Abrir menu principal
Estância Velha
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Estância Velha
Bandeira
Brasão de armas de Estância Velha
Brasão de armas
Hino
Apelido(s) "Capital Nacional do Couro"
"Estância Velha Amiga"
"Capital dos Curtumes"
Gentílico estanciense
Localização
Localização de Estância Velha no Rio Grande do Sul
Localização de Estância Velha no Rio Grande do Sul
Estância Velha está localizado em: Brasil
Estância Velha
Localização de Estância Velha no Brasil
Mapa de Estância Velha
Coordenadas 29° 38' 52" S 51° 10' 26" O
País Brasil
Unidade federativa Rio Grande do Sul
Região metropolitana Porto Alegre
Municípios limítrofes Novo Hamburgo, São Leopoldo, Portão, Ivoti e Lindolfo Collor
Distância até a capital 45 km
História
Fundação 8 de setembro de 1959 (60 anos)
Aniversário 8 de setembro
Administração
Prefeito(a) Maria Ivete de Godoy Grade (PMDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 52,378 km²
População total (estimativa IBGE/2018[2]) 49 345 hab.
Densidade 942,09 hab./km²
Clima subtropical
Altitude 44 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [3]) 0,808 muito alto
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 533 743,783 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 12 377,24

Estância Velha é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul. Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2018, era de 49 345[2] habitantes.

HistóriaEditar

A história de Estância Velha inicia com a chegada dos índios. Após a participação indígena, registra-se que em 1788 fazia parte da Real Feitoria do Linho Cânhamo, instalada as margens do Rio dos Sinos, com o objetivo de ocupar a área para a Coroa Portuguesa e produzir cânhamo – matéria prima para a fabricação de cordame de navios e que Portugal exportava para outros países. Como o plano de ocupação não surtiu efeitos desejados, em 1824, já no Brasil Imperial, Dom Pedro distribuiu estas terras da Real Feitoria aos imigrantes alemães que aportaram em São Leopoldo. O primeiro imigrante alemão que se estabeleceu em Estância Velha foi Mathias Franzen, que derrubou o mato e fez roça. Sendo sapateiro, já em 1830 exercia também o oficio aprendido na Europa. A partir daí, seguiu-se a vinda de diversas famílias de imigrantes.

Ainda no século XIX, cria-se a base de desenvolvimento industrial do município. Data de 1890, a tradição coureira de Estância Velha, a princípio voltada a fabricação de selas e acessórios para montaria, mais tarde dedicada ao curtimento de couros e peles e produção de calçados, principal vocação da região. Com a evolução da indústria e a agricultura se mantendo forte, Estância Velha foi elevada à sede do décimo distrito de São Leopoldo, em 15 de janeiro de 1930. O movimento emancipacionista lutou durante nove anos para que, em 8 de setembro de 1959, Estância Velha fosse emancipada.

GeografiaEditar

Pertence à Mesorregião Metropolitana de Porto Alegre e à Microrregião Porto Alegre.

É um dos municípios integrantes da bacia hidrográfica do rio dos Sinos.

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. a b «Estimativa populacional 2018 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018. Consultado em 23 de setembro de 2018 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar