Esporte Clube Água Santa

clube de futebol paulista

O Esporte Clube Água Santa é um clube de futebol paulista da cidade de Diadema, mesorregião metropolitana do estado de São Paulo. Foi fundado em 27 de outubro de 1981 e suas cores são o azul e o branco.[1]

Água Santa
Nome Esporte Clube Água Santa
Alcunhas Gigante de Diadema
Netuno
Torcedor(a)/Adepto(a) Aquáticos
Tubarão Azul
Mascote Neptuno
Principal rival São Bernardo Futebol Clube
Fundação 27 de outubro de 1981 (42 anos)[1]
Estádio Arena Inamar[2]
Capacidade 10 mil pessoas[3]
Localização Diadema, São Paulo, Brasil
Presidente Paulo Korek Farias[4]
Treinador(a) Guilherme Alves[5]
Material (d)esportivo Karilu[6]
Competição Paulistão - Série A1
Brasileiro - Série D
Copa do Brasil
Website ecaguasanta.com
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo

Fundado inicialmente como uma equipe amadora nos anos 80, o Água Santa se tornou uma das equipes de várzea mais vitoriosas da região do ABC, totalizando 17 conquistas ao todo,[7] contando com as divisões principais, veteranos e categoria de base.[8] No dia 8 dezembro de 2011, a equipe se profissionalizou e, em 2013, estreou em competições profissionais disputando a quarta divisão do Campeonato Paulista, conquistando o acesso e ficando com o vice-campeonato.[7] Contando com esse acesso em seu ano de estreia como equipe profissional, a equipe conquistou três acessos consecutivos em seus primeiros anos de profissionalismo, chegando pela primeira vez à elite estadual em 2016.[9] Em 2023, o Netuno foi vice-campeão do Paulistão.[10]

História

editar

Fundado em 1981, no Jardim Eldorado, na Estrada da Água Santa,[11] a equipe foi fundada por migrantes, especialmente nortistas, nordestinos e mineiros, que viam no clube a única possibilidade de lazer em Diadema. Aos poucos, o clube foi subindo no futebol amador regional, principalmente a partir da década de 2000, onde conquistou 6 títulos.[1] Permaneceu disputando apenas competições amadoras até 2011, e em 2012 preferiu disputar campeonatos de base. Com as conquistas, a torcida foi crescendo, e hoje estima-se que gire em torno de 50 mil pessoas.[12] O Água Santa possuí 2 torcidas organizadas: a Torcida Organizada Aquáticos[13] e a Torcida Organizada Tubarão Azul.[7]

Desde o começo de sua era profissional, o Água Santa manda seus jogos no Estádio Municipal José Batista Pereira Fernandes, mais conhecido como Arena Inamar.[14] Com capacidade para 10 mil pessoas, porém liberado com a capacidade reduzida para até 8.075 pessoas,[2] o estádio não dispõe de iluminação que possibilite jogos noturnos, com 4 torres de iluminação a serem instaladas em 2023.[2][3] Seus principais rivais são o São Bernardo, o São Caetano e o Santo André. O mascote do clube é o Netuno, o deus romano dos mares.[15]

2013–2015: Ascenção meteórica

editar

Em sua primeira participação em um campeonato profissional, o Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2013, conquistou o acesso.[16] Na 1ª fase, terminou como líder do Grupo 8, avançando à 2ª fase e caindo no Grupo 13, terminando também em 1º lugar no grupo. Na 3ª fase, mais uma vez o clube terminou líder, dessa vez no Grupo 16. Na 4ª fase, o Água Santa liderou seu grupo conquistando o acesso e uma vaga na final contra a Matonense, vencendo o primeiro jogo por 5–2, mas perdendo o segundo duelo por 4–0, ficando com o vice campeonato.[17]

Em 2014, o Água Santa disputou a Série A3 e conquistou o acesso para a Série A2 após a vitória contra o São José por 1–0, em São José dos Campos.[18] Na Série A2, o time de Diadema terminou na quarta posição, com a mesma pontuação que o quinto colocado Mirassol, mas com 8 gols a mais, conquistando assim, pela primeira vez na sua história o acesso para a elite do Campeonato Paulista, selando o terceiro acesso seguido do clube.[9]

