Abrir menu principal

Estação Saldanha

estação do Metro de Lisboa
Metropolitano Lisboa logo.svg Saldanha
Uso atual Estação de Metrô Estação de Metro
Linhas MetroLisboa-linha-amarela.svg Linha Amarela
MetroLisboa-linha-vermelha.svg Linha Vermelha
Sigla SA
Posição Subterrâneo
Coroa tarifária L
Serviços Acesso à deficiente físico Elevador Escada rolante Parque de Estacionamento Rede sem fio aberta (Wi-Fi)
Conexões Táxi
Informações históricas
Inauguração MetroLisboa-linha-amarela.svg 29 de dezembro de 1959 (59 anos)
MetroLisboa-linha-vermelha.svg 29 de agosto de 2009 (9 anos)
Projeto arquitetônico Paulo Brito da Silva, Sofia Carrilho e Germano Venade
Intervenções plásticas Jorge Vieira, Luís Filipe de Abreu e José Almada Negreiros
Localização
Saldanha está localizado em: Metro de Lisboa
Metropolitano Lisboa logo.svg Saldanha
Localização na rede (mapa)
38° 44' 6" N 9° 8' 43" O
Concelho bandeiraLSB
Próxima estação
Sentido Odivelas Sentido Rato
Campo Pequeno Picoas
Metropolitano Lisboa logo.svg Saldanha
Sentido São Sebastião Sentido Aeroporto
São Sebastião Alameda
Metropolitano Lisboa logo.svg Saldanha

Índice


Aspeto dos cais das estações amarela e vermelha.

Saldanha é uma estação dupla do Metro de Lisboa, onde se interligam duas linhas: a Linha Amarela e a Linha Vermelha. Situa-se no concelho de Lisboa, em Portugal, entre as estações Campo Pequeno e Picoas, e São Sebastião e Alameda. É uma das onze estações pertencentes à rede original do Metro de Lisboa, inaugurada a 29 de dezembro de 1959.[1]

A estação da Linha Amarela está localizada na Praça Duque de Saldanha, enquanto a da Linha Vermelha se situa na Av. Duque de Ávila, junto ao cruzamento com a Avenida da República. A estação serve a área sul das Avenidas Novas. À semelhança das mais recentes estações do Metro de Lisboa, está equipada para poder servir passageiros com deficiências motoras; vários elevadores e escadas rolantes facilitam o acesso ao cais.[1]

Estação da Linha AmarelaEditar

 
Remodelação do átrio norte da estação da Linha Amarela, junho de 2007

Foi inaugurada a 29 de dezembro de 1959. O projeto arquitetónico original é da autoria do arquiteto Falcão e Cunha e as intervenções plásticas da pintora Maria Keil.[1]

Em 14 de março de 1977 foi concluída a ampliação da estação com base num projeto arquitetónico da autoria dos arquitetos Falcão e Cunha e Sanchez Jorge e as intervenções plásticas da pintora Maria Keil. A ampliação da estação implicou o prolongamento dos cais de embarque e a construção de um novo átrio. Em 28 de dezembro de 1996 o átrio Norte da estação foi remodelado com base num projeto arquitetónico da autoria do arquiteto Paulo Brito da Silva e as intervenções plásticas do escultor Jorge Vieira e do artista plástico Luís Filipe de Abreu.[1]

 
Aspeto da estação da Linha Amarela

Em 14 de maio de 1997 seria a vez do átrio sul da estação ser remodelado, igualmente com base num projeto arquitetónico da autoria do arquiteto Paulo Brito da Silva e as intervenções plásticas do escultor Jorge Vieira e do artista plástico Luís Filipe de Abreu.[1]

Em 2009 foi concluída uma profunda remodelação do átrio norte da estação com base num projeto arquitetónico da autoria dos arquitetos Paulo Brito da Silva e Sofia Carrilho, e as intervenções plásticas do escultor Jorge Vieira e do artista plástico Luís Filipe de Abreu. A remodelação integrou-se nas obras de expansão da Linha Vermelha, que implicou a construção da ligação à nova estação da Linha Vermelha.[1]

Estação da Linha VermelhaEditar

 
Átrio da estação da Linha Vermelha.

Foi inaugurada a 29 de agosto de 2009 em conjunto com a estação São Sebastião II, no âmbito da expansão da Linha Vermelha para poente, ligando-se às linhas Verde e Azul. O projeto arquitetónico é da autoria do arquiteto Germano Venade, e as intervenções plásticas do arquiteto José Almada Negreiros.[1]

CorrespondênciasEditar

Autocarros UrbanosEditar

  Carris Editar

  AerobusEditar

Ver tambémEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estação Saldanha

Referências

  1. a b c d e f g «Saldanha». Diagrama e Mapa da Rede. Metropolitano de Lisboa. Consultado em 26 de fevereiro de 2012 

Ligações externasEditar