Abrir menu principal
CPTM icon.svg Calmon Viana
Visão da estação a partir da "plataforma 4" na linha 12, durante chuva em 2018.
Uso atual Bahn aus Zusatzzeichen 1024-15.svg Estação de trens metropolitanos
Proprietário Bandeira do estado de São Paulo.svg Governo do Estado de São Paulo
Administração RFFSA (1975–1984)
CBTU Logo2.svg CBTU (1984–1994)
CPTM icon.svg CPTM (1994–atualmente)
Linhas 11orange.png Coral
12blue.png Safira
Ramais Estrada de Ferro Central do Brasil
(EFCB, 1926–1975)

Estrada de Ferro Central do Brasil
(RFFSA, 1975–1984)
Linha Leste - Tronco
(CBTU, 1984–1994)
Linha Leste - Variante
(CBTU, 1984–1994)

Código SP-0731
Sigla CMV
Posição Superfície
Níveis 2
Plataformas Lateral (1)
Centrais (2)
Vias Cinco
Altitude 740 metros acima do nível do mar
Movimento em 2016 Média de 10,9 mil passageiros por dia
Zona tarifária Única (R$ 4,00)
Serviços Acesso à deficiente físico Escada rolante Elevador Banheiro Venda de Bilhetes Centro de Informações
Conexões Terminal rodoviário
Site CPTM icon.svg Linhas da CPTM
Informações históricas
Inauguração 3 de maio de 1924 (95 anos)
Inauguração da
atual edificação
15 de outubro de 2010 (8 anos)
Projeto arquitetônico Estrada de Ferro Central do Brasil
Intervenções plásticas Companhia Paulista de Trens Metropolitanos
Localização
Localização Gnome-globe.png Estação Calmon Viana
Endereço Av. Brasil, 198 - Calmon Viana [1]
CEP SP, 08561-000
Município Bandeira poa.png Poá
País  Brasil
Próxima estação
Sentido Luz 11orange.png Sentido Estudantes
Poá Suzano
Calmon Viana
Sentido Brás 12blue.png Sentido Calmon Viana
Aracaré Suzano (obras paralisadas)
Calmon Viana

A Estação Calmon Viana é uma estação ferroviária da CPTM, localizada em Calmon Viana, bairro de Poá.

Índice

HistóriaEditar

Antiga entrada da estação, em 2008.

Construída junto com a Variante Poá pela EFCB em 7 de fevereiro de 1926, somente foi inaugurada junto com o a variante em 1 de janeiro de 1934. Recebeu o nome de Calmon Vianna, em homenagem ao engenheiro ajudante da 5º Divisão da EFCB, Antonio Calmon Vianna. Antes de ser administrada pela CPTM, a estação pertenceu a outras estatais (EFCB, RFFSA, EBTU e CBTU) que eram, na época, responsáveis pelas linhas.[2][3]

Por décadas permaneceu com a estrutura original, e sem passar por nenhuma grande reforma, o que causou muito tempo de desconforto aos usuários por se tratar de uma estrutura antiga e desatualizada, não possuindo itens de acessibilidade, ainda mais sendo uma estação de integração entre 2 linhas.

No dia 15 de Outubro de 2010, a estação foi reinaugurada após uma grande reforma que preservou o prédio original (localizado ao centro das plataformas), modernizou a estrutura da estação com a implantação de uma nova passarela metálica; elevadores, sanitários e sinalização moderna para portadores de necessidades especiais; banheiros públicos e bicicletário, além de outras melhorias em comunicação visual. Foi construída uma nova plataforma, a quarta da estação. Na cerimônia de reinauguração da estação, também foi entregue um novo trem para a Linha 12–Safira. Estiveram presentes autoridades da época, o Governador de São Paulo, Alberto Goldman, o Prefeito de Poá, Francisco Pereira de Souza e o presidente da CPTM, Sérgio Avelleda.[4]

Após a reforma ocorreu um gradativo crescimento de embarques na estação, tornando a única passarela de transferência entre plataformas superlotada. Em alguns momentos, passageiros descontentes optam por mudar de plataforma através das vias.[5] Após diversas reclamações chegarem à Assembléia Legislativa o deputado Marcos Damásio (PL) solicitou à CPTM, através da Indicação nº 1492 de 2019, a implantação de uma segunda passarela de transferência entre plataformas.[6]