2016–2022: Campanhas irregulares

editar

A primeira temporada do Água Santa não teve o mesmo sucesso das divisões inferiores. Em 25 de março de 2016, o clube demite o técnico Márcio Ribeiro, que estava no comando da equipe desde o início da fase profissional.[19] Dois dias depois, na primeira partida sob o comando de Márcio Bittencourt, o Água Santa goleou o Palmeiras por 4–1, no estádio Prudentão, pela décima segunda rodada da competição.[20] Os gols foram marcados por Gustavo Lazzaretti, Everaldo, Bruninho e Roger Carvalho (atleta do Palmeiras) marcando contra, e Robinho fez o único gol do Palmeiras. Duas rodadas depois, no dia 2 de abril, o time sofre a maior goleada de sua história. No Moisés Lucarelli, a Ponte Preta venceu por 7–2.[21] O Netuno acabou sendo rebaixado para a Série A2 de 2017.[22]

Para a temporada de 2017, o clube acertou a contratação do técnico Jorginho.[23] No retorno ao segundo nível do futebol estadual, o Água Santa terminou a primeira fase como líder,[24] mas foi eliminado nas semifinais pelo Bragantino nos pênaltis, após perder em Bragança Paulista por 1–0 e vencer no Inamar pelo mesmo placar.[25] No segundo semestre, houve a disputa da Copa Paulista, e o Água Santa foi eliminado na segunda fase, e terminou com a 9ª posição na classificação geral.[26]

Em 2018, Márcio Ribeiro retornou ao Água Santa, agora como diretor de futebol.[27][28] Na Série A2, o clube brigou contra o rebaixamento até a última rodada. A temporada foi marcada por várias trocas de técnicos: Jorginho foi demitido após três derrotas nos quatro primeiros jogos;[29] depois Toninho Cecílio, que caiu após uma uma sequência de sete partidas sem vitória.[30] No final da competição, Márcio Ribeiro assumiu como treinador do time, salvando do rebaixamento na última rodada com um empate em 1–1 contra a Inter de Limeira.[31] Mesmo assim, foi desligado do clube no dia 30 de abril.[32]

Na Copa Paulista de 2018, sob o comando do treinador da base Antônio Carlos, o Água Santa termina na lanterna de seu grupo, não conseguindo vencer nenhum dos 12 jogos disputados.[33]

Sobe e desce

editar

Em 2019, o Água Santa mais uma vez lidera a primeira fase da Série A2. Nas quartas de final, derrotou o Taubaté ao vencer os dois jogos. O Netuno foi derrotado nas semifinais pelo Santo André, após perder o primeiro jogo fora de casa por 2–0[34] e ganhar o segundo, no Inamar, por 3–2.[35] Entretanto, o clube foi beneficiado pela fusão do Bragantino com o Red Bull Brasil, que abriu uma terceira vaga na primeira divisão.[36] Como foi o semifinalista de melhor campanha geral, o Água Santa retornou à elite após 4 temporadas.[37] No segundo semestre, comandado por Fernando Marchiori,[38] o time disputou a Copa Paulista. Assim como em 2017, foi eliminado na segunda fase.

Em 2020, retornando à elite do futebol paulista pela segunda vez, consegue mais uma vitória sobre um dos grandes do Estado, vencendo o Corinthians de virada por 2x1, jogando no Distrital do Inamar, com gols marcados por Luan Dias e Robinho pela equipe da casa, e Vagner Love pelo time visitante.[39] Nesse certame, o clube de Diadema chegou a brigar pela classificação para as quartas de final até a última rodada, mas terminou rebaixado novamente.[40] No ano seguinte, o Água Santa chega na final da Série A2. Apesar de perder o título para o rival São Bernardo, o Netuno conquista acesso pela terceira vez.[41]

Na sua terceira participação na primeira divisão do Campeonato Paulista, o Água Santa novamente briga contra o rebaixamento,[42] mas pela primeira vez consegue escapar do descenso, terminando dois pontos à frente da Ponte Preta, primeira equipe rebaixada.

