Estação Ferroviária de Juncal

estação ferroviária em Portugal

A Estação Ferroviária de Juncal é uma interface da Linha do Douro, que serve as localidades de Paredes de Viadores, e Manhuncelos, no concelho de Marco de Canaveses, Distrito do Porto, Portugal. Foi inaugurada em 15 de Setembro de 1878.[3]

Juncal
Estação de Juncal, nos primeiros anos
Identificação:[1] 09050 JUN (Juncal)
Denominação: Estação de Juncal
Classificação: E (estação)[2]
Linha(s): Linha do Douro (PK 64,910)
Coordenadas:
41° 08′ 26,34″ N, 8° 07′ 10″ O
Concelho: bandeiraMarco de Canaveses
Serviços: Logo CP 2.svgBSicon LSTR orange.svgR
Equipamentos: Sala de espera Telefones públicos Lavabos Acesso para pessoas de mobilidade reduzida
Inauguração: 15 de setembro de 1878 (há 143 anos)
Diagrama:
Website:
Vista de comboio regional circulando a norte da estação, em 2008
Anúncio da abertura da estação, em 1878

CaracterizaçãoEditar

Localização e acessosEditar

Situa-se junto à localidade de Paredes de Viadores, com acesso pela Rua do Juncal.[4]

Descrição físicaEditar

Em Janeiro de 2011 apresentava duas vias de circulação, ambas com 362 m de comprimento, e uma gare com 115 m de comprimento e 30 cm de altura.[5]

ServiçosEditar

A estação só é utilizada por serviços Regionais da operadora Comboios de Portugal.[6]

HistóriaEditar

 Ver artigo principal: do Douro § História

Esta estação entrou ao serviço em 15 de Setembro de 1878, como terminal provisório da Linha do Douro; o troço seguinte, até Régua, abriu à exploração em 15 de Julho de 1879.[7]

Em 1933, a Comissão Administrativa do Fundo Especial da Caminhos de Ferro autorizou as obras de calcetamento do acesso ao cais desta estação,[8] e em 23 de Abril do ano seguinte, aprovou a construção de uma rampa de acesso ao cais, e a pavimentação do pátio de mercadorias,[9] tendo estas obras sido lançadas em concurso pela Direcção-Geral de Caminhos de Ferro.[10] Um diploma do Ministério das Obras Públicas e Comunicações, publicado no Diário do Governo n.º 192, II Série, de 18 de Agosto de 1937, aprovou o auto de recepção definitiva da empreitada n.º 7, relativa àquelas duas obras, que tinham sido adjudicadas a Justino Teixeira.[11]

Ver tambémEditar

Referências

  1. (I.E.T. 50/56) 56.º Aditamento à Instrução de Exploração Técnica N.º 50 : Rede Ferroviária Nacional. IMTT, 2011.10.20
  2. Instrução de exploração técnica nº 2 : Índice dos textos regulamentares em vigor. IMTT, 2012.11.06
  3. NONO, Carlos (1 de Setembro de 1949). «Efemérides ferroviárias» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 62 (1481). pp. 582–583. Consultado em 16 de Janeiro de 2017 
  4. «Juncal - Linha do Douro». Infraestruturas de Portugal. Consultado em 8 de Fevereiro de 2020 
  5. «Linhas de Circulação e Plataformas de Embarque». Directório da Rede 2012. Rede Ferroviária Nacional. 6 de Janeiro de 2011. p. 71-85 
  6. «Porto/Régua-Pocinho» (PDF). Comboios de Portugal. 22 de Maio de 2011. Consultado em 6 de Junho de 2011. Arquivado do original (PDF) em 2 de julho de 2011 
  7. «Troços de linhas férreas portuguesas abertas à exploração desde 1856, e a sua extensão» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 69 (1652). 16 de Outubro de 1956. p. 528-530. Consultado em 24 de Abril de 2013 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  8. «Direcção Geral de Caminhos de Ferro» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 46 (1089). 1 de Maio de 1933. 277 páginas. Consultado em 24 de Abril de 2013 
  9. «Conselho Superior de Caminhos de Ferro» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 46 (1113). 1 de Maio de 1934. p. 248. Consultado em 24 de Abril de 2013 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  10. «Concursos» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 46 (1111). 1 de Abril de 1934. p. 193-196. Consultado em 24 de Abril de 2013 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
  11. «Parte Oficial» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. Ano 49 (1193). 1 de Setembro de 1937. p. 436-437. Consultado em 16 de Janeiro de 2017 – via Hemeroteca Digital de Lisboa 
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre a estação de Juncal

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.