ToponímiaEditar

Antônio Vicente Calmon Vianna nasceu na Bahia em 12 de abril de 1867, sendo parente de Miguel Calmon du Pin e Almeida (engenheiro, político e ministro da Viação e Obras Públicas) e neto de Francisco Vicente Viana (1º Barão do Rio das Contas). Ingressou na Escola Politécnica da Universidade do Brasil, graduando-se engenheiro. Após atuar em estradas de ferro no Pernambuco, ingressou em 1895 na Estrada de Ferro Central do Brasil. Após exercer vários cargos, assumiu o de Ajudante de Divisão em 1914. Faleceu em 2 de junho de 1923. Em sua homenagem, a pequena estação localizada no Distrito de Poá foi batizada Calmon Vianna[7]

CaracterísticasEditar

Pertence as linhas Linha 11–Coral e 12–Safira da CPTM, sendo terminal desta última. Junto a ela está instalado um pátio utilizado pela CPTM como apoio para serviços de manutenção e também para manobra de composições, além de uma subestação de energia construída pela EFCB. O prédio atual foi reformado em 2010, preservou a estrutura original e adicionou mais uma plataforma a estação. É totalmente adaptado à portadores de necessidades especiais, e possui também um bicicletário.[3]

Sigla Estação Inauguração Integração Plataformas Posição Notas
CVN Calmon Viana 3 de maio de 1924 Bilhete Único da SPTrans e
Bilhete Ônibus Metropolitano
Centrais e Lateral Superfície Prédio original da EFCB
Reforma e Retrofit realizados em 2010

Diagrama da estaçãoEditar

Estação Calmon Viana - MDU[8]
 
Fontes: CPTM [9]


 
Entrada da estação Calmon Viana, após reforma em 2010.
Diagrama da Estação Calmon Viana
Sentido Luz/Brás
1

a

b
2

c

d
3

e
Sentido Estudantes/Calmon Viana

Legenda

                     Linha ferrêa

  Plataforma


Linhas

Plataforma 1 e 2: Linha 11–Coral da CPTM
Plataforma 2 e 3: Linha 12–Safira da CPTM
Via a: Sentido Luz (Embarque e desembarque)
Via b: Sentido Estudantes (Embarque e desembarque)
Via c: Sentido Brás (Embarque e desembarque)
Via d: Sentido Brás (Apenas desembarque)
Via e: Sentido Rio Grande da Serra/Eng.º Manoel Feio (Apenas trens cargueiros)

(Obs.: Esquema de utilização das plataformas pode variar dependendo do horário de pico.)

Referências

  1. Alphabet Inc. «Localização da Estação Calmon Viana». Google Maps. Consultado em 12 de agosto de 2018 
  2. Estrada de Ferro Central do Brasil (31 de dezembro de 1926). «Relação das estações, paradas, postos,estribos e desvios inaugurados em 1926». Memória Estatística do Brasil-Biblioteca do Ministério da Fazenda no Rio de Janeiro/republicado pelo Internet Archive. Consultado em 11 de junho de 2019 
  3. a b Ralph Mennucci Giesbrecht (2001). «Calmon Vianna». Estações ferroviárias do Brasil. Consultado em 11 de junho de 2019 
  4. CPTM (15 de outubro de 2010). «Governo moderniza estação Calmon Viana da CPTM». Portal do governo do estado de São Paulo. Consultado em 12 de junho de 2019 
  5. «Pessoas atravessam trilhos da estação Calmon Viana». Bom Dia SP-Rede Globo. 3 de abril de 2018. Consultado em 11 de junho de 2019 
  6. Marcos Damásio (20 de maio de 2019). «Indicação nº 1492» (PDF). Assembléia Legislativa de São Paulo. Consultado em 11 de junho de 2019 
  7. «Enterros». O Jornal (RJ), Ano V, edição 1350, página 9. 5 de junho de 1923. Consultado em 3 de maio de 2019 
  8. Média de passageiros embarcados por dia útil
  9. CPTM (mai.2008, nov.2011, mai.2014 e nov.2018

Ligações externasEditar