Melanie Klein: diferenças entre revisões

1 132 bytes adicionados ,  01h42min de 29 de maio de 2007
sem resumo de edição
'''Melanie Klein''' ([[Viena]], [[30 de março]] de [[1882]] - [[Londres]], [[22 de setembro]] de [[1960]]) foi uma [[Psicoterapia|psicoterapeuta]] [[Áustria|austríaca]]. Em geral é classificada como uma psicoterapeuta pós-[[Sigmund Freud|freudiana]].
 
O pai de Melanie, de origem judaica, era um estudioso do [[Talmud]] que aos 37 anos rompeu com a ortodoxia religiosa e cursou [[Medicina]]. Era um médico judeu polonês, originário de Lemberg, na Galícia, que se tornou clínico geral graças a uma ruptura com pais tradicionalistas. A mãe mantinha um pequeno comércio para colaborar com o marido na manutenção da casa. Judia eslovaca brilhante, dedica-se, por necessidades familiares, ao comércio de [[plantas]] e [[répteis]], cuja família, erudita e culta, era dominada por uma linhagem de mulheres.
 
Melanie Klein, pouco desejada, foi a quarta entre os filhos desse casal que não se entendia. Quando, por sua vez, se tornou mãe, também sofreria em sua vida particular as intrusões de sua mãe, Libussa, personalidade tirânica, possessiva e destruidora. A juventude de Melanie foi marcada por uma série de lutos, muitos provavelmente responsáveis pela [[culpa]], cujos vestígios se encontram em sua obra teórica.
Em [[1896]], Melanie Klein interessava-se pelas artes, tendo-se preparado para o exame de admissão ao liceu feminino, visando cursar [[Medicina]]. Mas, após o casamento com Arthur Klein, em [[1903]], abandonou a Medicina e seguiu cursos de Arte e História, na Universidade de [[Viena]], sem graduar-se. A seguir teve três filhos.
 
Em [[1896]], Melanie Klein interessava-se pelas artes, tendo-se preparado para o exame de admissão ao liceu feminino, visando cursar [[Medicina]]. Mas, após o casamento com Arthur Klein, em [[1903]], abandonou a Medicina e seguiu cursos de [[Arte]] e [[História]], na Universidade de [[Viena]], sem graduar-se. A seguir teve três filhos.
Em [[1916]], em [[Budapeste]], teve o primeiro contato com a obra de Freud e fez análise com [[Sándor Ferenczi]]. Estimulada por ele, iniciou o atendimento de crianças. Em [[1919]] tornou-se membro da Sociedade de Psicanálise de Budapeste. No ano seguinte conheceu Freud e [[Karl Abraham]], no Congresso Psicanalítico de [[Haia]]. Abraham convidou-a para trabalhar em [[Berlim]]. Em [[1921]], o marido se transferiu para a [[Suécia]] e Melanie permaneceu em Berlim com os filhos.
 
Tinha quatro anos quando sua irmã Sidonie morreu de [[tuberculose]] com a idade de 8 anos; tinha 18 quando o pai, debilitado há longos anos, morreu, deixando-a com a mãe; tinha 20 quando seu irmão Emmanuel, que a influenciara muito e a quem estava ligada por uma relação de tons incestuosos, morreu esgotado pela doença, pelas [[drogas]] e pelo [[desespero]].
 
Em [[1916]], em [[Budapeste]], teve o primeiro contato com a obra de [[Sigmund Freud]] e fez análise com [[Sándor Ferenczi]]. Estimulada por ele, iniciou o atendimento de crianças. Em [[1919]] tornou-se membro da Sociedade de Psicanálise de Budapeste. No ano seguinte conheceu Freud e [[Karl Abraham]], no Congresso Psicanalítico de [[Haia]]. Abraham convidou-a para trabalhar em [[Berlim]]. Em [[1921]], o marido se transferiu para a [[Suécia]] e Melanie permaneceu em Berlim com os filhos.
 
A partir de [[1923]], passou a dedicar-se integralmente à Psicanálise e, aos 42 anos, iniciou uma análise de 14 meses com Abraham. Em [[1924]], no VIII Congresso Internacional de Psicanálise, Klein apresentou o trabalho ''A técnica da análise de crianças pequenas''.
Em [[1927]], [[Anna Freud]] publicou o livro ''O tratamento psicanalítico de crianças'' e Melanie criticou suas idéias, dando início a um subgrupo kleiniano na Sociedade Britânica de Psicanálise. No mesmo ano tornou-se membro da Sociedade.
 
De [[1929]] a [[1946]], Melanie Klein realizou a análise em Dick, um menino autista com cinco anos. Em [[1930]] começou as análises didáticas e o atendimento de adultos. Em [[1932]] publicou a obra ''A psicanálise da criança'', simultanemante em inglês e alemão; em [[1936]] realizou conferência sobre ''O desmame''; em [[1937]] publicou ''Amor, ódio e reparação'', com [[Joan Rivière]]; entre [[1942]] e [[1944]] foi elaborou, com discípulos, a sua doutrina kleiniana.
 
Em [[1945]] foi solicitada a expulsão dos kleinianos da Sociedade, sem sucesso. Em [[1947]], aos 65 anos, publicou ''Contribuições à psicanálise''. Em [[1955]] foi fundada a Fundação Melanie Klein. No mesmo ano foi publicado o artigo ''A técnica psicanalítica através do brinquedo; sua história, sua significação'', escrito a partir de uma conferência de [[1953]].
Utilizador anónimo