2023: Vice-campeão paulista

editar

Em 2023, o Água Santa chegou na final do Campeonato Paulista pela primeira vez em sua história, eliminando o São Paulo nas quartas de final nos pênaltis[43] e o Red Bull Bragantino na semifinal, também nos pênaltis.[44] Na final, a equipe vence o primeiro jogo contra o Palmeiras, mas é goleada na partida de volta e termina com o vice-campeonato.[45]

Torcida

editar

Atualmente, o Esporte Clube Água Santa conta com uma massa de torcedores na própria região de Diadema, e também simpatizantes nas regiões do Grande ABC e demais regiões de São Paulo. Oriunda dos campeonatos de várzea, a torcida segue fiel mesmo após a profissionalização, tendo um maior público das regiões carentes e menos elitizadas.[46]

O Netuno possui duas torcidas organizadas: a Torcida Aquáticos, a primeira e maior torcida do clube, que conta com cerca de 500 associados, e a Tubarão Azul.[7]

Desde a profissionalização do clube, a média de público cresceu vertiginosamente. Em 2019, considerando todos os clubes participantes das séries A1, A2 e A3 do Campeonato Paulista, o Água Santa ficou em quinto lugar na média de público, atrás apenas do Corinthians, Palmeiras, São Paulo, e Santos.[47]

Títulos

editar
MUNICIPAIS
Competição Títulos Temporadas
  Campeonato Amador de Diadema 3[1] 2004, 2009 e 2010
  Campeonato Amador de Diadema – Segunda Divisão 1[1] 2001
  Campeonato Amador de Diadema – Terceira Divisão 1[1] 2000
  Divisão Especial da Liga de Futebol Amador de Diadema 1[1] 2011
Copa Kaiser 1[48] 2002
TOTAL
Competição Títulos Notas
  Títulos oficiais 7 7 amadores

Campanhas de destaque

editar
DESTAQUES
Competição Resultados
  Campeonato Paulista Vice-campeão (2023)[45]
  Campeonato Paulista – Série A2 Vice-campeão (2021  )[49]
3º colocado (2017 e 2019  )[50][51]
4º colocado (2015  )[1]
  Campeonato Paulista – Série A3 3º colocado (2014  )[1]
  Campeonato Paulista – Segunda Divisão Vice-campeão (2013  )[1]
  Primeira Divisão de Diadema Vice-campeão (2002, 2003, 2005 e 2006)[1]
     Copa Uniligas do ABCD Vice-campeão (2008)[1]
  Promovido

Elenco atual

editar

Em 13 de outubro de 2023, o elenco do time era composto por:[52]

Goleiros
Jogador
  Gabriel Mesquista
  Christofer
  Matheus
Defensores
Jogador Pos.
  Rodrigo Sam Z
  Anderson Z
  Joilson   Z
  Roger Carvalho Z
  Reinaldo LD
  Thiaguinho LE
  Rhuan Ferreira   LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
  Kadi V
  Ramon Vinicius V
  Cristiano M
  Lelê M
  Patrick Allan M
  Thiaguinho M
  Villian M
Atacantes
Jogador
  Lucas Tocantins
  Bruno Xavier
  David Kaiki
  Ronald
  Korek
Comissão técnica
Nome Pos.
Bruno Pivetti T

Categorias de base

editar

Sub-20 (juniores)

editar
Participações em 2023
Competição Temporadas Melhor campanha Anos A   R  
  Copa São Paulo de Futebol Júnior 7 Oitavas de final (2023)[53] 2016–2020 e 2022–2023

