New World Order (The Falcon and the Winter Soldier): diferenças entre revisões

m
sem resumo de edição
m
 
Seis meses depois que metade de toda a vida voltou do Blip,{{Nre|Como o resultado das ações dos Vingadores durante os eventos do filme ''[[Avengers: Endgame]]'' (2019).}} a [[Força Aérea dos Estados Unidos|Força Aérea dos EUA]] envia Sam Wilson para impedir um sequestro de avião sobre a [[Tunísia]] pelo grupo terrorista LAF, liderado por Georges Batroc. Com o apoio terrestre do primeiro-tenente Joaquin Torres, Wilson luta contra os terroristas e resgata o capitão da Força Aérea Vassant antes que eles entrem no [[Líbia|espaço aéreo da Líbia]] e causem um incidente internacional. No terreno, Torres conta a Wilson sobre outro grupo terrorista, os Flag Smashers, que acreditam que a vida era melhor durante o Blip.
 
Em [[Washington, D.C.|Washington, DC]], Wilson dá o escudo do Capitão América ao governo dos EUA para exibir em uma exposição de museu sobre [[Steve Rogers (Universo Cinematográfico Marvel)|Steve Rogers]] . Mais tarde, ele explica a James Rhodes que sente que o escudo ainda pertence a Rogers. Em Delacroix, Louisiana, a irmã de Wilson, Sarah, luta para manter o negócio de pesca da família em funcionamento. Ele se oferece para usar seu status de super-herói famoso para ajudá-los a conseguir um novo empréstimo, mas eles são recusados devido aos baixos lucros do negócio e à falta de renda de Wilson durante os cinco anos em que esteve ausente.
 
Enquanto isso, na [[Nova Iorque|cidade de Nova York]], Bucky Barnes frequenta a terapia prescrita pelo governo depois de ser [[Indulto|perdoado]]. Ele discute suas tentativas de reparar seu tempo como o assassino que sofreu lavagem cerebral, conhecido como Soldado Invernal. Ele almoça com um homem idoso chamado Yori, que convence Barnes a ir a um encontro com uma garçonete chamada Leah. Tanto Yori quanto Leah discutem como o filho de Yori, RJ, foi morto sem nenhuma explicação. Barnes se lembra de ter matado RJ como o Soldado Invernal por testemunhar um assassinato que ele cometeu no hotel onde estava hospedado, mas não pode revelar isso a Yori. Ele também tem ignorado as mensagens de texto de Wilson.
Para Barnes, o episódio o mostra tentando reparar sua história de assassinato como o Soldado Invernal. Isso inclui fazer amizade com Yori, o pai de uma de suas vítimas, que Spellman pretendia personificar todas as vítimas do Soldado Invernal. Barnes também é mostrado aprendendo a viver no mundo moderno, discutindo sobre namoro online.<ref name="TheWrapEp1Yori" />
 
O conflito central que Spellman e Marvel queriam explorar com a série era se Wilson se tornaria o [[Capitão América]] depois de receber o escudo de [[Steve Rogers (Universo Cinematográfico Marvel)|Steve Rogers]] no final dode ''Endgame'' . Eles sentiram que ter o governo "traído" Wilson ao nomear outra pessoa como Capitão América seria a maneira mais apropriada de abordar esta questão enquanto se alinham com os temas da série, e passaram por "50.000 versões diferentes" antes de decidirem pelo enredo final: Wilson opta por desistir do escudo no início do episódio, e então John Walker é apresentado como um novo Capitão América aprovado pelo governo no final. Skogland descreveu esse final como "o martelo no prego", pois a conversa começou quando Wilson decidiu desistir do escudo e disse que é o que dá o pontapé inicial no resto da história da série.<ref name="ETEp1" /> Ela destacou a linguagem nacionalista usada no anúncio do governo, como "relacionável", "este país" e "os maiores valores da América".<ref name="SkoglandVariety" /> Spellman explicou que Wilson vendo o governo entregando o escudo a "algum cara branco desconhecido" jogou em suas dúvidas sobre si mesmo,,<ref name="TheWrapEp1Walker" /><ref name="EWFlagSmashers" /> e acrescentou que um homem negro sendo traído por seu país era "poderoso", mas nada surpreendente para Wilson e a audiência.<ref name="TVLineRhodes" /> Spellman inicialmente queria que o governo tomasse o escudo de Wilson, mas Moore sugeriu que Wilson o abandonasse por conta própria para torná-lo um momento de personagem.<ref name="SpellmanEmpirePodcast" />
 
Quando Wilson decide desistir do escudo, sua decisão é questionada por James "Rhodey" Rhodes. Skogland observou que Rhodes serve como mentor para Wilson na série, enquanto Spellman disse que os dois têm "uma abreviatura" que permite ao público "preencher as lacunas" quando a dupla faz uma pausa na cena.<ref name="TVLineRhodes" /> Spellman também sentiu que era evidente para o público que a cena apresenta os dois principais super-heróis Negros do MCU tendo um momento de silêncio juntos, e disse que há uma sugestão subjacente de que Rhodes, como o herói War Machine, preencheu o papel deixado por [[Tony Stark (Universo Cinematográfico Marvel)|Tony Stark / O Homem de Ferro]] e ele estão se perguntando por que Wilson não fez o mesmo com o manto de Rogers. Muitas iterações desta cena foram discutidas, incluindo uma versão onde Wilson e Rhodes falam enquanto voam em seus respectivos trajes de super-heróis, mas no final das contas uma direção mais silenciosa e comovente foi tomada.<ref name="DeciderRhodes" />
10 357

edições