Abrir menu principal

Esporte Clube Sapucaia

Esporte Clube Sapucaia é uma agremiação esportiva brasileira, fundada a 18 de dezembro de 1938, sediada em Campos dos Goytacazes, no estado do Rio de Janeiro.

Sapucaia
EC Sapucaia.jpg
Nome Esporte Clube Sapucaia
Fundação 18 de dezembro de 1938 (80 anos)
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

HistóriaEditar

Surgiu depois que o Progresso Futebol Clube o Brasil, ambos os times de trabalhadores da usina Sapucaia, se juntaram para formar um só clube, que representaria a localidade que se distancia 15 km do centro de Campos, nos campeonatos que existiam na cidade.

A reunião de fundação ocorreu no pátio da própria usina e dela participaram John Julius, Max Polley, José Pedruca, Antonio Miguel Andrade, Didi Pinheiro Machado, Wilson Isaltino, Leandro Barbosa, Touquinha e Adauto Pacheco.

O primeiro jogo foi contra o Paraíso Futebol Clube e terminou com empate em 1 a 1. A diretoria procurou o industrial Francisco Jacob Gayoso y Almendra, o Dr. Chico, como era chamado por muitos dentro da usina, para pedir colaboração para o novo clube, que de imediato seria prontificado, mas com uma exigência:

"Que as cores do time fossem vermelha e preta, como as do Flamengo", sendo assim, o antigo uniforme verde, vermelho e branco foram logo abandonados.

O Sapucaia chegou a ser o clube campista que mais gastou com o futebol, contratando reforços que transformou o clube no que o jornalista Péris Ribeiro chamou um dia de "Academia do Futebol".

Apesar de ter sido fundado em 1938, somente a partir de 1961 é que se filiou à Liga, para então começar a disputar campeonatos oficiais, vencendo o campeonato de acesso, em 1969, ainda tricolor.

O Sapucaia viveu a sua fase áurea na década de 70, quando passou a disputar o Campeonato Campista contra as melhores equipes da cidade e nesse mesmo período aconteceu o apogeu do time na conquista do Campeonato do Estado do Rio de Janeiro, frente ao Americano Futebol Clube, no campo do Goytacaz, com a arbitragem de Arnaldo César Coelho, atualmente comentarista da Rede Globo.

O jornal A Notícia, de 13 de maio de 1974, em página inteira na seção de esportes estampava a manchete "Taí o campeão, o Sapucaia foi um verdadeiro barato". A equipe venceu o Americano na partida final por 4 a 2 e era composta por Roque, Danilo Pastor, Paulo Lumumba, Roberto Madeira e Albérico; Osvaldo, Amaritinho, Betinho e Gonzaga; Walmir e Alcir. Também participaram da campanha vitoriosa do rubro-negro daquele ano: Tuiú, Joaquim, Joélio, Folha, Pedro, Edmílson, René, Toninho e Vicente e as pratas da casa : Zilmar, Paulo Mothé e Almir.

O declínio do clube ocorreu com a saída do Dr. Chico e do Dr. Alaor Lamartine de Castro para colaborar com o Americano, que disputaria o Campeonato Brasileiro de 1975. Hoje apenas peladas acontecem no campo, onde um dia desfilaram os maiores jogadores do futebol campista.

Campeão do antigo Estado do Rio de Janeiro, o Sapucaia também conquistou os títulos da VII Taça Cidade de Campos, da Série Industrial em 1968, do Torneio Experimental de Profissionais em 1972, possuindo, ainda, muitos troféus, entre os quais, o que tem o nome do Prefeito Jorge Santiago, da cidade paulista de Cruzeiro, onde jogou e venceu, o troféu José Carlos Vieira Barbosa, disputado a 7 de setembro de 1974, além daquele que tem o nome do saudoso Carino Quitete, conquistado a 25 de maio de 1973, bem como o troféu Mário Seixas, este oferecido pela LCD e o troféu Edmundo Vaz de Araújo.

Disputou o Campeonato Fluminense de 1970 a 1977.

TítulosEditar

Ligações externasEditar

FontesEditar

  • PARDO, Aristides Leo. No país do futebol, cidade sem memória. Rio de Janeiro, 2007.
  • VIANA, Eduardo. Implantação do futebol Profissional no Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Editora Cátedra, s/d.