Ivã VI da Rússia: diferenças entre revisões

1 015 bytes adicionados ,  21 de agosto de 2021
Artigo referenciado
m
(Artigo referenciado)
{{sem-fontes|data=Setembro de 2013}}
{{Info/Nobre
| nome = Ivã VI
| local da morte = Shlisselburg, [[Império Russo|Rússia]]
}}
'''Ivã VI''' ([[São Petersburgo]], {{dtlink|23|8|1740}} – Shlisselburg, {{dtlink|16|7|1764}}) foi o [[Lista de monarcas da Rússia|Imperador da Rússia]] de 1740 até ser deposto em 1741 por sua prima distante [[Isabel da Rússia|Isabel]] em um golpe de estado.<ref name=":0">{{Citar livro|url=https://books.google.com/books?id=LACpYP-g1y8C&newbks=0&printsec=frontcover&pg=PA557&dq=%22Ivan+I+of+Moscow%22&hl=pt-BR|título=The Slavs in European History and Civilization|ultimo=Dvornik|primeiro=Francis|editora=Rutgers University Press|ano=1962|local=New Brunswick|página=558|lingua=en}}</ref><ref>{{Citar livro|url=https://books.google.com/books?id=kd2bAAAAQBAJ&newbks=0&printsec=frontcover&pg=PA494&dq=%22Dmitry+Donskoy%22+%221359%22&hl=pt-BR|título=Encyclopaedia Britannica Almanac 2010|ultimo=Inc|primeiro=Encyclopaedia Britannica|editora=Encyclopaedia Britannica, Inc.|ano=2010|local=Londres|página=494|lingua=en}}</ref> Era filho grã-duquesa [[Ana Leopoldovna|Ana Leopoldovna da Rússia]] e seu marido o duque [[Antônio Ulrico de Brunsvique-Volfembutel]].<ref name=":1">{{Citar livro|url=https://books.google.com/books?id=L57TDAAAQBAJ&newbks=0&printsec=frontcover&pg=PT216&dq=%22Ivan+VI%22&hl=pt-BR|título=The Country That Refused to Die: The Story of the People of Poland|ultimo=Kwiatkowski|primeiro=Richard|editora=Xlibris Corporation|ano=2016|local=Bloomington|página=216|lingua=en}}</ref> Depois de ser deposto, Ivã viveu o resto da sua vida em cativeiro junto com a família até ser morto por seus próprios guardas após de alguns oficiais militares terem tentado libertá-lo.
 
== Czar da Rússia ==
A sua tia-avó [[Ana da Rússia|Imperatriz Ana]] adotou-o às oito semanas de vida e declarou-o seu sucessor em [[5 de Outubro]] de [[1740]].<ref name=":1" /> Com a morte de Ana ([[17 de Outubro]] no [[calendário juliano]]/[[28 de Outubro]] no [[calendário gregoriano]], de [[1740]]) Ivã foi proclamado Imperador, e no dia seguinte [[Ernst Johann von Biron]], duque da [[Curlândia]], tornou-se regente. Com a queda de Biron (8 Novembro), a regência passou para a sua mãe, embora tenha sido o vice-chanceler Andrei Osterman que conduzia a governação.
 
== Prisioneiro ==
Catorze meses depois um [[golpe de estado]] colocava a [[Isabel da Rússia|Tsarevna Isabel]] no trono (6 de Dezembro de 1741), e Ivã e a sua família foram aprisionados na fortaleza de [[Dunamunde]] (13 de Dezembro de 1742) .<ref name=":1" />
 
== Morte ==
Em [[1762]] subiu ao trono a Imperatriz [[Catarina II da Rússia|Catarina II]] e foram dadas ordens rigorosas ao oficial responsável pela sua detenção: Perante qualquer tentativa de fuga, o preso Ivã deveria ser fuzilado. Em nenhuma circunstância poderia ser entregue vivo nas mãos de alguém. Mas a esta altura vinte anos de prisão haviam afectado o seu equilíbrio mental, e apesar do mistério que o rodeava, estava consciente da sua origem imperial, e sempre se chamava ''Gosudar'' (o [[soberano]]). Apesar de terem sido dadas ordens para mantê-lo ignorante, permitiam-lhe ler as suas [[carta]]s e a sua [[Bíblia]]. Do mesmo modo a sua residência em [[Schlüsselburg]] não poderia permanecer oculta para sempre, e a sua descoberta seria a causa da sua ruína. Um [[sub-tenente]], [[Vasily Mirovich]], averiguou sobre si, e idealizou um plano para o libertar e proclamar Imperador. À meia-noite de [[5 de Julho]] de [[1764]], Mirovich persuadiu um sector da guarnição, deteve o comandante, [[Berednikov]], e exigiu a entrega de Ivã. Os seus carcereiros finalmente assassinaram-no.
 
{{Referências}}