Espiritismo: diferenças entre revisões

m
Foram revertidas as edições de Paulodegering para a última revisão de Bafuncius, de 19h59min de 13 de julho de 2022 (UTC)
(Correções de erros de escrita e de referências)
m (Foram revertidas as edições de Paulodegering para a última revisão de Bafuncius, de 19h59min de 13 de julho de 2022 (UTC))
Etiqueta: Reversão
 
=== Espiritualismo Racional ===
Segundo Kardec, o espiritismo é o desenvolvimento do que chama de "espiritualismo racional" (uma corrente do [[espiritualismo filosófico]]), conforme escreve na ''Revista Espírita'':<ref>{{citar periódico |titulo=O espiritualismo e o ideal |data=novembro de 1868 |jornal=Revista Espírita - Jornal de Estudos Psicológicos |ultimo=KARDEC |primeiro=Allan}}</ref><blockquote>"A mais enérgica reação se opera em favor das ideias espiritualistas, e que, como dissemos, toda defesa do Espiritualismo Racional abre o caminho para o Espiritismo, do qual é o desenvolvimento".</blockquote>O estudo do espiritualismo racional, se fundamenta na compreensão das ideias propostas pelas Ciências Filosóficas na época de Kardec, que se dividiam em Ciências Psicológicas e Ciências Metafísicas:<ref name=":3">{{citar livro|título=Autonomia: a história jamais contada do Espiritismo|ultimo=FIGUEIREDO|primeiro=Paulo Henrique de|editora=FEAL|ano=2019|isbn=9788579430923}}</ref>
 
* As Ciências Psicológicas (campo do espírito humano), que se dividem no estudo da:
* Conceito de "criação igualitária" de todos os espíritos, "simples e ignorantes" em sua origem, e destinados invariavelmente à [[perfeição]], com aptidões idênticas para o bem ou para o mal, dado o [[livre-arbítrio]];<ref>{{citar livro|autor=XAVIER,Francisco Cândido – pelo espírito Emmanuel|título=Livro da esperança|editora=CEC — Comunnhão Espírita Cristã |ano=1964|páginas=21-22}}</ref>
* Possibilidade de comunicação entre os espíritos encarnados ("vivos") e os espíritos desencarnados ("mortos"), por meio da [[mediunidade]] (também denominada comunicabilidade dos espíritos). Essa comunicação é realizada com o auxílio de pessoas com determinadas capacidades - os [[mediunidade|médiuns]] como, por exemplo, na chamada "escrita automática" ([[psicografia]]);<ref>HELLERN, Victor; NOTAKER, Henry; [[Jostein Gaarder|GAARDER, Jostein]]. ''O Livro das Religiões''. São Paulo: Companhia das Letras, 2000 ISBN 85-7164-994-4 p. 259.</ref>
* [[Lei de causa e efeito (doutrina espírita)|Lei de causa e efeito]], compreendida como mecanismo de retribuição ética universal a todos os espíritos, segundo a qual nossa condição atual é resultado de nossos atos passados e nossos pensamentos, palavras e atos constroem diariamente nosso futuro (''Quem semeia o bem, colhe o bem. Quem semeia o mal, colhe o mal'');<ref>{{citar web|url=https://www.febnet.org.br/wp-content/uploads/2013/05/Roteiro-17-Causa-e-Efeito.pdf|titulo=Causa e efeito |editor=[[Federação Espírita Brasileira]] |data=2013 |acessodata=12 de outubro de 2019}}</ref> Esse princípio, contudo, '''não faz parte das leis morais do Espiritismo''', e foi introduzidointroduzida pelo Movimento Espírita, após a morte de Kardec, tendo, como base, os dogmas exógenos de pecado e de punição, ou do karma, adotado por quase todas as religiões existentes<ref>{{citar livro|título=Autonomia: a história jamais contada do Espiritismo|ultimo=FIGUEIREDO|primeiro=Paulo Henrique de|editora=FEAL|ano=2019|isbn=9788579430923}}</ref>.
* Pluralidade dos mundos materiais habitados: a Terra não é o único planeta com vida inteligente no universo, sendo possível a reencarnação em outros orbes;
* [[Jesus]], criado por Deus, é o guia e modelo para toda a humanidade.{{Sfn|Kardec|1857|pp=380-381}} Segundo o espiritismo, a moral cristã contida nos [[evangelhos canônicos]] é o maior roteiro ético-moral de que o homem possui, e a sua prática é a solução para todos os problemas humanos e o objetivo a ser atingido pela humanidade.{{Sfn|Kardec|1864|pp=17, 23-26}}
{{AP|Federação Espírita Brasileira}}
[[Ficheiro:Federacao espirita.jpg|thumb|Sede da [[Federação Espírita Brasileira]], em [[Brasília]].]]
A [[Federação Espírita Brasileira]] (FEB) é uma [[entidade de utilidade pública]]<ref name=juscelino>{{citar web|url=http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/1950-1969/D47695impressao.htm|título=D47695impressao|autor =|data=|website=www.planalto.gov.br|acessodata=2 de outubro de 2019}}</ref> que foi fundada em 2 de janeiro de 1884, no Rio de Janeiro. Constitui-se em uma sociedade civil, religiosa, educacional, cultural e filantrópica, que tem por objeto o estudo, a prática e a difusão do espiritismo em todos os seus aspectos, com base nas obras da [[Obras Básicas do espiritismo|codificação]] de Allan Kardec e nos Evangelhos canônicos.<ref>{{citar web|URL=http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/brasil/2014/01/31/interna_brasil,487105/espiritismo-avanca-e-atrai-milhares-de-turistas-ao-medium-joao-de-deus.shtml|título=Espiritismo avança e atrai milhares de turistas ao médium João de Deus|autor=Correio Braziliense|data=31 de janeiro de 2014 |publicado=Diário de Pernambuco|acessodata=2 de maio de 2015}}</ref>
 