Curiosidades

editar
  • O primeiro gol do time profissional foi de Lucas Limão numa cobrança de pênalti contra o E.C São Bernardo.[54]
  • A maior goleada sofrida pelo clube foi numa derrota para a Ponte Preta pelo placar de 7–2, em jogo válido pelo Campeonato Paulista de 2016. Os gols foram marcados por Wellington Paulista (quatro vezes), Elton, Felipe Azevedo e Douglas Grolli para a Macaca, enquanto Tchô marcou os dois do Água Santa.[21]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l «Sobre o Clube». Federação Paulista de Futebol. Consultado em 7 de abril de 2023 
  2. a b c Schwartsman, Maria Fernanda (21 de março de 2023). «Qual o estádio do Água Santa e por que ele não pode receber a final do Paulista?». Goal.com. Consultado em 7 de abril de 2023 
  3. a b Herbelha, Gabriel (28 de março de 2023). «Entenda por que o Água Santa não pode jogar no próprio estádio na final do Paulistão». R7. Consultado em 7 de abril de 2023 
  4. «Água Santa é do PCC? Presidente do clube esclarece polêmica». Superesportes. 22 de março de 2023. Consultado em 10 de abril de 2023 
  5. https://ge.globo.com/sp/ribeirao-preto-e-regiao/futebol/noticia/2024/06/10/velo-clube-libera-tecnico-guilherme-alves-para-agua-santa-de-forma-temporaria.ghtml  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  6. «Karilu divulga as novas camisas do Água Santa». Show de Camisas. Consultado em 10 de abril de 2023 
  7. a b c d Rodrigues, Alysson; Pimenta, Guilherme; Argachoy, Marcelo (13 de maio de 2015). «Do 'terrão' para a elite: conheça a história do Água Santa». Rudge Ramos Online. Consultado em 19 de julho de 2020 
  8. «Galeria dos Campeões». Liga de Diadema. Consultado em 8 de abril de 2023 
  9. a b «Da várzea à elite em quatro anos: conheça o "meteórico" Água Santa». GloboEsporte.com. 5 de maio de 2015. Consultado em 6 de junho de 2015 
  10. «Jogo Palmeiras 4 x 0 Água Santa melhores momentos - Campeonato Paulista, Final - tempo real». ge. Consultado em 5 de julho de 2023 
  11. Argachoy, Marcelo (28 de novembro de 2014). «Água Santa será o primeiro clube de Diadema no Paulistão A2». Rudge Ramos Online. Consultado em 10 de abril de 2023 
  12. Chaves, Lincoln (2 de abril de 2023). «Da várzea à final do Paulistão, Água Santa apresenta Diadema ao país». Agência Brasil. Consultado em 7 de abril de 2023 
  13. «Perfil da TORCIDA AQUÁTICOS». Organizadas Brasil. Consultado em 7 de abril de 2023 
  14. Bisi, Heitor (3 de maio de 2013). «Diadema terá primeiro clássico de futebol profissional entre equipes da cidade». ABCdoABC. Consultado em 7 de abril de 2023 
  15. «Hino e Mascote». Esporte Clube Água Santa. Consultado em 7 de abril de 2023 
  16. Ramos, Stefanie (7 de abril de 2023). «Água Santa pode conseguir desbancar grandes de São Paulo após nove anos». UOL. Consultado em 7 de abril de 2023 
  17. «Matonense 4 x 0 Água Santa – A campeã voltou...». Futebol Interior. 27 de outubro de 2013. Consultado em 7 de abril de 2023 
  18. «Água Santa conquista acesso inédito e Novorizontino vai à final». Federação Paulista de Futebol. 12 de maio de 2014. Consultado em 2 de março de 2023 
  19. Simões, Felipe (26 de março de 2016). «Márcio Ribeiro é demitido do Água Santa após três anos». Diário do Grande ABC. Consultado em 10 de abril de 2023 
  20. «Crise sem fim. Palmeiras sofre quatro gols e perde a 4ª seguida com Cuca». UOL. 27 de março de 2016. Consultado em 28 de março de 2016 
  21. a b «Ponte Preta goleia o Água Santa por 7 a 2». R7. 2 de abril de 2016. Consultado em 7 de abril de 2023 
  22. De Vico, Marcello; Lima, Vanderlei (29 de novembro de 2016). «Rebaixado Água Santa se orgulha de goleada no Palmeiras: "está carimbado"». UOL. Consultado em 7 de abril de 2023 
  23. «Jorginho é o novo técnico do Água Santa em busca do retorno à elite». Federação Paulista de Futebol. 24 de novembro de 2016. Consultado em 10 de abril de 2023 
  24. «Água Santa goleia o Rio Preto, assume a liderança provisória e complica o rival». GloboEsporte.com. Consultado em 7 de abril de 2023 
  25. Argachoy, Marcelo (3 de maio de 2017). «Netuno vence, mas é eliminado nas penalidades pelo Bragantino». Diário do Grande ABC. Consultado em 10 de abril de 2023 
