Estação Ferroviária de Baleizão

A Estação Ferroviária de Baleizão, inicialmente denominado de Baleisão, é uma gare encerrada do Ramal de Moura, que servia a localidade de Baleizão, no concelho de Beja, em Portugal.

Baleizão
Estação do Baleizão em funcionamento, na Década de 1980.
Linha(s): Ramal de Moura (PK 166,042)
Coordenadas: 38° 00′ 06,81″ N, 7° 45′ 00,04″ O
Concelho: Beja
Equipamentos: Abatida ao serviço
Inauguração: 2 de Novembro de 1869
Encerramento: 2 de Janeiro de 1990

HistóriaEditar

 
Horários dos vapores para a margem Sul e dos comboios no Alentejo, em 1872. Esta interface surge com o nome primitivo, Baleisão.

Esta interface encontrava-se no troço do Ramal de Moura entre Beja e Quintos, que foi aberto em 2 de Novembro de 1869.[1]

Em 19 de Junho de 1917, durante a carestia provocada pela Primeira Guerra Mundial, os trabalhadores de Baleizão organizaram-se e foram à estação, de onde retiraram noventa e três sacos de farinha, que posteriormente entregaram à Junta da Paróquia; no dia seguinte tentaram novamente, mas foram repelidos com violência pela Guarda Nacional Republicana, resultando num morto e três feridos.[2]

Um diploma no Diário do Governo n.º 183, III Série, de 8 de Agosto de 1950, aprovou o auto de recepção definitivo da empreitada n.º 86, relativo à construção de casas para pessoal do tipo A, de duas famílias, em Baleizão, Pias e Moura.[3]

O Ramal de Moura foi encerrado pela empresa Caminhos de Ferro Portugueses em 2 de Janeiro de 1990.[4][5]

Ver tambémEditar

Referências

  1. TORRES, Carlos Manitto (1 de Fevereiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 70 (1683). Lisboa. p. 75-78. Consultado em 15 de Janeiro de 2014 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  2. PIÇARRA e MATEUS, 2010:33
  3. «Parte Oficial» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 63 (1504). Lisboa. 16 de Agosto de 1959. p. 241-242. Consultado em 19 de Junho de 2015 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  4. «CP encerra nove troços ferroviários». Diário de Lisboa. Ano 69 (23150). Lisboa: Renascença Gráfica. 3 de Janeiro de 1990. p. 17. Consultado em 21 de Março de 2021 – via Casa Comum / Fundação Mário Soares 
  5. CORREIA, Teixeira (4 de Abril de 2010). «Ciclistas pedem ecopista para antigo ramal». Jornal de Notícias. Consultado em 14 de Janeiro de 2014 
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre a estação de Baleizão

BibliografiaEditar

  • PIÇARRA, Constantino; MATEUS, Rui (2010). Beja: Roteiros Republicanos. Col: Roteiros Republicanos. Volume 6 de 16. Matosinhos: Quidnovi - Edição e Conteúdos, S. A. 128 páginas. ISBN 978-989-554-720-3 

Ligações externasEditar



  Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.