A FEB, desde sua origem, teve a teoria roustainguista, sustentada pela ausência do método do controle universal dos ensinamentos dos Espíritos<ref>{{citar periódico |titulo=Kardec e Roustaing |jornal=Revista Reformador |publicado=FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA (FEB) |ultimo=Quintão |primeiro=Manuel |data-publicacao=julho de 1917 |edicao=1}}</ref>, definido por Allan Kardec como sendo indispensável e ideal para a verificação do conteúdo transmitido via mediúnica<ref>{{citar livro|título=A Gênese, os Milagres e as Predições segundo o Espiritismo: conforme a 1a edição original|ultimo=Kardec|primeiro=Allan|editora=FEAL|ano=2018|local=São Paulo|página=38|isbn=978-85-7943-084-8|anooriginal=1868}}</ref><ref>{{citar periódico |titulo=Autoridade da doutrina Espíritos |jornal=Revista espírita — Jornal de estudos psicológicos |ultimo=KARDEC |primeiro=Allan |ano=1864}}</ref>, como pilar central de sua conformação entitária e de suas publicações, afetando a divulgação e a compreensão da teoria espírita original<ref name=":5">{{citar livro|título=Ponto Final - Reencontro Do Espiritismo Com Allan Kardec|ultimo=Garcia|primeiro=Wilson|editora=Editora EME|ano=2020|isbn=9786555430455}}</ref>. Chegou, a publicar, na Revista Reformador de 1902, a informação de que ela estaria preferindo estudar a obra Os Quatro Evangelhos, de Roustaing, em detrimento do estudo da obra O Evangelho Segundo o Espiritismo, de Allan Kardec<ref>{{citar periódico |titulo=Novos Horizontes |data=maio de 1902 |jornal=Reformador, periódico evolucionista |publicado=Federação Espírita Brasileira |número=457 |volume=edição 1º de maio 1902}}</ref> e, em 1917, fez disso cláusula pétrea de seu estatuto<ref name=":5" />.
 
