Abrir menu principal

Alterações

706 bytes removidos ,  19h47min de 29 de março de 2008
m
sem resumo de edição
[[Image:ebers7766.jpg|300px250px|thumb|right|<center>O papiro de Ebers</center>]]
 
O '''Papiro de Ebers''' é um dos mais antigos [[Tratado (estudo)|tratados]] [[medicina|médicos]] mais antigos e importantes que se tem conhecimentoconhece. Foi escrito no [[Antigo Egito]] por [[Imotep]], um renomado médico e físico,é que na época era aclamado como um "Deus" da curadatado de seu povo. Isso aconteceu por volta deaproximadamente [[17001550]] [[a.C]], no reinado de [[Amen-hotep I]] da XVIII dinastia egípcia.
 
Atualmente o [[papiro]] está em exibição na [[biblioteca]] da [[Universidade]] de [[Leipzig]] e foi batizado em [[homenagem]] ao egiptólogo [[alemão]] [[Georg Ebers]], que os adquiriu em [[1873]].
O papiro foi supostamente descoberto entre os restos de uma [[múmia]] numa [[tumba]] de [[Assasif]] por um árabe , no século XVII, que o achou na necrópole próxima a [[Tebas]] e, depois foi comprado por [[Edwin Smith]] em 1862, ele ficou em sua coleção até 1869 quando apareceu em um catálogo de um vendedor de antiguidades e em 1872 ele foi comprado pelo egiptólogo alemão [[Georg Ebers]]. Atualmente o papiro está na biblioteca da Universidade de [[Leipzig]].
 
O papiro contém mais de 700 fórmulas mágicas e [[remédio]]s populares além de uma descrição precisa do [[sistema circulatório]].
O papiro de Ebers está escrito em [[hierático]] e é o maior registro do conhecimento médico e fitoterápico do Antigo Egito. Ele contém capítulos com descrições sobre várias áreas da medicina como: [[oftalmologia]], [[ginecologia]], [[dermatologia]], [[gastroenterologia]] e, principalmente da [[fitoterapia]], apresentando 800 receitas de inhos, infusões, pílulas, ungüentos e emplastros feitos com cerca de 700 espécimes de plantas diferentes (tais como [[Babosa]], [[Absinto]], [[Hortelã]], [[Meimendro]], [[Mirra]], [[Cânhamo]], [[Óleo de Rícino]], [[mandágora|Mandrahgora]]), para a cura várias doenças (etre elas a [[Diabetes]]) O Papiro de Ebers trata também das [[psicologia|ciências psicológicas]] por descrever a [[depressão]] e a [[demência]].
 
==Bibliografia==
Uma coisa curiosa está no fato de o "Papiro de Ebers" mencionar sobre um [[curativo]] feito com lama e pão mofado para impedir as feridas de se [[infecção|infeccionar]]. Só alguns milênios depois descobriu-se que a lama e os mofos muitas vezes contém certos [[microorganismo|microorganismos]] ([[fungo|fungos]] e [[bactéria|bactérias]]) que produzem um [[antibiótico]] de efeito miraculoso.
<div class="references-small">
*"Ebers papyrus." [[Encyclopædia Britannica]]. Ultimate Reference Suite. [[Chicago]]: Encyclopædia Britannica, [[2008]].
* Hans-Werner Fischer-Elfert (Hrsg.): Papyrus Ebers und die antike Heilkunde. Akten der Tagung vom 15. - 16.3.2002 in der Albertina/UB der Universität Leipzig. Harrassowitz, Wiesbaden 2005 (Philippika, 7), ISBN 3-447-05209-0
* Reinhold Scholl: Der Papyrus Ebers: die größte Buchrolle zur Heilkunde Altägyptens. Univ.-Bibliothek, Leipzig 2002. ISBN 3-910108-93-8
</div>
 
=={{Ligações externas}}==
* [http://www.whonamedit.com/synd.cfm/443.html Ebers' papyrus]
* [http://www.indiana.edu/~ancmed/egypt.HTM ''Indiana University: Medicine in Ancient Egypt'']
 
{{esboço-história}}
 
[[Categoria:História da medicina]]
17 060

edições