Estádio Municipal Anacleto Campanella

estádio de futebol no Brasil
Anacleto Campanella
Estádio Anacleto Campanella
Sãocaetanoxbarueri2011.jpg
Anacleto Campanella em dia de jogo.
Nomes
Nome Estádio Anacleto Campanella
Antigos nomes Estádio Municipal Lauro Gomes de Almeida
Características
Local São Caetano do Sul, SP, Brasil
Gramado Grama natural (105 x 68 m)
Capacidade 14.400 espectadores[1]
Inauguração
Data 2 de janeiro de 1955 (65 anos)
Partida inaugural São Bento 1 x 0 XV de Piracicaba[1]
Primeiro gol Zé Carlos (São Bento)
Recordes
Público recorde 23.989 pessoas
Data recorde 25 de novembro de 2001
Partida com mais público São Caetano 2x0 Flamengo[1]
Outras informações
Remodelado 1964, 1998-1999, 2007-2008, 2012, 2014.
Proprietário Prefeitura de São Caetano do Sul
Administrador Prefeitura de São Caetano do Sul
Mandante São Caetano

O Estádio Municipal Anacleto Campanella é um estádio de futebol brasileiro que pertence à prefeitura de São Caetano do Sul, São Paulo. É utilizado pela Associação Desportiva São Caetano e atualmente tem capacidade para 14.400 pessoas[1] devido à demolição da arquibancada amarela. Já hospedou partidas de competições de âmbito nacional e internacional, como o Brasileirão da primeira divisão[2], Copa Libertadores da América[3], Copa do Brasil[4] e Paulistão de primeira divisão.[5]

HistóriaEditar

O nome do Estádio foi para homenagear o então prefeito do município de São Caetano do Sul, na época o político Anacleto Campanella, cidade na qual foi eleito prefeito em duas oportunidades, nos anos de 1953 e 1961.[6] A equipe do São Caetano Esporte Clube disputava o Campeonato Paulista de Futebol da Segunda Divisão (atual A-2) no início da década de 50. Em 1954 o São Caetano Esporte Clube decidiu fazer uma fusão com a equipe do Comercial Futebol Clube que disputava o Campeonato Paulista da Primeira Divisão (atual A-1), surgindo então à equipe do São Bento.[7] Diante dos fatos o município de São Caetano do Sul possuía agora uma equipe profissional na primeira divisão do futebol paulista, foi quando o então prefeito Anacleto Campanella acelerou a construção do estádio, em 1954.

EstreiaEditar

A partida que inaugurou o estádio aconteceu em 2 de janeiro de 1955. O São Bento venceu o XV de Novembro, por 1–0. O primeiro gol do Anacleto Campanella foi marcado pelo atacante Zé Carlos, aos 30 minutos de jogo.[8] A partida valeu pelo segundo turno do Campeonato Paulista de Futebol de 1954.[9]

A festa de inauguração do Anacleto Campanella ocorreu em 13 de janeiro de 1955. A partida de comemoração foi entre São Bento e Corinthians, e terminou com a vitória do Corinthians em 3–2. Nonô abriu o placar para a equipe corintiana, aos 2 minutos de jogo e Nelsinho empatou para o São Bento aos 4 minutos do primeiro tempo. Nardo ampliou para o Corinthians aos 62 e 63 minutos e Ruiz marcou para o São Bento aos 87 minutos do segundo tempo. O árbitro da partida foi João Etzel Filho e a renda foi um montante de 152 705 cruzeiros.[8]

O São Bento jogou com: Narciso (Fábio); Elídio e Lamparina (Jorge); Ruiz, Savério (Rubens Almeida) (Brandão) e Diogo (Wallace); Sampaio (China), Bota, Zé Carlos (Gibi), Dema (Elson) e Nelsinho (Carlinhos). O Corinthians formou com: Gilmar (Cerri); Homero e Alan; Olavo (Riveti), Goiano (Walmir) e Roberto (Clóvis); Cláudio (Zezé), Luizinho (Gatão) (Carbone), Baltazar (Paulo), Rafael (Nardo) e Nonô (Simão).[8]

Estádio Lauro Gomes de AlmeidaEditar

 
Visão do estádio em 12 de abril de 2008.

Em 1964 o estádio Anacleto Campanella passou por uma grande reforma para receber os Jogos Abertos do Interior.[8] Foi construído um complexo poliesportivo com um ginásio de esportes, um conjunto olímpico aquático, uma pista de atletismo e quadras externas de tênis e outros. O estádio municipal passou a se chamar Lauro Gomes de Almeida.[10] O nome permaneceu por 25 anos: de 1964 a 1989.[8] No final da década de 50 o São Bento paralisa suas atividades esportivas e em meados da década de 60, o Saad Esporte Clube surge, e passa a utilizar o Estádio Municipal Lauro Gomes de Almeida com o futebol profissional.[11] No final da década de 70 o Saad Esporte Clube recebe o estádio por comodato por dez anos.[12] Em 1989 o comodato não foi renovado e a equipe do Saad deixa o município de São Caetano do Sul.[13]

Iluminação do estádio

O estádio começou a receber jogos noturnos em 24 de outubro de 1978, quando foram inaugurados os refletores num amistoso entre o Saad Esporte Clube e o Esporte Clube Santo André sem gols.[8]

A volta de Anacleto CampanellaEditar

Com a fundação da Associação Desportiva São Caetano em 04 de dezembro de 1989, a nova equipe passa a utilizar o estádio no início de 1990 na disputa do Campeonato Paulista de Futebol de 1990 - Terceira Divisão (série B - atual segunda divisão), equivalente a quarta divisão do campeonato paulista.[14] O estádio volta a se chamar Anacleto Campanella fazendo parte do Complexo Poliesportivo Lauro Gomes de Almeida.[15]

Panorama do estádio em setembro de 2015.

