Diferenças entre edições de "Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina"

sem resumo de edição
 
Qualquer pessoa ou entidade que faça uso de bens públicos do Estado tem que prestar contas ao Tribunal. O Tribunal analisa estas contas e determina se os administradores agiram com legalidade, economicidade e moralidade.
 
==História==
O Tribunal de Contas de Santa Catarina foi criado em 1955, no governo de Irineu Bornhausen. A proposta foi do governador anterior, Aderbal Ramos da Silva, mas demorou cinco anos para ser aprovada. Bornhausen então nomeou os sete primeiros conselheiros: João Bayer Filho, João José de Souza Cabral, Leopoldo Olavo Erig, Nelson Heitor Stoeterau, Nereu Corrêa de Souza, Monsenhor Pascoal Gomes Librelotto e Vicente João Schneider, sendo João Bayer Filho o seu primeiro presidente.
 
Em 2002, iniciou as atividades do Coral Hélio Teixeira da Rosa, formado por 34 cantores, todos funcionários. Em 2005, o Tribunal de Contas de Santa Catarina completou 50 anos.
 
==Composição==
O Tribunal de Contas é composto por sete Conselheiros e cinco Auditores, assessorados por um corpo técnico de cerca de 500 servidores. Sua estrutura organizacional é dividida em duas diretorias: a Diretoria Geral de Planejamento e Administração, responsável pelo funcionamento do órgão, e a Diretoria geral de Controle Externo, responsável pela fiscalização e pelo acompanhamento dos gastos públicos.
 
Os auditores são nomeados pelo Governador, após aprovação em concurso público de provas e títulos.
 
==Presidentes==
Esta é a lista dos Presidentes do Tribunal de Contas de Santa Catarina:
{| class="toccolours" border="1" cellpadding="2" style="border-collapse: collapse; text-align: center; width: 60%; margin: 2 auto;"
|}
 
==Atuais Conselheiros==
*[[César Filomeno Fontes]]
*[[José Carlos Pacheco]]
*[[Salomão Ribas Jr.]]
*[[Wilson Wan-Dall]]
 
==Ligações externas==
*[http://www.tce.sc.gov Sítio do Tribunal de Contas de Santa Catarina]
178

edições