Usuário(a):ConservadoresPT/Testes: diferenças entre revisões

9 079 bytes removidos ,  18h39min de 18 de outubro de 2021
branqueio de página
(nova página: {{mais fontes|data=junho de 2021}} {{Info/Organização |nome = Movimento Brasil Livre |imagem = Movimento Brasil Livre logo.svg |imagem_tamanho = 270px |imagem_legenda = |sigla = MBL |fundação = {{dtlink|1|11|2014|idade}} |tipo = movimento político |estado = Ativo |Ideologia = Liberalismo Clássico<br>Republicanismo<br> Conservadorismo-liberal<br>Liberalismo econômico |Espectro...)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel Edição móvel avançada Hiperligações de desambiguação
 
(branqueio de página)
Etiquetas: Esvaziamento Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel Edição móvel avançada
{{mais fontes|data=junho de 2021}}
{{Info/Organização
|nome = Movimento Brasil Livre
|imagem = Movimento Brasil Livre logo.svg
|imagem_tamanho = 270px
|imagem_legenda =
|sigla = MBL
|fundação = {{dtlink|1|11|2014|idade}}
|tipo = [[movimento político]]
|estado = Ativo
|Ideologia = [[Liberalismo Clássico]]<br>[[Republicanismo]]<br> [[Conservadorismo-liberal]]<br>[[Liberalismo econômico]]
|Espectro Político = [[Esquerda e direita (política)|Direita]] <ref>{{Citar periódico |url=https://www.economist.com/the-americas/2021/10/02/some-of-president-jair-bolsonaros-supporters-are-turning-against-him |titulo=Some of President Jair Bolsonaro’s supporters are turning against him |data=2021-10-02 |acessodata=2021-10-05 |jornal=The Economist |issn=0013-0613}}</ref>
|sede = [[São Paulo (cidade)|São Paulo]], [[Brasil]]
|propósito = Divulgação do [[liberalismo]]<ref name="jornalopção1">{{citar web|URL=http://www.jornalopcao.com.br/reportagens/o-que-querem-os-jovens-de-direita-que-marcham-rumo-brasilia-35601|título=O que querem os jovens de direita que marcham rumo a Brasília?|autor=Frederico Vitor|data=16 de maio de 2015|publicado=Jornal Opção|acessodata=29 de julho de 2017}}</ref>
|língua = [[língua portuguesa|Português]]
|pessoas_imp = [[Renan Santos]]<ref name=Zerohoramarch13>{{citar web |url= http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2015/03/quem-sao-os-articuladores-nacionais-do-protesto-contra-dilma-4718377.html |título=Quais são e como pensam os movimentos que vão para a rua contra Dilma no domingo |publicado=Veja | primeiro =Marcelo | último = Gonzato|data=13 de março de 2015 |acessodata=18 de março de 2015}}</ref><br />
|website = [http://www.mbl.org.br/ mbl.org.br]
}}
O '''Movimento Brasil Livre''' ('''MBL''') é um [[movimento político]] [[brasil]]eiro que defende o [[liberalismo econômico]] e o [[República|republicanismo]], ativo desde 2014. Em seu manifesto, cita cinco objetivos: "imprensa livre e independente, [[liberdade econômica]], separação de poderes, eleições livres e idôneas e fim de subsídios diretos e indiretos para ditaduras".<ref>{{citar web|url=http://cd.jusbrasil.com.br/noticias/248949167/cpi-dos-crimes-ciberneticos-vai-ouvir-movimento-brasil-livre|publicado=JusBrasil|acessodata=17 de dezembro de 2016|título=CPI dos Crimes Cibernéticos vai ouvir Movimento Brasil Livre}}</ref> De acordo com o jornal ''[[The Economist]]'', o grupo é composto por aderentes do [[thatcherismo]] e foi fundado "para promover respostas do [[livre mercado]] aos problemas do país".<ref name="The Economist">{{citar web|url=http://www.economist.com/news/americas/21645211-thatcherism-winning-adherents-niche-no-longer|data=28 de fevereiro de 2015|acessodata=19 de junho de 2015|obra=The Economist|título=Niche no Longer}}</ref> Para o jornal ''[[El País]],'' apesar de sua aparência, a ação do movimento é eminentemente [[Partido dos Trabalhadores|antipetista]],<ref>{{Citar periódico|ultimo=País|primeiro=Ediciones El|data=2014-12-12|titulo=Não é uma banda de indie-rock, é a vanguarda anti-Dilma|jornal=EL PAÍS|url=http://brasil.elpais.com/brasil/2014/12/12/politica/1418403638_389650.html}}</ref> aspecto que vem sendo repetidamente notado.<ref>{{Citar web|url=http://blogs.oglobo.globo.com/panorama-politico/post/movimentos-anti-pt-atacam-rodrigo-maia.html|titulo=Movimentos anti-PT atacam Rodrigo Maia {{!}} Panorama Político - O Globo|acessodata=2016-12-05|obra=Panorama Político - O Globo}}</ref><ref>{{citar web|url=http://www.polemicaparaiba.com.br/brasil/anti-pt-movimento-brasil-livre-deve-lancar-candidatos-pelo-dem-em-2016/|titulo=Anti-PT, movimento Brasil Livre deve lançar candidatos pelo DEM em 2016|data=|acessodata=|obra=|publicado=|ultimo=|primeiro=}}</ref><ref>{{Citar periódico|titulo=Em carro do MBL, João Dória diz que sentimento no país é anti-PT|jornal=Valor Econômico|url=http://www.valor.com.br/politica/4478618/em-carro-do-mbl-joao-doria-diz-que-sentimento-no-pais-e-anti-pt}}</ref><ref>HOLIDAY, Fernando. Palestra "O Brasil pós-impeachment" proferida na Universidade Livre UFABC&nbsp;no dia 18 de outubro de 2016. 2016.</ref> O movimento está posicionado à [[Direita (política)|direita]] do [[Espectro político|espectro político tradicional]].<ref>{{Citar periódico|ultimo=Amaral|primeiro=Marina|data=2015-06-23|titulo=A nova roupa da direita|jornal=Pública: Agência de reportagem e jornalismo investigativo|doi=|url=http://apublica.org/2015/06/a-nova-roupa-da-direita/|acessodata=23 de julho de 2017}}</ref><ref name=":1">{{Citar periódico|ultimo=Phillips|primeiro=Dom|data=2017-07-26|titulo=Brazil's right on the rise as anger grows over scandal and corruption|jornal=the Guardian|url=https://amp.theguardian.com/world/2017/jul/26/brazil-rightwing-dilma-rousseff-lula}}</ref>
 
