Abrir menu principal

Estação Lapa (Linha 8 da CPTM)

Disambig grey.svg Nota: Se procura a Estação Lapa da Linha 7 da CPTM, veja Estação Lapa (Linha 7 da CPTM).
CPTM icon.svg Lapa
Entrada da estação.
Uso atual Bahn aus Zusatzzeichen 1024-15.svg Estação de trens metropolitanos
Proprietário Bandeira do estado de São Paulo.svg Governo do Estado de São Paulo
Administração Estrada de Ferro Sorocabana (1958–1971)
FEPASA (1971–1996)
CPTM icon.svg CPTM (1996–atualmente)
Linha 8cinza.png Diamante
Sigla LAB
Posição Superfície
Plataformas Laterais
Serviços Acesso à deficiente físico Terminal rodoviário
Informações históricas
Nome antigo Km 7
Inauguração 1 de junho de 1958 (61 anos)
Inauguração da
atual edificação
6 de julho de 1985 (34 anos) [1]
Localização
Localização Gnome-globe.png Estação Lapa 8
Endereço Rua Guaicurus, 1438, Lapa
Próxima estação
Sentido Itapevi/
Amador Bueno
8cinza.png Sentido Júlio Prestes
Domingos de Moraes Palmeiras–Barra Funda
Lapa

A Estação Lapa é uma estação ferroviária pertencente à Linha 8–Diamante da CPTM, localizada no distrito da Lapa, município de São Paulo, que foi inaugurada originalmente com o nome de Km 7.

HistóriaEditar

 
Passarela entre as plataformas da estação

Com a chegada das ferrovias São Paulo Railway (SPR, em 1867) e Sorocabana (1875) à região da Lapa, a ferrovia inglesa implantou a primeira estação do bairro (Estação Lapa). Com isso, impediu a Sorocabana de implantar uma estação na região, por questões jurídicas. Assim, a Sorocabana teve de esperar até o fim da concessão da SPR para implantar sua estação. Em 1951, foi implementado um pequeno posto para auxiliar o Tendal da Lapa.[2] Nessa época, o então vereador paulistano Nicolau Tuma sugeriu a construção de uma estação unificada da Lapa, sendo a primeira de muitas sugestões de unificação que iriam surgir nas décadas seguintes.[3]

Com o crescimento da demanda, uma nova edificação foi construída e inaugurada em 1 de junho de 1958, com o nome de Km 7.[4] No entanto, as obras de construção só seriam concluídas em 1961.[5]

No fim dos anos 1970, a estação antiga foi demolida, dando lugar a uma nova estação, construída pela empresa Christiani-Nielsen Engenheiros e Construtores,[6] contratada pela FEPASA e reinaugurada em 6 de julho de 1985.[1] Em 1996, a estação (junto com a Linha 8) foi repassada à Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que a administra desde então.

ProjetosEditar

Devido à existência de duas estações Lapa (separadas por quinhentos metros e sem nenhuma integração), surgiram dois projetos de unificação da estação Lapa:

  • Em 1978, a Companhia do Metropolitano de São Paulo projetou a expansão oeste da Linha Leste–Oeste com a Estação Pompéia e terminal na Estação da Lapa, que seria reconstruída, com integração do Metrô às linhas de subúrbio da FEPASA e da RFFSA, e contaria com um terminal de ônibus anexo. Por causa da falta de recursos, o projeto foi engavetado, e a linha teve seu terminal na Estação Barra Funda.[6][7]
  • Em 2010, a CPTM contratou, junto à empresa Una Arquitetos, um projeto de unificação das estações da Lapa. O projeto acabou sendo influenciado pelo projeto de enterramento do trecho Lapa–Brás. O projeto ainda não saiu do papel.[8][9]

Linhas da SPTransEditar

Ao lado da estação, existe o Terminal Lapa, que tem dezoito linhas de ônibus e uma linha de passagem, construído entre 2001 e 2003 pela Prefeitura de São Paulo.

TabelasEditar

Linha Terminais Comprimento (km) Estações Observações
8
Diamante
Júlio PrestesItapevi 35,283 20 Possui extensão operacional.
Antiga Linha B–Cinza e Antiga Linha Oeste do Trem Metropolitano da FEPASA.
Sigla Estação Inauguração Integração Plataformas Posição Notas
LAB Lapa 1 de junho de 1958 Bilhete Único da SPTrans, Terminal Lapa SPTrans e Cartão BOM da EMTU. Laterais Superfície Estação reconstruída pela FEPASA, sendo reinaugurada em 6 de julho de 1985.

Referências

  1. a b «Estação Lapa da Fepasa». Folha de S. Paulo, Ano 65, edição 20533, página 21. 21 de junho de 1985. Consultado em 5 de dezembro de 2018 
  2. «Requerimento nº 887-58- Terceira coluna» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo. 18 de abril de 1958. Consultado em 5 de dezembro de 2018 
  3. «O Sr. Nicolau Tuma - Primeira Coluna-Esquerda» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo. 16 de setembro de 1951. Consultado em 5 de dezembro de 2018 
  4. «Estreita plataforma da Sorocabana, na Lapa, coloca em perigo os passageiros». Folha da manhã, Ano XXXIII, edição 10476, página 14. 21 de junho de 1958. Consultado em 5 de dezembro de 2018 
  5. Ralph Mennucci Giesbrecht (2001). «Lapa-Sorocabana». Estações ferroviárias do Brasil. Consultado em 5 de dezembro de 2018 
  6. a b PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO (1979). Leste-Oeste: em busca de uma solução integrada. [S.l.]: Companhia do Metropolitano de São Paulo. 203 páginas 
  7. «No rastro do Metrô, grandes esperanças». Folha de S.Paulo, Ano 58, edição 18326, página 26. 27 de maio de 1979. Consultado em 5 de dezembro de 2018 
  8. «Estação da Lapa». Una Arquitetos. 2010. Consultado em 5 de dezembro de 2018 
  9. Eduardo Reina e Rodrigo Burgarelli (12 Novembro 2010). «Linha de trem subterrânea permitirá criar avenida entre Osasco, SP e ABC». Estadão. Consultado em 5 de dezembro de 2018 

Ligações externasEditar