Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde novembro de 2019). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura outros significados, veja Vostok (desambiguação).
Localização da estação Vostok

A Estação Vostok (em russo: Ста́нция Восто́к) é uma estação de pesquisas russa localizada no interior da Antártida, fundada em 16 de dezembro de 1957 por V. S. Sidorov, que mais tarde foi chefe da estação várias vezes, atualmente tem sua pesquisas compartilhadas pela Federação Russa, Estados Unidos e França, foi nomeado em honra do saveiro de vela 'Восто́к', que significa Oriente em russo, e que foi um navio da Expedição Antártica no período 1819-1821.

Está localizada no coração do continente antártico, a uma distância de 1253 km do Polo Sul e a 1260 km da costa mais próxima. Chegar à estação durante o inverno é praticamente impossível, o que significa que os exploradores não podem contar com assistência externa nesse período. Durante o verão, a estação é abastecida por aviões. No restante do tempo, por trenós e tratores-comboio.

Vostok está localizada próximo ao polo sul magnético da Terra e é um dos locais mais adequados para estudar as mudanças no campo magnético do nosso planeta. No verão, há em média 25 pessoas entre cientistas e engenheiros, porém no inverno o seu número é reduzido para 13.

Panorama da estação Vostok

ClimaEditar

Vostok é o polo do frio (lugar habitado com mais baixas temperaturas) do hemisfério sul e de toda a terra. Devido ao seu clima polar, possui temperaturas muito baixas por todo ano, mas com grande variação. Sua média anual é de -50°C, tendo máximas de -30 °C no verão e mínimas de -70 °C no inverno. A mais alta temperatura registrada foi de -14 °C em 5 de janeiro de 1974, enquanto a temperatura mais baixa foi de -89,2 °C em 21 de julho de 1983, sendo esse o registro oficialmente confiável mais baixo já visto na superfície terrestre. Em 28 de julho de 1997, uma temperatura de -91 °C foi registrada no local, mas essa marca não foi confirmada oficialmente. Ocorrem ventos fortíssimos constantemente e chuvas são praticamente inexistentes. Pouquíssimos cientistas visitam Vostok no inverno, porque qualquer tipo de equipamento tem grandes chances de congelar devido ao frio extremo.

Trabalhos Científicos na EstaçãoEditar

Os trabalhos realizados em Vostok visam o estudo de hidrocarbonetos e recursos minerais e reservas de água potável, além de observações geofísicas e glaciológicas, bem como o estudo sobre as alterações climáticas, o buraco na camada de ozônio, a elevação do nível de água nos oceanos, etc.

Ligações externasEditar