Reformas e demoliçõesEditar

1998/1999

A Prefeitura constrói arquibancadas (setor amarelo) e um prédio de quatro andares, do lado oposto à entrada principal, para abrigar diversos camarotes e cabines para a imprensa e acomodações para as delegações visitantes.[16]

2000/2001

O Estádio Anacleto Campanella tem seu gramado reformado.[17]

2007/2008

O Estádio passa por reformas estruturais de novembro de 2007 a maio de 2008. A principal foi a reforma das estruturas das arquibancadas que recebe uma espessa camada de concreto; a troca das cadeiras do setor das numeradas cobertas e da cobertura metálica, e a construção de novas cabines para a imprensa. O Estádio Anacleto Campanella recebe também um novo gramado.[18] Com a reforma o setor vermelho e a cobertura do setor lateral fica em ordem, mas o setor amarelo não sofre reparos e permanece interditado.[19]

2012

Em 2012 a Prefeitura demoliu a arquibancada do setor amarelo do Estádio, que estava interditada desde o Campeonato Paulista de Futebol de 2007, reduzindo a capacidade em 4.600 lugares.[20]

2014

Em 2014 a Prefeitura demoliu o antigo prédio de quatro andares da imprensa e camarotes, fechado desde o Campeonato Paulista de Futebol de 2009 por conter infiltrações e rachaduras.[21]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c d AD São Caetano. «Anacleto Campanella». Consultado em 16 de julho de 2020 
  2. «É campeão! Athletico bate o São Caetano com gol de Alex Mineiro e conquista o título brasileirão 2001». ge 
  3. «São Caetano decide futuro na Libertadores». Folha de S.Paulo. 6 de abril de 2001 
  4. «Sao Caetano vence e passa para a próxima fase da Copa do Brasil». Só Notícias. 8 de março de 2006 
  5. «São Caetano goleia Santos e decide Paulistão». NSC Total. 3 de abril de 2004 
  6. São Caetano Digital. «Estádio Anacleto Campanella». Consultado em 5 de abril de 2020 
  7. História do Futebol. «Associação Atlética São Bento – São Caetano do Sul-SP». Consultado em 5 de abril de 2020 
  8. a b c d e f Diário do Grande ABC. «De volta à arena». 1 de agosto de 2019. Consultado em 4 de abril de 2020 
  9. RSSFBrasil. «Campeonato Paulista 1954». Consultado em 4 de abril de 2020 
  10. IBGE. «Estádio Municipal Lauro Gomes de Almeida:São Caetano do Sul, SP». Consultado em 5 de abril de 2020 
  11. Terceiro Tempo - Marcelo Rozenberg. «Saad - História». Consultado em 5 de abril de 2020 
  12. Prefeitura Municipal de São Caetano do Sul. «Lei nº 2492» (PDF). 31 de março de 1978. Consultado em 5 de abril de 2020 
  13. UOL - Esporte. «Saad projeta volta aos gramados após 13 anos». 17 de março de 2006. Consultado em 5 de abril de 2020 
  14. Federação Paulista de Futebol. «São Caetano - Sobre o Clube». Consultado em 5 de abril de 2020 
  15. ABC do ABC. «FPM comemora 60 anos do Estádio Anacleto Campanella». 15 de maio de 2015. Consultado em 5 de abril de 2020 
  16. ABC Repórter. «Jayme faz críticas ao desmanche do Anacleto e sugere construção de arena». 16 de janeiro de 2017. Consultado em 5 de abril de 2020 
  17. Folha de S.Paulo Esporte. «São Caetano-2001 se separa de São Paulo». 7 de janeiro de 2001. Consultado em 5 de abril de 2020 
  18. Universidade Metodista de SP-Rudge Ramos. «Estádio Anacleto Campanella reabre após seis meses em reforma e conta com muitas melhorias». 30 de maio de 2008. Consultado em 5 de abril de 2020 
  19. Universidade Metodista de SP-Rudge Ramos. «Estádio Anacleto Campanella tem setor de arquibancadas interditado há dois anos». 8 de março de 2010. Consultado em 5 de abril de 2020 
  20. Diário do Grande ABC. «Prefeitura inicia demolição da arquibancada amarela». 16 de março de 2012. Consultado em 5 de abril de 2020 
  21. Diário do Grande ABC. «Anacleto para no tempo e será único da região sem padrão Fifa». 16 de janeiro de 2016. Consultado em 5 de abril de 2020 

Ligações externasEditar