Diferenças entre edições de "Reclusão"

696 bytes adicionados ,  04h02min de 18 de outubro de 2007
sem resumo de edição
Dá-se o nome de '''reclusão''' a um tipo de [[pena]], ou [[atitude]] privativa de [[liberdade]].
{{wikificar}}
{{reciclar}}
 
No ponto de vista [[Social]] existe a [[reclusão]] espontânea que ocorre quando um [[sujeito]], por questões religiosas, socias, morais ou individuais resolve recludir-se por determinado [[período]] de [[tempo]], ou do ponto de vista [[mental]], quando uma [[pessoa]], que comprovadamente apresenta [[disturbio]] que a impossibilita da convivencia [[social]] com outros indivíduos, seja pela sua [[violencia]] ou [[periculosidade]] é forçada a recludir-se.
 
No ponto de vista [[Penal]] e [[Jurídico]], a [[pena]] de [[reclusão]] se diferencia da [[pena]] de [[detenção]], sendo diferenciadas na forma da [[atitude]] criminal,na ocorrencia de processo de [[flagrante]] ou no período de tempo a ser cumprida.
Segundo Damásio de Jesus, reclusão é um tipo de pena privativa de liberdade onde o regime de cumprimento é inicialmente fechado. A reclusão se diferencia da detenção não só quanto a espécie de regime como também em relação ao estabelecimento penal de execução, à sequência de execução no concurso material, à incapacidade para o pátrio poder, à medida de segurança, à fiança e à prisão preventiva..
Geralmente a [[reclusão]] é aplicada em processos de [[captura]] de suspeitos e é adotada como medida anterior ao [[julgamento]] quando a situação do [[suspeito]] permite à [[polícia]], ou [[orgão]] de [[Justiça]] realiza-la, são exemplos a prisão em flagrante, o mandato de busca e apreensão e o mandato de prisão.
 
 
265

edições