Estação Ferroviária de Rio de Mouro

estação ferroviária em Portugal

A estação ferroviária de Rio de Mouro, igualmente denominada de Rinchoa - Rio de Mouro (nome anteriormente grafado "Rinchôa"), é uma gare de caminhos de ferro da Linha de Sintra, que serve a localidade de Rio de Mouro, no Concelho de Sintra, em Portugal.

Rio de Mouro
Estação Ferroviária de Rio de Mouro
ornamentação azulejar no muro da plataforma, em 2021
Identificação: 61044 RMO (Rio de Mouro)[1]
Denominação: Apeadeiro de Rio de Mouro
Administração: Infraestruturas de Portugal (até 2020: centro;[2] após 2020: sul)[3]
Classificação: A (apeadeiro)[1]
Tipologia: A [2]
Linha(s): Linha de Sintra (PK 20+740)
Altitude: 155 m (a.n.m)
Coordenadas: 38°47′4.09″N × 9°19′17.87″W

(=+38.78447;−9.32163)

Mapa

(mais mapas: 38° 47′ 04,09″ N, 9° 19′ 17,87″ O; IGeoE)
Município: border link=SintraSintra
Serviços:
Estação anterior Comboios de Portugal Comboios de Portugal Estação seguinte
Mercês
Sintra
  S   Agual-Cacém
Lis-Rossio
Lis-Oriente
Alverca

Coroa: Coroa 2 Navegante
Conexões:
Ligação a autocarros
Ligação a autocarros
1204 1210 1232 1615 1625 1627 1628 1631
Serviço de táxis
Serviço de táxis
SNT
Equipamentos: Parque de estacionamento Bilheteiras e/ou máquinas de venda de bilhetes Lavabos Telefones públicos Caixas Multibanco Acesso para pessoas de mobilidade reduzida
Endereço: Rua Óscar Monteiro Torres, s/n
PT-2635-383 Rio de Mouro SNT
Website:

Descrição

editar

Localização e acessos

editar

Esta estação situa-se entre a Calçada da Rinchoa e a Rua Oscar Monteiro Torres, na freguesia de Rio de Mouro, no município de Sintra, servindo as zonas de Rio de Mouro e da Rinchoa.[4]

Aspetos da entrada sul da estação de Rio de Mouro, em 2019.

Serviços

editar

Esta estação é servida por comboios de passageiros da CP: urbanos (Linha de Sintra).[5]

História

editar
 Ver artigo principal: Linha de Sintra § História
 
Anúncio de 1902 da Companhia Real, onde Rio de Mouro aparece como apeadeiro

Esta estação insere-se no troço entre Alcântara-Terra e Sintra, que entrou ao serviço no dia 2 de Abril de 1887.[6]

Em 1934, a Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses realizou obras de reparação nesta estação.[7] O edifício de passageiros situava-se do lado sul da via (lado esquerdo do sentido ascendente, para Sintra).[8]

Na década de 1990, iniciou-se um projecto de modernização da Linha de Sintra, onde se englobava a reconstrução de várias gares, incluindo Rio de Mouro, que devia estar concluída nos inícios do século XXI.[9] Em 2002, foi inaugurada a nova estação de Rio de Mouro.[10]

Ver também

editar

Referências

  1. a b (I.E.T. 50/56) 56.º Aditamento à Instrução de Exploração Técnica N.º 50 : Rede Ferroviária Nacional. IMTT, 2011.10.20
  2. a b Diretório da Rede 2021. IP: 2019.12.09
  3. Diretório da Rede 2025. I.P.: 2023.11.29
  4. Portugal, Comboios de. «Estação de Rio de Mouro | CP - Comboios de Portugal». CP.PT | Comboios de Portugal. Consultado em 8 de outubro de 2023. Cópia arquivada em 8 de outubro de 2023 
  5. «Horário Resumo Urbanos de Lisboa < > Azambuja/Sintra» (PDF). CP - Comboios de Portugal. 11 de dezembro de 2022. Consultado em 8 de outubro de 2023. Cópia arquivada (PDF) em 8 de outubro de 2023 
  6. TORRES, Carlos (16 de Janeiro de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 70 (1682): 61-64. Consultado em 19 de Junho de 2016 
  7. «O que se fez nos Caminhos de Ferro Portugueses, durante o ano de 1934» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 47 (1130). 16 de Janeiro de 1935. pp. 50–51. Consultado em 21 de Setembro de 2014 
  8. (anónimo): Mapa 20 : Diagrama das Linhas Férreas Portuguesas com as estações (Edição de 1985), CP: Departamento de Transportes: Serviço de Estudos: Sala de Desenho / Fergráfica — Artes Gráficas L.da: Lisboa, 1985
  9. MARTINS et al, p. 216
  10. REIS et al, p. 202
 
Aspeto da gare, em 2008.

Bibliografia

editar
  • MARTINS, João; BRION, Madalena; SOUSA, Miguel; et al. (1996). O Caminho de Ferro Revisitado. O Caminho de Ferro em Portugal de 1856 a 1996. Lisboa: Caminhos de Ferro Portugueses. 446 páginas 
  • REIS, Francisco; GOMES, Rosa; GOMES, Gilberto; et al. (2006). Os Caminhos de Ferro Portugueses 1856-2006. Lisboa: CP-Comboios de Portugal e Público-Comunicação Social S. A. 238 páginas. ISBN 989-619-078-X 

Ligações externas

editar
  Este artigo sobre transporte ferroviário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.