Estação Ferroviária de Fogueteiro

estação ferroviária em Portugal

A estação ferroviária de Fogueteiro é uma interface da Linha do Sul, situada na localidade do Fogueteiro, no município do Seixal, em Portugal.

Fogueteiro
Estação Ferroviária de Fogueteiro
a estação do Fogueteiro, em 2007
Identificação: 17186 FOG (Fogueteiro)[1]
Denominação: Estação Satélite de Fogueteiro
Administração: Infraestruturas de Portugal (sul)[2]
Classificação: ES (estação satélite)[1]
Linha(s): Linha do Sul (PK 17+730)
Altitude: 33 m (a.n.m)
Coordenadas: 38°36′35.59″N × 9°6′5.47″W

(=+38.60989;−9.10152)

Mapa

(mais mapas: 38° 36′ 35,59″ N, 9° 06′ 05,47″ O; IGeoE)
Município: border link=SeixalSeixal
Serviços:
Estação anterior Fertagus Fertagus Estação seguinte
Coina
terminal
  1   Foros Amora
Roma-Areeiro
Coina
Setúbal
  2  

Coroa: Navegante
Conexões:
Ligação a autocarros
Ligação a autocarros
3105 3109 3110 3111 3112 3113 3119 3120 3509 3535 3546 3547 3601 3605 4621 4730
Serviço de táxis
Serviço de táxis
SXL
Equipamentos: Bilheteiras e/ou máquinas de venda de bilhetes Lavabos Caixas Multibanco Zona Comercial Elevadores para acesso aos comboios Quiosque multimédia REFER Estação sem barreiras arquitectónicas Posto de informações Acesso à Internet Sala de espera Escadas rolantes Caixas de correio Parque de estacionamento Estacionamento para bicicletas
Endereço: Avenida Libertadores de Timor Loro Sae, s/n
Torre da Marinha
PT-2840-168 Seixal
Inauguração: 29 de julho de 1999 (há 24 anos)
Website:

Descrição

editar

Localização e acessos

editar

Esta interface tem acesso pela Avenida Libertadores de Timor Loro Sae da localidade de Torre da Marinha, na freguesia de Seixal, Arrentela e Aldeia de Paio Pires (até 2012, na freguesia de Arrentela) do município do Seixal; dista cerca de um quilómetro do centro da localidade nominal, situando-se entre os bairros de Casal do Marco e Quinta dos Lírios.[3]

A Carris Metropolitana opera, desde 2022, 16 carreiras de autocarro, ligando esta estação a vários destinos na Península de Setúbal.[4]

 
Enquadramento da estação

Infraestrutura

editar

Em Janeiro de 2011, dispunha de três vias de circulação, com 350, 319 e 341 m de comprimento; as plataformas tinham todas 232 m de extensão, e 85 e 90 cm de altura;[5] em 2022 os valores para a extensão das vias de circulação haviam sido ajustados para 340, 310, 335 m, respetivamente, e todas as plataformas detinham já uma altura de 90 cm.[2]

O local desta interface é um ponto de câmbio nas características da via férrea e do seu uso, nomeadamente mudando aqui o patamar de velocidade mais elevada entre 120-160 km/h (que se estende para noroeste até Corroios) e 160-220 km/h (que se estende para sudeste até Pinhal Novo).[2]

Situa-se perto desta interface a substação de tração de Fogueteiro, de serviço complexo e contratada à I.P., que assegura aqui a eletrificação de parte das linhas do Sul e do Alentejo: entre as zonas neutras de Lagoa da Palha, Alvito, e Mourisca-Sado, e o término do troço eletrificado, no Barreiro; complementarmente existe também a zona neutra de Fogueteiro que divide em duas partes, isolando-as, o referido troço da rede alimentado por esta subestação.[2]

Serviços

editar

Esta estação é utilizada exclusivamente pelos serviços da operadora de passageiros Fertagus[6] e é por ela gerida.[7] Em dados de 2023, Fogueteiro é servida tipicamente por 76 circulações diárias provenientes de Lisboa (Roma-Areeiro) e 74 no sentido oposto, tendo 27 daquelas e 26 destas o seu outro término em Setúbal (serviço 1), enquanto que as restantes terminam em Coina (serviço 2).[8]

História

editar
 Ver artigo principal: Linha do Sul § História

A estação do Fogueteiro foi construída como término do primeiro troço da ligação entre Lisboa (Campolide-A) e a Linha do Sul, inaugurado em 29 de julho de 1999.[9] Foi a estação terminal dos comboios da Fertagus até 2004, data em que a empresa expandiu os seus serviços a Coina e Setúbal.[10][6]

Operaram até 2022, quando foram substituídos pela Carris Metropolitana, os serviços de autocarro SulFertagus que ligavam intersticialmente cada estação Fertagus a diversos destinos circundantes; os que tinham dístico próprio eram identificados por um número simples e uma letra mnemónica da estação onde cada carreira tinha término e, desde 2019, com uma cor distintiva:  F  (verde néon), no caso do Fogueteiro.[11]

Ver também

editar

Referências

  1. a b (I.E.T. 50/56) 56.º Aditamento à Instrução de Exploração Técnica N.º 50 : Rede Ferroviária Nacional. IMTT, 2011.10.20
  2. a b c d Diretório da Rede 2024. I.P.: 2022.12.09
  3. «Cálculo de distância pedonal (38,60991; −9,10148 → 38,61551; −9,10999)». OpenStreetMaps / GraphHopper. Consultado em 5 de setembro de 2023 : 1180 m: desnível acumulado de +12−31 m
  4. «Carris Metropolitana». www.carrismetropolitana.pt. Consultado em 5 de setembro de 2022 
  5. «Linhas de Circulação e Plataformas de Embarque». Directório da Rede 2012. Rede Ferroviária Nacional. 6 de Janeiro de 2011. p. 71-85 
  6. a b «Estação de Fogueteiro». Fertagus. Consultado em 16 de Julho de 2019 
  7. Ecossistema Ferroviário Português 2012-2016 AMT – Autoridade da Mobilidade e dos Transportes: Lisboa, 2018: p.21
  8. Horário do Comboio - Fogueteiro
  9. REIS, Francisco; GOMES, Rosa; GOMES, Gilberto; et al. (2006). Os Caminhos de Ferro Portugueses 1856-2006. Lisboa: CP - Comboios de Portugal e Público-Comunicação Social S. A. 238 páginas. ISBN 989-619-078-X : 202-203
  10. CIPRIANO, Carlos (21 de Janeiro de 2003). «Viajar de Entrecampos para Faro em comboio directo vai ser possível já no próximo Verão». Público. 13 (4687). Público, Comunicação Social, S. A. p. 46 
  11. 1F : Fogueteiro - Seixal (Mercado)fertagus.pt (2020.02.06)

Ligações externas

editar
  Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.