Síndrome de Kessler: diferenças entre revisões

88 bytes removidos ,  12h19min de 3 de março de 2008
Revert to revision 9613380 dated 2008-03-03 08:10:02 by RobotQuistnix using popups
(Revert to revision 9613380 dated 2008-03-03 08:10:02 by RobotQuistnix using popups)
[[Image:Debris-LEO1280.jpg|200px|thumb|Concentração de objetos espaciais conhecidos em [[órbita terrestre baixa|órbita próxima à Terra]] ]]
 
A '''síndrome de Kessler''' é um efeito de reação em cadeia aplicável no meio ambiente espacial nos objetos recentemente postos em orbita, proposto por um consultor da [[NASA]], Donald J. Kessler , no qual o volume de [[detrito espacial|detritos espaciais]] na [[órbita terrestre baixa]] é tão alto que objetos em órbita são frequentemente atingidos por esses detritos, criando assim outros detritos e um maior risco de futuros impactos. A implicação desse cenário é que a crescente quantidade de dejetos em órbita pode evoluir até afetar a [[exploração espacial]], e até mesmo o uso de [[satélite]]s, inviabilizando futuros lançamentos por várias gerações.
 
==O efeito==
Síndrome de Kesslerpropoe propôe que o volume de [[detrito espacial|detritos espaciais]] na [[órbita terrestre baixa]] é tão alto que objetos em órbita são frequentemente atingidos por esses detritos, criando assim outros detritos e um maior risco de futuros impactos. A implicação desse cenário é que a crescente quantidade de dejetos em órbita pode evoluir até afetar a [[exploração espacial]], e até mesmo o uso de [[satélite]]s, inviabilizando futuros lançamentos por várias gerações.
 
Da concentração de objetos espaciais em órbita próxima à Terra, uma parte tem por destino o reingresso na atmosfera e outra colidirem entre si, aumentando progressivamente o número de objetos não catalogados.
10 947

edições