Arhat: diferenças entre revisões

32 bytes adicionados ,  3 de outubro de 2021
m
sem resumo de edição
m (Foram revertidas as edições de 2804:7F4:308B:B2DC:D6AE:52FF:FEFE:3CFC para a última revisão de Contreiras45, de 13h13min de 25 de outubro de 2017 (UTC))
Etiqueta: Reversão
m
 
{{Título em itálico}}
{{Portal-budismo}}
{{Budismo|collapsed=1}}
[[File:500lohan longhuatemple.jpg|thumb|Estátuas de quinhentos ''arhats'' no templo Longhua, em [[Xangai]], na [[República Popular da China]]]]
Existem algumas ligeiras variações de significado entre as várias escolas que usam a palavra, mas, em suma, concordam que o ''arhat'', se não atingiu a meta final da evolução humana, dela está muito próximo, e que, tendo cumprido o [[Senda|caminho]] que leva às [[iniciação|iniciações]] mais elevadas, penetra nos primeiros estágios do [[nirvana]] e já não está obrigado ao [[Reencarnação|renascimento]].
 
O budismo considera o próprio [[Buda]] um ''arhat'', embora designe com a mesma palavra os seus seguidores mais importantes, demonstrando que existe um diferencial para com a condição de Buda, mesmo ambas coincidindo em outros pontos - o que diz da elevada qualidade do ''arhat''. No jainismo, é o mesmo que ''[[Tirthankara|jina]]'', um ser que obteve a [[iluminação]] e que ensina aos outros como obtê-la. Para a teosofia, ''arhat'' é, ainda, um termo técnico que indica aquele que atravessou com sucesso a 4.ª Iniciação, estando imediatamente abaixo do nível de Mestre de Sabedoria ou Adepto.
 
== Ver também ==
* [[Senda]]
 
{{referências}}
BLAVATSKY, H. P. ''Glossário Teosófico''. São Paulo: Ground, sem data.
 
{{Controle de autoridade}}
{{Portal3|Budismo}}
 
[[Categoria:Conceitos filosóficos budistas]]
239 662

edições