Abrir menu principal

Wikipédia β

Estádio Brinco de Ouro da Princesa

O Estádio Brinco de Ouro da Princesa, ou apenas Brinco de Ouro, é o estádio do Guarani Futebol Clube, fica em Campinas, no interior do estado de São Paulo, Brasil. É o maior estádio da cidade, inaugurado em 31 de maio de 1953.

Brinco de Ouro
Estádio Brinco de Ouro da Princesa
[1]Sisbrace: Star full.svg Star full.svg Star full.svg Star empty.svg Star empty.svg[2]
Estádio Brinco de Ouro da Princesa.JPG
Vista da arquibancada do Brinco de Ouro - popularmente conhecida como "Tobogã".
Nomes
Nome Estádio Brinco de Ouro da Princesa
Apelido Brinco de Ouro
Características
Local Campinas, SP, Brasil
Gramado Grama natural (105 x 68 m)
Capacidade 29.130 espectadores
Construção
Data 1951 a 1953
Inauguração
Data 31 de maio de 1953 (64 anos)
Partida inaugural Guarani 3 x 1 Palmeiras
Primeiro gol Nilo - Guarani
Recordes
Público recorde 52.002 pessoas
Data recorde 15 de abril de 1982
Partida com mais público Guarani 2x3 Flamengo
(Campeonato Brasileiro)
Outras informações
Remodelado 2002 e 2006
Expandido 1980
Proprietário Guarani Futebol Clube
Administrador Guarani
Arquiteto Oswaldo Corrêa Gonçalves e Ícaro de Castro Mello
Mandante Guarani

Índice

HistóriaEditar

Inaugurado em 1953, projeto feito pelos arquitetos modernistas Oswaldo Corrêa Gonçalves (Riviera de São Lourenço) e Ícaro de Castro Mello, sua denominação popular ocorreu após o jornalista João Caetano Monteiro Filho, quando da apresentação de sua maquete, ter publicado a matéria no "Correio Popular" com o título "Brinco de ouro para a 'princesa'", comparando o formato circular do futuro estádio a um brinco e fazendo um trocadilho com o "apelido" da cidade de Campinas (Princesa D'Oeste). Na ocasião o atual presidente do clube era Dr. Ruy Vicente de Mello, médico e também proprietário do Sanatório Santa Izabel em Campinas.

A iluminação foi inaugurada em 11 de janeiro de 1964, com um jogo amistoso no qual o Guarani venceu o Flamengo por 2 a 1.

Sua capacidade atual segundo o CNEF (Cadastro Nacional de Estádios de Futebol) editado pela CBF em 18 de janeiro de 2016 é de 29 130 pessoas [3].

O recorde de público do estádio é de 52 002 pessoas, no jogo Guarani versus Flamengo em 1982 (a capacidade divulgada naquela época era de 53 mil pessoas, diminuída para efeito de proporcionar maior conforto e segurança para os espectadores). Pelos atuais critérios de dimensionamento de público nos Estádios, essas marcas não mais poderão ser batidas.[4][5]

Até 1978, o estádio não possuía o Tobogã (a arquibancada superior), possuindo capacidade para 32 mil pessoas segundo os padrões de medição daquela época, embora, em 26 de novembro de 1975 tenha recebido 34 513 espectadores em partida contra o Fluminense pelo Campeonato Brasileiro [6] .

Em campeonatos paulistas o recorde de público do Brinco de Ouro foi registrado em 31 de julho de 1988 na partida disputada entre Guarani e Corinthians, quando 49.604 torcedores estiveram presentes.[7]

As dimensões do gramado de jogo foram aumentadas de 105 x 70m para 110m de comprimento, por 75m de largura, na última reforma do gramado em 2002.

O Brinco de Ouro da Princesa foi palco de partidas memoráveis, inclusive de várias decisões de campeonatos. A Seleção Brasileira pisou em seu gramado duas vezes em 1966 (quando realizou jogos treino contra um combinado campineiro, durante a preparação para a Copa do Mundo de 1966, na Inglaterra) e outra em 5 de maio de 1990 (em preparação para a Copa daquele ano), quando venceu a Bulgária por 2 a 1[8], registrando o segundo maior público do Estádio: 51.720 pagantes.

Em 2014, em virtude de o estádio ter sido usado para treinamento da Seleção Nigeriana durante a Copa do Mundo, o gramado teve suas dimensões reduzidas para 105 x 68 m, e foram mantidas após o evento.[9]

No dia 18 de março de 2015 o estadio foi a leilão online para ajudar o Guarani a pagar dividas, mas não houve compradores e no dia 30 de março deste mesmo ano, a empresa de supermercados Grupo Zaffari, do Rio Grande do Sul, arrematou o estádio por R$ 105 milhões. O clube tenta reverter o leilão por considerar o valor muito abaixo do mercado imobiliário local[10].

Em 29 de outubro de 2016 recebeu o melhor público da década, 16.749 no jogo Guarani x Boa Esporte.

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Ministério do Esporte: Sistema Brasileiro de Classificação de Estádios» (PDF). 28 de janeiro de 2016. Consultado em 10 de fevereiro de 2016 
  2. «Classificação de estádios de futebol (Sisbrace)». Ministério dos Esportes. 25 de fevereiro de 2017 
  3. «CNEF - CADASTRO NACIONAL DE ESTÁDIOS DE FUTEBOL» (PDF). Site Oficial da CBF. 18 de janeiro de 2016 
  4. Site do Guarani Futebol Clube
  5. http://www.guaranifc.com.br
  6. Público recorde no Brinco de Ouro em 1975
  7. Retrospecto do Guarani em campeonatos paulistas
  8. ARAÚJO, Marcos. «Brinco de Ouro verde e amarelo». Guarani F.C. Consultado em 1 de outubro de 2014 
  9. LANCEPRESS! (3 de julho de 2014). «Guarani volta a treinar no Brinco de Ouro». Lance!Net. Consultado em 1 de outubro de 2014 
  10. Guarani acha R$ 105 mi pouco por Brinco de Ouro e tenta reverter leilão Folha de S. Paulo - acessado em 31 de março de 2015

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre estádios de futebol do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.