=== Conselho Espírita Internacional ===
{{quote|Conquanto desde 1853 os jornais do país já registrassem reuniões familiares para a produção de [[fenômeno]]s [[mediunidade|mediúnicos]], o espiritismo codificado por [[Allan Kardec]] só desembarca no Brasil por volta de 1860 com os primeiros exemplares de ''[[O Livro dos Espíritos]]''. É no ano de 1860 que surge o primeiro livro espírita publicado no Brasil: ''Os Tempos são chegados'', do professor francês Casimir Lieutuad, obra pioneira que abre caminho para a introdução do ''espiritismo'' no Brasil.<ref>''Anuário Espírita'' 2006, IDE Editora Ano XLIII N°43, Araras, São Paulo, 2006.</ref>|''Anuário Espírita 2006''}}
 
Teve através de [[Bezerra de Menezes]]{{Sfn|Arribas|2008|p=104}} e [[Chico Xavier]]<ref>Langellier JP. [http://www.lemonde.fr/idees/article/2010/05/12/un-homme-insignifiant_1350399_3232.html ''Un homme insignifiant'']. Le Monde, 12/05/2010.</ref> a oportunidade de se popularizar pelo país, espalhando seus [[ensinamento]]s por grande parte do território brasileiro,. porO influênciaBrasil determinanteé doo alcanceque dareúne Federaçãoo Espíritamaior Brasileiranúmero de espíritas em todo o mundo.<ref>{{citar Aweb|URL=http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2012-06-29/ibge-com-maior-rendimento-e-instrucao-espiritas-crescem-65-no-pais-em-10-anos.html|título=IBGE: ausência,com maior rendimento e contudoinstrução, deespíritas conhecimentocrescem sobre65% osno fatosPaís queem se10 deramanos|autor=iG|data= após29 ade mortejunho de Allan2012|acessodata=2 de abril de 2015}}</ref> No século KardecXIX, comno entanto, o código penal de 1890 chegou a grandeproibir influênciaa exercidaprática pordo Jean-Baptisteespiritismo Roustaingno sobre[[Brasil]] oe movimentopunia espírita,com atravésaté 6 meses de Pierre-Gaetanprisão Leymariequem epraticasse o "[[crime]]". Apesar de ser [[Tolerância|tolerada socialmente]], especialmente atravésapós a atuação da Revista[[Federação Espírita<ref>{{citar livroBrasileira]] (FEB) nas primeiras décadas do século XX, a prática só deixou de ser proibida oficialmente com a promulgação do [[Código Penal brasileiro de 1940|título=Beacoupcódigo penal de Lumiere1940]].{{Sfn|ultimo=FropoGiumbelli|primeiro=Berthe|ano=1884|local=Paris2008}}</ref><ref>{{citarCitar livroweb|título =O LegadoEvolução dehistórica Allando Direito KardecPenal|ultimo=Goidanich|primeiroURL =Simoni Privatohttps://jus.com.br/artigos/932/evolucao-historica-do-direito-penal/2|editora=USE|anoacessadoem =2019|isbn=978-8585700201 8 de setembro de 2015}}</ref>, favoreceuA queFEB ocongrega Espiritismoaproximadamente fossedez divulgado,mil no[[instituição|instituições]] Brasilespíritas,<ref>{{citar nãoweb|URL=https://web.archive.org/web/20150205040239/http://www2.al.rs.gov.br/noticias/ExibeNoticia/tabid/5374/IdMateria/172656/language/pt-BR/Default.aspx|título=Paulo sobBorges suafaz essênciahomenagem moralaos original,150 tendoanos comoda princípiosDoutrina fundamentaisEspírita ano autonomiaRS|autor=Paulo Borges - Assembleia Legislativa do serEstado edo oRio progressoGrande sucessivo,do masSul|data=|publicado=19/04/2007|acessodata=2 simde abril de 2015}}</ref> espalhadas por sobtodas as tesesregiões apresentadasdo empaís. OsTambém Quatro Evangelhos,várias associações espíritas brasileiras de Roustaing,profissionais tendoespecíficos, como princípios a heteronomia[[Associação eMédico-Espírita ado quedaBrasil]], pelo[[Associação pecado<refBrasileira name=":3"de />Psicólogos Espíritas]], o[[Associação queBrasileira sede deuMagistrados principalmenteEspíritas]], por[[Associação BezerraBrasileira de MenezesArtistas Espíritas]], [[Cruzada dos Militares Espíritas]], etc.<ref name=":5" abib/>.
 