  26. «Copa Paulista - Única - 2017 | Futebol Interior». Futebol Interior. Consultado em 7 de abril de 2023 
  27. Argachoy, Marcelo (20 de outubro de 2017). «Márcio Ribeiro vai retornar ao Água Santa em cargo diretivo». Diário do Grande ABC. Consultado em 10 de abril de 2023 
  28. Fattori, Anderson (27 de fevereiro de 2018). «Márcio Ribeiro nega erro na montagem da equipe à A-2». Diário do Grande ABC. Consultado em 10 de abril de 2023 
  29. «Água Santa anuncia demissão do técnico Jorginho». RD - Jornal Repórter Diário. 28 de janeiro de 2018. Consultado em 7 de abril de 2023 
  30. «Sem vencer em sete jogos, Toninho Cecílio é demitido pelo Água Santa». Diário Regional. 8 de março de 2018. Consultado em 7 de abril de 2023 
  31. Azevedo, Guilherme; Richmond, Klaus (1 de abril de 2023). «Márcio Ribeiro, o técnico supersticioso que mudou a história do Água Santa». Placar. Consultado em 7 de abril de 2023 
  32. Fattori, Anderson (30 de abril de 2019). «Água Santa muda planos, demite Márcio Ribeiro e libera todos os jogadores». Diário do Grande ABC. Consultado em 10 de abril de 2023 
  33. «Tabela». Federação Paulista de Futebol. Consultado em 7 de abril de 2023 
  34. «Santo André vence o Água Santa e larga na frente na semifinal da A2 - Gazeta Esportiva». Gazeta Esportiva. 13 de abril de 2019. Consultado em 7 de abril de 2023 
  35. «Água Santa 3 x 2 Santo André». GloboEsporte.com. Consultado em 7 de abril de 2023 
  36. «Bragantino anuncia fusão com o Red Bull Brasil». MKT Esportivo. 27 de março de 2019. Consultado em 7 de abril de 2023 
  37. «Fusão entre RB Brasil e Bragantino abre vaga no Paulistão, e Série A2 terá "acesso extra"; entenda». GloboEsporte.com. Consultado em 7 de abril de 2023 
  38. «Fernando Marchiori é o novo técnico do Netuno». Esporte Clube Água Santa. 8 de maio de 2019. Consultado em 7 de abril de 2023 
  39. «Água Santa vence Corinthians de virada em Diadema». Portal Morada. 22 de fevereiro de 2020. Consultado em 7 de abril de 2023 
  40. Bittencourt, Dérek (26 de julho de 2020). «Em domingo de decisões, Água Santa é rebaixado para o Paulista da Série A-2». Diário do Grande ABC. Consultado em 10 de abril de 2023 
  41. Alexandrini, Renan (28 de março de 2023). «Esporte Clube Água Santa faz história no Campeonato Paulista 2023». Rudge Ramos Online. Consultado em 10 de abril de 2023 
  42. «Ameaçado de rebaixamento no Paulistão, Água Santa demite técnico». UOL. 1 de março de 2022. Consultado em 10 de abril de 2023 
  43. Porto, Douglas. «Nas penalidades, Água Santa elimina São Paulo e vai para semifinal do Paulista». CNN Brasil. Consultado em 7 de abril de 2023 
  44. Martins, André (20 de março de 2023). «Água Santa bate o Bragantino nos pênaltis e pega o Palmeiras na final». UOL. Consultado em 21 de março de 2023 
  45. a b Guariglia, Alexandre (9 de abril de 2023). «Menino brilha de novo, Palmeiras goleia o Água Santa e é campeão do Paulistão de 2023». Lance!. Consultado em 10 de abril de 2023 
  46. Martins, André (30 de março de 2023). «Da várzea à elite: torcida impulsiona Água Santa até final dos sonhos». UOL. Consultado em 7 de abril de 2023 
  47. «Sr. Goool - Futebol, Ranking e Estatísticas». www.srgoool.com.br. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  48. Cândido, Edélcio (20 de outubro de 2001). «Água Santa ganha título da Copa Kaiser». Diário do Grande ABC. Consultado em 10 de abril de 2023 
  49. «Jogo Água Santa 2 x 2 São Bernardo melhores momentos». GloboEsporte.com. Consultado em 7 de abril de 2023 
  50. «Classificação». Federação Paulista de Futebol. Consultado em 7 de abril de 2023 
  51. «Classificação». Federação Paulista de Futebol. Consultado em 7 de abril de 2023 
  52. «Elenco». Esporte Clube Água Santa. Consultado em 7 de abril de 2023 
  53. «Veja os classificados e os jogos das oitavas de final da Copinha». www.uol.com.br. Consultado em 7 de abril de 2023 
  54. Mendonça, Rafael (2 de maio de 2016). «Em recuperação, Lucas Limão relembra sucesso no Água Santa». Diário do Grande ABC. Consultado em 9 de abril de 2023 

Ligações externas

editar
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Esporte Clube Água Santa