, etc. Esse membro do grupo conhece ferramentas de edição de vídeo e precisa ter muita paciência, bom senso e experiência para fazer um trabalho decente. Um único segundo de anime pode ter aproximadamente 24 ou 30 frames (raramente pode ir até 119,8 frames por segundo), e o typesetter pode precisar editar cada frame. Para exemplificar, um typesetting de uma plaqueta que aparece durante 3 segundos no anime pode demorar horas de trabalho do typesetter.
 
=== Karaokemaker ===
Faz o karaoke da abertura, encerramento e músicas-tema do anime. Pode ter tanto ou mais trabalho que o typesetter, a depender do projeto. Os karaokes são feitos através de comandos de tempo e efeito. Conhecer programação é um adicional que ajuda bastante um karaokemaker, pois alguns deles criam seus próprios programas e ferramentas para criar karaokes. Outra forma de fazer o karaokê é através de programas avançados e profissionais de edição de vídeo.
 
=== Editor ===
Analisa criticamente todas as falas do script traduzido e temporizado, procurando ambiguidades, modificando o que poderia ter sido digitado de forma mais compreensível para quem vai assistir ao anime, e consulta várias vezes o tradutor a respeito de possíveis melhorias.
 
=== Revisor ===
Lê o script palavra por palavra, corrigindo possíveis erros de digitação, gramática, acentuação, pontuação, regência, concordância. O revisor deve ter um bom conhecimento da língua portuguesa.
 
=== Encoder ===
Codifica a raw (source original do anime sem legenda) com os scripts. Precisa saber usar filtros, porque cada anime tem suas particularidades. Também precisa estar sempre estudando e se mantendo atualizado sobre codecs e técnicas novas, para melhorar a qualidade de imagem do anime pronto. Se um anime for mal codificado, a qualidade de todo o trabalho dos outros fica mal vista e, com a imagem ruim, o anime parece menos interessante. Geralmente é um papel importante, pois a maioria dos grupos faz hardsub.
 
=== Quality checker ===
Assiste ao anime pronto, atentando para erros e incoerências (em todas as etapas da produção do ''subber'', principalmente temporização, encode, edição), e emite um tipo de "relatório". Se encontrar erros, ele fica responsável por relatar o problema e ajudar na correção.
 
=== Webmaster ===
 
Cuida do site, servidores, fórum e tracker. O principal requerimento é ter a capacidade de desenvolver sites e gerenciá-los. Ele fica responsável pela "interface" do fansubber com os usuários. Os servidores geralmente dependem de doações pois o preço pode se tornar alto pelo uso de rede.
 
=== XDCC bots / Providers ===
Consegue os bots (por exemplo, announce bots para IRCs) para o correto funcionamento da equipe.
 
=== Distribuidores ===
O Distribuidor baixa os episódios já lançados no tracker da equipe e envia o máximo possível para as outras pessoas. Sendo assim, só há um requerimento para se tornar distribuidor: ter uma conexão rápida, no mínimo 4 Megabits que seriam 400KiB/s de download e aproximadamente 100KiB/s de upload, dependendo do provedor.
 
=== Áudio traduzido por dublagem de fãs, adaptados para fansub ===
Interpretam as vozes dos personagens em seu idioma em programações estrangeiras em geral, principalmente mais nos [[animes]]. Geralmente a maioria dos dubladores não têm escolaridade de teatro.
 
{{notas}}
2 909

edições