Diferenças entre edições de "Cristal líquido"

1 024 bytes adicionados ,  02h45min de 29 de março de 2008
sem resumo de edição
m (Bot: Adicionando: vi:Tinh thể lỏng)
 
Alguns tipos de cristais líquidos apresentam cores fortes que se alteram sob a ação de [[temperatura]], [[pressão]], [[Campo eléctrico|campo elétrico]] e [[magnetismo|magnético]], outros tem rápida resposta [[eletroóptica]] na presença de campo elétrico, por esses motivos o cristal líquido foi adotado em larga escala pela [[indústria eletrônica]] e é usado principalmente na fabricação de de telas para [[televisão|televisões]] e [[monitor]]es, além disso o cristal líquido tornou-se o material padrão para a fabricação de ''displays'' para equipamentos eletrônicos de todos os tipos.
 
==História==
 
A primeira descrição de um cristal líquido foi feita pelo químico austríaco [[Friedrich Reinitzer]] em 1888. Segundo sua descrição, uma determinada molécula (o éster-ácido benzóico do colesterol) apresentava uma aparência muito colorida durante sua fusão e solidificação. Ele também percebeu que esse composto se torna líquido aos 145 °C, apesar de que algumas características atípicas em líquidos, como aparência leitosa e turva, se manterem até os 179 °C. Acima dessa temperatura, o líquido detem uma aparência clara e "normal". Em seguida, o físico alemão [[Otto Lehmann]] investigou essa e outras substâncias e cunhou o termo "cristal líquido". Nos anos 20 do século passado, foram realizadas pesquisas fundamentais pelos cienstistas Georges Friedel e Daniel Vorländer. Porém, o interesse técnico por cristais líquidos só ocorreu durante a descoberta de sua capacidade de mudança de estados através de propriedades eletro-óticas, realizada por George H. Heilmeier.
 
=={{Ver também}}==
Utilizador anónimo