Diferenças entre edições de "Rosa Magalhães"

Sem alteração do tamanho ,  23h23min de 6 de fevereiro de 2008
sem resumo de edição
De volta ao [[GRES Acadêmicos do Salgueiro|Salgueiro]], dessa vez como carnavalesca, conquista o terceiro lugar ([[1990]]) e o vice-campeonato ([[1991]]).
 
A partir de [[1992]] assume o carnaval da [[GRES Imperatriz Leopoldinense|Imperatriz Leopoldinense]] onde ajudaria a escola a conquistar cinco de seus oito campeonatos, incluindo o primeiro tri-campeonato da Era Sambódromo ([[1999]], [[20012000]] e [[2001]]). Na [[GRES Imperatriz Leopoldinense|Imperatriz]] Rosa realizaria carnavais inesquecíveis como "''Marquês que é marquês do saçarico é freguês''" (vice-campeã, [[1993]]), "''Catarina de Médicis na corte dos Tupinambôs e Tabajeres''" (campeã, [[1994]]), "''Mais vale um jegue que me carregue que um camelo que me derrube, lá no Ceará''" (campeã, [[1995]]), "''Leopoldina, Imperatriz do Brasil''" (vice-campeã, [[1996]]) e "''Quem descobriu o Brasil, foi seu Cabral, no dia 22 de abril, dois meses depois do carnaval''" (campeã, [[2000]]) entre tantos outros, consagrando-se como a maior campeã do [[Sambódromo da Marquês de Sapucaí|Sambódromo]], com seis títulos conquistados, e uma das mais importantes artistas brasileiras contemporâneas.
 
==Carnavais de Rosa Magalhães==
Utilizador anónimo