Diferenças entre edições de "Simon Goulart"

sem resumo de edição
Etiqueta: Substituição de infocaixa por Wikidata
Como humanista, traduziu [[Plutarco]] e [[Xenofonte]]. Também redigiu as obras históricas ''Trésor d'histoires admirables et mémorables de notre temps'' (Genève, 1620) e ''Mémoires historiques sur la Ligue''.
 
Em 1580 traduziu a ''História de Portugal'' (''Histoire de Portugal'')<ref>''Histoire de Portugal, contenant les entreprises, nauigations, & gestes memorables des Portugallois, tant en la co[n]queste des Indes Orientales par eux descouuertes, qu'és guerres d'Afrique & autres exploits depuis l'an mil quatre cens nonãte six, iusques à l'an mil cinq cens septante huit, sous Emmanuel premier, Iean troisieme, & Sebastian, premier du nom. Comprinse en vingt livres dont les douze premiers sont traduits du latin de Ierosme Osorius, Euesque de Sylues en Algarve, les huit suiuans prins de Lopez de Castagnede & d'autres historiens'' / Nouuellement mise en François, par S.G.S.... [Genéve] : de l'Imprimerie de François Estienne : pour Antoine Chuppin, 1581.</ref> de [[Jerónimo Osório|Osorius]] e de [[Fernão Lopes de Castanheda]]. A epístola dedicatória a [[Nicolas Pithou]] começa assim: «''MONSIEUR, acho que aqueles que nos conhecem vão achar estranho e doentio a princípio, que coloquei minha mão nesta história, para comunicá-la à nossa nação: e que tendo sido dedicado por Osorius a um Príncipe, eu lha apresento agora. Quanto a este primeiro ponto, não nego que durante o tempo que passei neste trabalho pude desocupar coisas mais sérias, mais adequadas aos meus estudos, e mais adequadas à minha vocação.''» A obra está datada de ''bourg de Sainct Gervais, no vigésimo dia de outubro MDLXXX''. Desde 1571 que vivia na paróquia de [[Saint-Gervais (Genebra)|Saint- Gervais]], em Genebra.
 
Em 1581, produziu um ''Comentário alfabético'' (um ''índice'') do poema ''[[La Sepmaine (La Semaine)|La Sepmaine]]'' de [[Guillaume du Bartas]] que foi publicado numa edição expandida do poeta [[Gasconha|gascão]]. Em 1589, com o mesmo editor (Jacques Chouet, de Genebra), publicou novamente este comentário, enriquecido com observações adicionais. Por sua vez, o católico [[Pantaléon Thévenin]] também comentou este vasto poeta enciclopédico.