Anícia Juliana: diferenças entre revisões

sem resumo de edição
 
'''Anícia Juliana''' ([[Constantinopla]], [[462]] - [[Constantinopla]], [[528]]), era a única filha do augusto [[Olíbrio]], [[imperador do Ocidente]] em 472.<ref>{{Citar livro|url=https://books.google.com.br/books?id=lA0ABAAAQBAJ&pg=PA418&lpg=PA418&dq=Anicia+Juliana&source=bl&ots=sFrUFVZWZR&sig=ACfU3U31fYEQxhx27RBTOmroQYJpmxZ3Dg&hl=pt-BR&sa=X&ved=2ahUKEwiBx_rk7IfgAhXnHbkGHb-SBWE4HhDoATACegQIBxAB#v=onepage&q=Anicia%20Juliana&f=false|título=Excavations at Sarachane in Istanbul|ultimo=Harrison|primeiro=R. Martin|data=2014-07-14|editora=Princeton University Press|lingua=en|isbn=9781400857975}}</ref><ref name=":0">{{Citar web|titulo=Anicia Juliana|url=http://www.thebyzantinelegacy.com/anicia-juliana|obra=The Byzantine Legacy|acessodata=2019-01-25|lingua=en}}</ref>
 
Sua mãe, [[Placídia (esposa de Olíbrio)|Placídia]], filha do augusto [[Valentiniano III]] - Imperador do Ocidente de 423 a 455. Em 478, {{lknb|[[Zenão (imperador)|I}}Zenão]],[[Imperador do oriente]], propôs seu casamento com [[Teodorico, o Grande]], rei dos [[ostrogodos]], para restaurar o Império Romano do Ocidente e assim contar com o apoio dos patrícios ainda existentes na Itália, para conseguir a incorporação desta província (governada desde 476 por [[Odoacro]]), através de uma expedição comandada pelo rei ostrogodo. Juliana rejeitou este projeto e se casou com Flavio Areobindo, de quem teve um filho, [[Olíbrio (cônsul em 491)|Olíbrio]], cônsul de Constantinopla em 491.<ref name=":0" />
 
{{Referências}}