O MBL surgiu ao final de 2014 com a organização de duas manifestações nos [[Unidades federativas do Brasil|estados brasileiros]] de [[São Paulo (estado)|São Paulo]] e [[Rio Grande do Sul]] em apoio às investigações da [[Operação Lava Jato]] e por mais [[liberdade de imprensa]].<ref name="jornalopção1" /> Em 2016, combinou forças com as bancadas [[Protestantismo no Brasil|evangélica]] e [[Bancada ruralista|ruralista]] do [[Congresso Nacional do Brasil|Congresso]] por uma agenda de [[Estado mínimo]], [[Reforma trabalhista no Brasil em 2017|reforma trabalhista]], ajuste fiscal e [[redução da maioridade penal]].<ref name=folha>{{citar web|url=http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1766785-mbl-ruralistas-e-evangelicos-se-unem-por-agenda-liberal.shtml|publicado=Uol|obra=Folha de S.Paulo|acessodata=18 de novembro de 2016|título=MBL, ruralistas e evangélicos se unem por agenda liberal}}</ref> Com sede nacional em [[São Paulo (cidade)|São Paulo]], o movimento realizou frequentes protestos a favor do [[impeachment de Dilma Rousseff|''impeachment'' de Dilma Rousseff]] e ações políticas em todo país. Inicialmente, a estratégia política do MBL foi pela convocação das manifestações dos dias 15 de março e 12 de abril de 2015,<ref name="Zero Hora">{{citar web|url= http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2015/03/quem-sao-os-articuladores-nacionais-do-protesto-contra-dilma-4718377.html |título=Quem são os articuladores nacionais do protesto contra Dilma |publicado = RBS | obra =Zero Hora | primeiro =Marcelo | último = Gonzatto |data=14 de março de 2015 |acessodata=16 de março de 2015}}</ref> em seguida, as manifestações de 2016.<ref>{{citar web |url=http://g1.globo.com/politica/noticia/2016/03/manifestacoes-contra-governo-dilma-ocorrem-pelo-pais.html |título=Manifestantes fazem maior protesto nacional contra o governo Dilma |publicado=G1 SP |ano=2016 |acessodata=19/04/2021 |wayb=20210419173907 |ref=harv}}</ref> Após o impeachment, o movimento auxiliou o [[Governo Michel Temer|governo Temer]] na promoção de reformas, como as trabalhistas e [[Reforma da Previdência Social|previdenciárias]].<ref>{{citar web|url=http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/governo-e-mbl-discutem-estrategias-para-tornar-medidas-impopulares-palataveis/|título=Governo e MBL discutem estratégias para tornar medidas impopulares palatáveis|publicado=Uol|obra=Congresso em Foco|data=24 de setembro de 2016}}</ref><ref>{{Citar periódico|data=2015-06-22|titulo=A direita abraça a rede|jornal=Pública|url=http://apublica.org/2015/06/a-direita-abraca-a-rede/}}</ref>
 
Formado em sua maioria por jovens com menos de trinta anos, seus integrantes são conhecidos por seus discursos incisivos, sendo comparados pela [[Exame (Brasil)|revista ''Exame'']] a uma ''startup'' que nasceu para fazer protestos.<ref>{{citar web|url=http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/conheca-o-mbl-a-startup-que-surgiu-para-fazer-protestos|obra=Exame|publicado=Abril|primeiro=Rita|título=Conheça a ''startup'' que surgiu para fazer protestos|acessadoem=18 de agosto de 2015|último=Azevedo}}</ref> Segundo a revista ''[[Época (revista)|Época]]'', nos protestos de 16 de agosto de 2015, [[Kim Kataguiri]] e [[Fernando Holiday]], duas lideranças do movimento, foram recebidos pela população participante como [[Celebridade|estrelas]] da [[Política do Brasil|política brasileira]].<ref>{{Citar web|título = Líderes do Movimento Brasil Livre são recebidos como estrelas|URL = http://epoca.globo.com/tempo/noticia/2015/08/lideres-do-movimento-brasil-livre-sao-recebidos-como-estrelas.html | obra = Época | publicado = Globo |acessadoem = 18 de agosto de 2015}}</ref>
 
O MBL e o [[Movimento Vem pra Rua]] recentemente abandonaram o apoio ao [[Bolsonarismo]] e tornaram-se oposição ao governo<ref>{{Citar web |url=https://congressoemfoco.uol.com.br/governo/mbl-e-vem-pra-rua-reforcam-oposicao-a-bolsonaro-ele-enganou-todo-mundo/ |titulo=MBL e Vem Pra Rua reforçam oposição a Bolsonaro: “Ele enganou todo mundo” |data=2021-01-27 |acessodata=2021-05-21 |website=Congresso em Foco |lingua=pt-BR}}</ref>
73

edições