Rio Jelum: diferenças entre revisões

23 bytes adicionados ,  24 de agosto de 2021
Hiperligação
(Ortografia)
(Hiperligação)
== História ==
 
Em {{AC|326|x}} o Jelum (antigamente conhecido como Hidaspes) foi palco de uma das batalhas mais importantes do grande conquistador [[Alexandre, o Grande]]. Alexandre, após dias e dias de incursões, havia subjugado diversas tribos em combates ferozes, recebendo a rendição de alguns reis, como o rei de [[Taxila]] e outros. No entanto, o rei Poro, rei do reino de Paurava, se recusou a se tornar [[Vassalagem|vassalo]] do rei da [[Macedónia Antiga|Macedônia]]. Em uma breve reunião entre Alexandre e Poros ficou claro que Poros não se renderia aos [[gregos]], montando uma base com seus homens no outro lado do Hidaspes. Após Alexandre cruzar o rio com seus homens travou-se a [[Batalha de Hidaspes]]. Alexandre comandava uma força de {{formatnum:47000}} homens, contra {{formatnum:54000}} de Poro, incluindo 200 [[Elefante de guerra|elefantes de guerra]], (algo inédito para os gregos até então). Alexandre derrotou o rei Poros, que perdeu cerca de 12 mil homens. E Alexandre permite que Poros se torne seu [[Sátrapa]], governando [[Paurava]] como solicitou á Alexandre.{{sfn|Fernandes}} O cavalo de Alexandre, [[Bucéfalo]], que acompanhará Alexandre durante todas as conquistas do rei, morreu após a batalha devido a exaustão e os ferimentos. Alexandre homenageou seu cavalo dando seu nome a uma cidade, que se chamou [[Bucéfala]] próxima a [[Taxila]], no Paquistão.
 
== Mitologia ==