Abrir menu principal

Anjos caídos é um tema de pouca penetração na cultura judaica, posto que no misticismo. A estória é baseada principalmente no Livro de Enoque e alguns textos esparsos.[1]

HistóriaEditar

Antes do Dilúvio, quando a humanidade começava a se multiplicar. Dois anjos, Azazel e Shemihazah, dirigiram-se ao Criador, argumentando que o homem seria desnecessário, pois tendia ao erro. Pediram que lhes fosse concedida a oportunidade de habitar na Terra. Foram advertidos que, no mundo material, devido sua natureza, estariam mais suscetíveis ao erro. Mas desceram. Casaram com mulheres. Tiveram filhos. Ensinaram coisas aos humanos.[2][3]

Referências

  1. Dennis, Geoffrey (2007). The encyclopedia of Jewish myth, magic and mysticism (em inglês). Minnesota: Llewellyn. ISBN 9780738709055 
  2. Davidson, Gustav (1994). A Dictionary of Angels. including the fallen angels (em inglês). 2. Nova Iroque: Simon & Schuster, Free Press. p. 111. ISBN 002907052X 
  3. Grabbe, Lester (2000). Judaic Religion in the Second Temple period. belief and practice from the exile to Yavneh (em inglês). Nova Iorque: Routledge. p. 222. ISBN 978-0-415-64239-2 

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre judaísmo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.