O Brasil é o país que reúne o maior número de espíritas em todo o mundo.<ref>{{citar web|URL=http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2012-06-29/ibge-com-maior-rendimento-e-instrucao-espiritas-crescem-65-no-pais-em-10-anos.html|título=IBGE: com maior rendimento e instrução, espíritas crescem 65% no País em 10 anos|autor=iG|data= 29 de junho de 2012|acessodata=2 de abril de 2015}}</ref> No século XIX, no entanto, o código penal de 1890 chegou a proibir a prática do espiritismo no [[Brasil]] e punia com até 6 meses de prisão quem praticasse o "[[crime]]". Apesar de ser [[Tolerância|tolerada socialmente]], especialmente após a atuação da [[Federação Espírita Brasileira]] (FEB) nas primeiras décadas do século XX, a prática só deixou de ser proibida oficialmente com a promulgação do [[Código Penal brasileiro de 1940|código penal de 1940]].{{Sfn|Giumbelli|2008}}<ref>{{Citar web|título = Evolução histórica do Direito Penal|URL = https://jus.com.br/artigos/932/evolucao-historica-do-direito-penal/2|acessadoem = 8 de setembro de 2015}}</ref> A FEB congrega aproximadamente dez mil [[instituição|instituições]] espíritas,<ref>{{citar web|URL=https://web.archive.org/web/20150205040239/http://www2.al.rs.gov.br/noticias/ExibeNoticia/tabid/5374/IdMateria/172656/language/pt-BR/Default.aspx|título=Paulo Borges faz homenagem aos 150 anos da Doutrina Espírita no RS|autor=Paulo Borges - Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul|data=|publicado=19/04/2007|acessodata=2 de abril de 2015}}</ref> espalhadas por todas as regiões do país. Também há várias associações espíritas brasileiras de profissionais específicos, como a [[Associação Médico-Espírita do Brasil]], [[Associação Brasileira de Psicólogos Espíritas]], [[Associação Brasileira de Magistrados Espíritas]], [[Associação Brasileira de Artistas Espíritas]], [[Cruzada dos Militares Espíritas]], etc.<ref name="abib" />
 
De acordo com o [[Censo brasileiro de 2010]], o Brasil possuía cerca de 3,8 milhões de espíritas.<ref>[http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/noticia_visualiza.php?id_noticia=2170&id_pagina=1 ''IBGE.gov.br'']</ref> As capitais estaduais com maior percentagem de espíritas são [[Florianópolis]] (7,3%), [[Porto Alegre]] (7,1%), [[Rio de Janeiro]] (5,9%), [[São Paulo]] (4,7%), [[Goiânia]] (4,3%), [[Belo Horizonte]] (4,0%), [[Campo Grande (Mato Grosso do Sul)|Campo Grande]] (3,6%), [[Recife]] (3,6%), [[Brasília]] (3,5%) e [[Cuiabá]] (3,5%).<ref>{{citar web |url=http://www.censo2010.ibge.gov.br/amostra/ |título=censo2010 |acessodata=15-12-2012 |autor=IBGE |ano=2010 |formato= |obra= |publicado= |citação= |notas=(clicar nas respectivas tabelas para visualizar os números) }}</ref> O [[IBGE]] trata os termos ''kardecismo'' e ''espiritismo'' como [[homônimos|equivalentes]] em sua classificação [[censo|censitária]].<ref>A classificação das religiões usadas pelo IBGE está disponível através do caminho Censo_Demografico_2000/Anexos/CD_1, neste [http://www.ibge.gov.br/servidor_arquivos_est/ link] {{Wayback|url=http://www.ibge.gov.br/servidor_arquivos_est/ |date=20100406010917 }}</ref>